Alfaiate

Alfaiate

Um alfaiate é um artesão que faz ternos ou fatos por medida. Mas a profissão tem mais a ver com a qualidade e o rigor na costura do que com a criação, ao contrário do mundo da moda. Basicamente, o alfaiate dá forma aos desejos e sonhos dos clientes que o procuram.

Outros nomes para esta profissão:

  • Modalidades: Presencial
  • Ordenado Médio Mensal: Mínimo - 1000€
  • Empregabilidade: Baixa
  • Empregabilidade: Trabalho Solitário, Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Desenho, Geometria Descritiva, Materiais e Tecnologias, Oficina de Artes
  • Idiomas: Português

A arte da alfaiataria é um dos ofícios mais antigos do mundo, tendo longa tradição. Até porque noutros tempos, os alfaiates conviviam com as elites, com os homens mais importantes.

Algumas alfaiatarias serviam de local para o encontro entre os grandes nomes da sociedade política e intelectual. Mas não era só para fazerem fatos, já que nalgumas delas foram alinhavadas até revoltas políticas!

A profissão é tão carismática e relevante que, no Brasil, há o Dia do Alfaiate que se celebra a 6 de setembro.

Quanto ganha um alfaiate

Os melhores alfaiates são procurados por figuras conceituadas e famosos, como apresentadores de televisão e políticos. Deste modo, podem ganhar muito bem. Mas nestes casos, costumam trabalhar por conta própria, criando uma clientela leal que os procura regularmente.

Assim, conseguem ter rendimentos regulares. E como os fatos feitos por medida são muito bem pagos, acabam por ter bons ganhos.

Contudo, nem todos os alfaiates terão rendimentos muito altos. Aqueles que trabalham para lojas ou empresas terão os seus salários condicionados, conforme a política e a capacidade da própria empresa, mas também conforme as suas competências e experiência.

O que faz um alfaiate

Os alfaiates trabalham na criação e confeção de roupas à medida para homens, nomeadamente ternos, coletes, calças, blazers, entre outros. Também fazem fatos clássicos para mulheres, embora os seus clientes sejam sobretudo do sexo masculino.

O papel do alfaiate passa por falar com o cliente para aferir do que ele pretende, dos seus gostos. Mas também tem de lhe tirar as medidas.

Depois ainda deve apresentar-lhe as opções de tecido com que pode trabalhar. A seguir cabe-lhe fazer o trabalho de corte e costura da peça ou peças pretendidas.

Também pode dedicar-se à reforma e reformulação de roupas antigas, seja por estarem desatualizadas, seja por já não servirem.

Este profissional pode trabalhar por conta própria, recebendo encomendas, ou por conta de outrem em alfaiatarias ou em lojas de roupa especializadas, nomeadamente fazendo consertos e ajustes.

Além disso, pode ainda tratar da confeção de figurinos para espetáculos de teatro ou outros.

Espreite no vídeo que se segue o testemunho do alfaiate de renome brasileiro Alexandre Won que trabalha com algumas celebridades.

Requisitos necessários para ser um bom alfaiate

Como vimos, o papel de um alfaiate é transversal a todo o processo, indo desde a fase do desenho até ao corte e à costura.

Confirme quais são as características fundamentais que um bom alfaiate precisa de ter:

  • Excelente visão
  • Muita paciência
  • Grande atenção ao detalhe
  • Ótima habilidade manual
  • Gosto e interesse pela costura
  • Boa capacidade de concentração
  • Sentido de estética apurado
  • Capacidade de ouvir e de interpretar o que o cliente quer
  • Comunicativo e atento
  • Criatividade quanto baste

Continue a ler para descobrir em detalhe as principais funções que um alfaiate tem que cumprir no seu dia-a-dia…

Quais as suas funções

As artes da alfaiataria passam, muitas vezes, de geração em geração, de pais para filhos. Mas é, sobretudo, um trabalho de habilidades manuais, desde tirar as medidas ao cliente, passando por costurar as peças.

Como referido, é um ofício artesanal que requer muita atenção ao detalhe para criar peças exclusivas. A qualidade é um ponto essencial, já que estes profissionais são procurados por pessoas exigentes e que querem um produto final sem falhas.

Por isso, também lhes cabe apresentar ao cliente tecidos interessantes e que vão ao encontro das suas expetativas.

Atente nas principais funções que um alfaiate tem que cumprir no seu dia-a-dia para conseguir clientes satisfeitos:

  • Tirar as medidas dos clientes
  • Desenhar moldes das peças
  • Cortar os tecidos de acordo com os moldes
  • Alinhavar as peças
  • Fazer provas da roupa alinhavada nos clientes
  • Costurar as peças
  • Tratar dos acabamentos
  • Avaliar o produto final e reparar eventuais falhas
  • Realizar reparos ou ajustes

Aproveite para ouvir, no vídeo que se segue, o alfaiate português Paulo Battista a falar da sua experiência profissional. Ele é conhecido por fazer fatos para personalidades como o apresentador de televisão Manuel Luís Goucha e o futebolista Ricardo Quaresma, entre outros.

Como é o dia-a-dia de um alfaiate

A jornada de trabalho de um alfaiate começa bem cedo. Se trabalhar por conta própria e for um profissional esmerado, vai querer ser o primeiro a chegar ao local de trabalho para ligar as máquinas.

No fim do dia, será também o último a sair, pois vai querer deixar tudo arrumado e desligado.

Contudo, num negócio próprio, há sempre maior flexibilidade para entrar mais cedo ou mais tarde, conforme as tarefas e as encomendas.

Os profissionais independentes precisam de estar sempre prontos para atender clientes fora de horas, quando lhes for mais oportuno, já que não querem perder oportunidades.

Saídas no Mercado de Trabalho

Não há muitas oportunidades de emprego para alfaiates. A profissão estava associada a pessoas mais velhas, mas em anos recentes têm surgido jovens com ideias criativas e uma postura moderna que colocaram a profissão de novo na moda.

Mas entrar no mercado de trabalho pode ser difícil porque, atualmente, há menos pessoas a procurarem fazer roupa por medida. Assim, é preciso saber aproveitar as oportunidades que surgem.

Em primeiro lugar, deve considerar se pretende trabalhar por conta própria, abrindo o seu próprio negócio, ou se prefere trabalhar para outros. Essa decisão vai determinar as suas escolhas a partir daí.

Para abrir um negócio próprio terá que ter competências para lá da costura e das qualidades necessárias a um alfaiate, por exemplo em termos de gestão, de marketing e até de contabilidade.

Se pretende trabalhar por conta de outrem, então veja algumas das opções que pode ter pela frente:

  • Comércio de varejo ou de retalho de vestuário
  • Atelieres de costura ou alfaiataria
  • Fábricas têxteis especializadas
  • Lojas de roupa especializadas em fatos ou ternos
  • Confeção de roupas para espetáculos de teatro ou outros

Como entrar na carreira de alfaiate

Se quer ser alfaiate, não precisa de ter um curso específico, nem uma formação profissional, uma vez que o mais importante é que saiba do ofício de corte e costura.

Claro que é sempre pertinente fazer cursos na área, sobretudo se não tiver experiência profissional. Até porque esses cursos são, muitas vezes, uma porta aberta para o mercado de trabalho através de estágios.

Além disso, um curso certificado aumenta as probabilidades de ganhar emprego, bem como de ter um salário mais atrativo.

Por outro lado, a formação é determinante para obter conhecimentos sobre técnicas de confeção de roupas, objetos de corte e sobre o funcionamento das máquinas de costura, entre outros dados importantes.

Uma boa opção para começar a trabalhar e ganhar experiência e saber passa por ser aprendiz de alfaiate com um mestre da área. Os mais famosos e, portanto, mais requisitados, precisam sempre de uma mão a mais para completar o trabalho.

Onde estudar para alfaiate

Se pretende enveredar pela área do estudo e da formação para ser um bom alfaiate, procure cursos mais técnicos ou profissionais, uma vez que pode aproveitar mais as vantagens de uma aprendizagem focada na prática.

É importante que procure cursos reconhecidos e de qualidade. Assim poderá usar a sua frequência como um atestado de competência e de saber na hora de procurar emprego.

Apresentamos-lhe, de seguida, algumas opções de cursos de alfaiate que lhe podem interessar…

Portugal:

Brasil:

Agora que percebeu o que é preciso para ser alfaiate e quais são as exigências da profissão, só tem de decidir se é este o seu caminho. Contudo, pondere com cuidado, autoavaliando as suas capacidades e pensando no futuro que o aguarda. Mas se está decidido, pegue nas agulhas e comece a costurar!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima