Agente Funerário

Agente Funerário

O agente funerário trata de tudo desde o momento em que os familiares comunicam a morte de alguém, até ao tratamento da papelada burocrática e à cerimónia fúnebre. É aquela pessoa que torna um dos momentos mais tristes das famílias mais fácil, porque trata de tudo e permite que os familiares consigam viver o luto com mais tranquilidade.

Outros nomes para esta profissão:

  • Modalidades: Presencial, Ar Livre
  • Ordenado Médio Mensal: 1000€ - 1500€
  • Empregabilidade: Alta
  • Empregabilidade: Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Biologia, Materiais e Tecnologias, Psicologia, Química
  • Idiomas: Inglês, Português

Lidar com a morte todos os dias não é para todos! Sem dúvida, é uma profissão que exige um grande estofo emocional. Além de ter de trabalhar com o corpo das pessoas, também têm de lidar com os familiares que sofrem pela perda.

Por isso, se estás a pensar seguir esta carreira, tens de ser uma pessoa forte emocionalmente, capaz de lidar com o sofrimento e a dor.

Queres saber mais sobre esta profissão? Então continua connosco! Vamos dar-te todas as informações sobre este profissional que, embora passe despercebido durante muito tempo, está sempre presente na hora em que mais precisamos!

O que faz um Agente Funerário?

Quando alguém morre, chamamos um agente funerário. Ele ajuda-nos a tratar do corpo da pessoa que faleceu, a vesti-lo, e trata de toda a organização da cerimónia fúnebre (independentemente do tipo de cerimónia). Depois ele trata de todos os papeis para legalizar a morte.

Como estamos a falar de um momento muito delicado para os clientes, é importante que os agentes funerários sejam gentis e solidários. Não precisam chorar, mas também não podem sorrir muito. Têm de ser amáveis e empáticos, por muito que o trabalho se torne rotineiro.

É normal que, com o tempo, esta presença constante da morte torne os agentes funerários menos sensíveis à perda. Mas é essencial que os clientes sintam que eles estão ali para tudo o que precisam.

Sendo assim, os agentes funerários precisam transmitir confiança para os seus clientes, mas também precisam ser pacientes com eles. Eles precisam ser bons ouvintes e agir com o máximo de discrição, tal como o momento exige.

Embora se trate de um negócio como outro qualquer, onde o lucro tem um papel importante, é fundamental ter ética no trabalho. As pessoas não estão para negociar num momento de perda, mas isso não quer dizer que possa cobrar este mundo e o outro pelos seus serviços.

Queres saber mais? Vê agora quais são as suas funções!

Quais as suas funções

O agente funerário trata de tudo na organização de cerimónias fúnebres, em todas as etapas. De entre as várias tarefas, podemos falar aqui, por exemplo, de:

  • Providenciar registos de óbito
  • Tratar da liberação dos corpos, ou do translado, quando é preciso
  • Prepara velórios e enterros
  • Conduz cortejos fúnebres
  • Preparam e vestem o morto
  • Ornamentam as urnas
  • Conservam cadáveres com técnicas de embalsamamento ou tanatopraxia
  • Publicar avisos fúnebres
  • Ajudar a escolher urnas, flores, entre outros detalhes

A preparação do corpo demora, em média, 4 horas. Tem de aplicar técnicas de conservação do corpo, para que aguente todo o ritual da cerimónia fúnebre, lavá-lo, maquilhá-lo, vesti-lo, e colocá-lo no caixão.

Depois do corpo preparado, segue para o velório, quando as famílias pedem. Eles conduzem o cortejo funerário e ficam até ao fim do enterro, para garantirem que tudo corre como planeado.

Saídas no Mercado de Trabalho

O mercado de trabalho para o agente funerário é estável. Infelizmente, se há coisa que não conseguimos controlar é a morte. Embora cada vez se viva mais tempo, a verdade é que um dia morremos. Então, o mercado para as agências funerárias é sempre igual.

Em Portugal o mercado de trabalho para os agentes funerários é constante, e não sofre grandes evoluções. No entanto, o Brasil apresenta um mercado em crescimento grande. Ou seja, as oportunidades de trabalho neste setor são muitas, e cada vez mais!

Como entrar na carreira de Agente Funerário

O negócio das agências funerárias em Portugal é ainda familiar. Passa de pais para filhos, e a formação é dada no seio familiar. No entanto, desde 2009 que existe um curso para formar agentes funerários.

Nesse curso, além de psicologia de luto, os alunos aprendem sobre anatomia, medicina legal, higiene e saúde no trabalho e prevenção de risco. Como a maioria das agências são negócios familiares, os alunos também aprendem sobre gestão destes negócios.

Mesmo que não seja necessário um curso na área, é sempre bom ter conhecimentos das técnicas mais atuais. Quer sejas empregado, ou dono de uma agência funerária, se souberes as melhores técnicas, melhores serviços prestas. Então, terás clientes mais satisfeitos, e o negócio vai crescer.

No Brasil, para ser agente funerário, preciso ter, no mínimo, o ensino médio completo e ter o curso de tanatopraxia e técnica de conservação de cadáveres.

Onde estudar para Agente Funerário

Portugal:

Brasil:

Ser agente funerário não é para qualquer um! Esta é uma profissão que exige muito das pessoas, porque exige um grau de controlo emocional muito grande. Lidar com a morte e com o sofrimento, todos os dias, pode ser desgastante. Por isso, tens de ser alguém muito forte psicológica e emocionalmente.

Acredito que esta não fosse a profissão com que sempre sonhaste toda a tua vida. Mas a verdade é que é um cargo com bastante futuro e saída profissional. Então, se estás à procura de uma profissão que te dê segurança, estabilidade, ser agente funerário é uma opção!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima