Chocolate Maker

chocolate maker

Resumo da profissão

Modalidades:

Presencial, Ar Livre

Matérias relacionadas:

Materiais e Tecnologias Química

Idiomas:

Português

O chocolate maker, ou fabricante de chocolate, é o profissional que produz o chocolate (aquele doce que nós tanto gostamos!). Tem um grande conhecimento de cacau, assim como do processo de produção de chocolate, o que faz com que consiga obter grande qualidade nos seus produtos.

Quem pensa que este trabalho começa apenas no processo de fabrico do chocolate, engana-se! O fabricante de chocolate participa desde a plantação do cacau, garantindo que os grãos usados são de alta qualidade.

Para os amantes de chocolate, esta pode ser uma profissão desafiante e muito gratificante. Se esse é o teu caso, então este artigo é para ti!

Aqui vamos mostrar-te tudo o que precisas saber para seguir esta carreira. Por isso, agarra já no teu bloco de notas e segue connosco à descoberta da profissão de chocolate maker.

O que faz um Chocolate Maker?

O chocolate maker acompanha todo o processo de fabrico do chocolate, desde a plantação do cacau até à produção das barras de chocolate. Embora este processo tenha sido industrializado, hoje os pequenos fabricantes estão a ganhar espaço no mercado, muito pela grande qualidade dos produtos.

O cultivo orgânico de cacau vem trazer ao mundo da chocolataria sabores diferenciados e é aí que os pequenos fabricantes de chocolate têm ganhado mais espaço, assim como no desenvolvimento do chamado “chocolate cru”.

Este último é feito em temperatura baixa (menos de 40ºC) e é feito a partir do cacau cru e mantém todos os nutrientes deste alimento tão rico.

A produção de chocolates artesanais, também conhecidos como bean-to-bar, é também um mercado em expansão, e já são muitos os fabricantes e dedicarem-se inteiramente a este setor.

O fabricante de chocolate é, portanto, um especialista em cacau e chocolate, conhecendo os grãos como ninguém e diferenciando a origem dos mesmos (safra ou terroir).

Como este é um mercado em constante evolução, o chocolate maker precisa estar sempre a par das novidades.

Quais as suas funções

A função do chocolate maker é acompanhar todo o processo de produção e fabrico de chocolate.

Por isso, ele acompanha todas as etapas, desde a plantação do cacau, até ao fabrico das barras de chocolate (as quais são usadas posteriormente pelo chocolatier para a produção de outros produtos, como os bombons, por exemplo).

Uma das maiores preocupações dos fabricantes de chocolate atuais é que os produtores de cacau tenham boas condições de trabalho.

Esta preocupação social é um diferencial nos chocolate makers nos dias de hoje, até porque há uma maior consciencialização quanto a questões trabalhistas em todo o mundo.

Fases da produção e fabrico do Chocolate

Como o chocolate maker acompanha todas as fases de produção e fabrico do chocolate, é importante referirmos aqui quais as fases que envolvem este processo.

Plantação

Tudo começa nas plantações de cacau. Estas plantações são, regra geral, nas regiões tropicais, as quais têm um clima húmido e quente, ideal para a qualidade dos grãos de cacau.

As árvores de cacau demoram entre 3 e 4 anos até darem as primeiras flores. O acompanhamento do estado das árvores, assim como os produtos usados para preservá-las tem de ser feito com alguma regularidade.

Essas flores são, então, fecundadas (nem todas as flores sofrem fecundação) e nascem os primeiros frutos.

Parte-se, então, para a colheita do cacau. Esta etapa dá-se duas vezes por ano. Depois que são colhidos os frutos, cortam-se ao meio, sempre com atenção para que as sementes não sejam danificadas.

Para a produção do chocolate, usamos apenas as sementes, as quais são retiradas manualmente, uma a uma, da polpa do fruto.

Fermentação

As sementes depois passam por um processo de fermentação durante 8 dias, aproximadamente. Este processo consiste em colocar as sementes no chão, cobertas com folhas de bananeiras, ou colocar as sementes em caixas de madeira com alguns orifícios.

Assim que a fermentação estiver concluída, as sementes passam a ter uma cor arroxeada e a acidez é menor.

Secagem

Antes de os grãos de cacau serem enviados para os fabricantes de chocolate, são espalhados pelo chão para que sequem ao sol, retirando a humidade ainda existente. Só depois de estarem bem secos é que se selecionam e agregam os grãos por qualidade e tamanho.

Testagem e Limpeza

Assim que os grãos chegam ao chocolate maker, são feitos testes em algumas amostras dos grãos, de forma a se conhecerem as especificidades e características dos mesmos.

Depois dos testes, os grãos passam por um processo de limpeza. Este processo é fundamental para se removerem pedras e restos de terra que ainda estejam nos grãos.

Torração e Moagem

Depois de limpos, os grãos são colocados numa máquina para se separarem as cascas dos “nibs” de cacau (pedaços pequenos do grão triturados). Depois deste processo, os “nibs” são torrados, moídos e aquecidos.

Durante este processo, os “nibs” ficam com uma textura líquida (licor de cacau). Muitos fabricantes de chocolate já transformam o licor de cacau em manteiga de cacau, cacau em pó, entre outros, mas existem outros processos que refinam ainda mais o chocolate.

Conching

Alguns fabricantes de chocolate, principalmente os mais exigentes, exigem ainda que o licor de cacau passe pelo processo de “conching”. Este processo faz com que a acidez seja ainda mais reduzida e torna o chocolate mais sensível na boca, derretendo com maior facilidade.

Têmpera e Moldação

A última etapa é a têmpera e a moldação em barras, ou outras formas que o chocolate maker deseje.

Ora vê aqui um vídeo com as últimas etapas do fabrico do chocolate.

Saídas no Mercado de Trabalho

Como chocolate maker, podes atuar para fábricas de chocolate, ou podes trabalhar como profissional autónomo, na produção de chocolate artesanal, por exemplo, ou chocolate cru (que já mencionamos acima).

Sendo o chocolate um dos produtos mais procurados e vendidos em todo o mundo, e tendo em conta que os consumidores estão cada vez mais exigentes com a qualidade, encontras um mercado de trabalho favorável.

Sem dúvida, esta é uma carreira promissora, capaz de gerar muito lucro, não só como profissional autónomo, mas também como empregado de uma fábrica. Por isso, se gostavas de seguir esta profissão, não tens porque hesitar.

Como entrar na carreira de Chocolate Maker?

Para te tornares chocolate maker, então tens de entender tudo sobre grãos de cacau e sobre o processo de fabrico de chocolate. Por isso, é fundamental que faças uma formação na área.

Como o mercado de trabalho tem procurado profissionais cada vez mais qualificados, esta formação é indispensável para conseguires uma oportunidade de emprego.

Mesmo que apostes numa carreira autónoma, os conhecimentos adquiridos no curso são muito importantes, até para que os teus produtos tenham a qualidade desejada.

Onde estudar para Chocolate Maker?

Em Portugal, como não é um produtor de cacau, não existem muitas ofertas de cursos na área do fabrico do chocolate. No entanto, encontramos já vários workshops que nos ensinam a arte do chocolate bean-to-bar e do chocolate artesanal.

No Brasil, sendo um dos maiores produtores de cacau em todo o mundo, encontramos várias formações para quem quer seguir a profissão de fabricante de chocolate.

Aqui deixamos-te alguns cursos que te podem interessar. Ora dá uma vista de olhos!

Portugal:

Brasil:

Queres ser chocolate maker? Então não desistas dos teus sonhos e procura uma boa formação que te dê todas as ferramentas necessárias para conseguires fazer um trabalho de qualidade. Nós, do Guia das Profissões, desejamos-te muito sucesso.

Partilhar Post

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll to Top