Cosmólogo / Cosmologia

Cosmólogo / Cosmologia

Mais sobre a profissão

Modalidades:

Teletrabalho, Presencial

Matérias relacionadas:

Física Informática Matemática

Idiomas:

Inglês, Português

A Cosmologia é a ciência que se dedica ao estudo das origens do Universo. Assim, o Cosmólogo tenta entender a sua estrutura e composição, bem como a sua evolução com base em métodos científicos.

O grego Tales é considerado um dos primeiros Cosmólogos. Mas é preciso perceber que na Grécia Antiga, a Cosmologia era algo bem distinto da ciência que conhecemos hoje.

Outrora, a Cosmologia cruzava-se com a Filosofia. E além de Tales, outras grandes figuras como, por exemplo, Pitágoras e outros, elaboraram teorias sobre as origens do universo. Para Tales, a água era a origem de tudo!

Atualmente, a Cosmologia está ligada à Astrofísica, ou seja, junta a Astronomia e a Física.  Assim, tem por base conceitos da Física e cálculos matemáticos, mas também tira partido da alta tecnologia a partir de computadores e telescópios.

Mas fica connosco para entenderes um pouco mais sobre esta ciência tão complexa como fascinante.

O que é a Cosmologia

A Cosmologia é a junção das palavras do grego antigo Cosmos (universo) e logos (razão). Portanto, é a ciência que explica, de forma racional, o universo.

Assim, o Cosmólogo tem por missão estudar a forma como se originou o universo e como evoluiu, com todos os elementos que o integram.

Stephen Hawking é o mais famoso dos Cosmólogos. O cientista britânico, já falecido, foi o primeiro a definir uma teoria da Cosmologia, tendo por base a teoria geral da relatividade e a mecânica quântica.

A Radiação Hawking, ou seja, a emissão de radiação pelos buracos negros, é uma das teorias mais famosas de Hawking.

Mas James Peebles, que ganhou o Nobel da Física de 2019, é outro nome incontornável da Cosmologia. Peebles investigou a radiação cósmica de fundo que é considerada um resquício do Big Bang e que, portanto, é decisiva para entender a origem do universo.

Peebles também deu um contributo decisivo para entender os efeitos gravitacionais da matéria escura.

A Cosmologia é um ramo da Astronomia e o trabalho do Cosmólogo é usar instrumentos tecnológicos e cálculos matemáticos para estudar as origens do universo.

Portanto, é uma ciência que tem uma vertente filosófica ou teórica. Mas também tem uma componente de observação, através dos telescópios, por exemplo.

A Física também é uma parte importante da Cosmologia. Mas, embora o Cosmólogo faça uso de métodos e conceitos da Física, não é o mesmo que um Físico. São dois profissionais cujos caminhos se tocam, mas que, ao mesmo tempo, também divergem.

Vê que o Cosmólogo tem em conta valores de outras ciências, como, por exemplo, a Informática e a Eletrónica, além da Astrofísica e da Astronomia.

Assim, o trabalho do especialista em Cosmologia passa por definir modelos teóricos para estudar hipóteses que depois confirma, ou não, em modelos experimentais.

O seu objeto de estudo são os chamados “fósseis cosmológicos”, ou seja, os restos que ficaram da formação do nosso universo.

Quais as suas funções

A Cosmologia, como já fomos dizendo, é a tentativa de explicar o universo como um todo. Assim, tenta responder a perguntas como: o que é o universo? Como começou? E quando? Será que tem um fim?

Portanto, o Cosmólogo tem em conta conceitos como espaço, lugar, número, quantidade e tempo aplicados ao universo. Mas é uma ciência com uma grande dose de abstração, a tal ponto que há quem se lhe refira como “Metafísica” ou como “Filosofia da Natureza”.

Na investigação deste objeto de estudo tão peculiar, o universo onde vivemos, o Cosmólogo só pode fazer observações. As experiências são impossível. Por isso mesmo, a Cosmologia tem uma boa dose de Filosofia e de teoria.

Deste modo, o Cosmólogo serve-se de modelos cosmológicos para representar a estrutura e a evolução do Universo. Mas é uma procura infindável porque a cada nova conclusão, surgem logo mais não sei quantas dúvidas…

Diferença entre Cosmologia e Astrofísica

A Astrofísica e a Cosmologia são, por vezes, confundidas. Na verdade, estão diretamente ligadas, mas há diferenças evidentes entre as duas ciências.

Assim, já como já repetimos, a Cosmologia estuda o universo como um todo. Já a Astrofísica, contudo, dedica-se a explicar, numa perspetiva física, a origem, características e evolução de corpos celestes como, por exemplo, galáxias, planetas, estrelas e buracos negros.

Além disso, o Astrofísico procura também entender os processos associados a esses objetos celestes.

Diferença entre Cosmologia e Astronomia

A Cosmologia também pode ser confundida com a Astronomia e as duas ciências estão mesmo relacionadas. Mas a Astronomia é outra coisa, pois estuda a forma como funcionam os corpos celestes, como, por exemplo, os satélites naturais, as estrelas, as galáxias e os planetas.

Assim, a Astronomia tenta entender a posição, a luminosidade, a composição e o movimento destes corpos celestes. Mas também estuda fenómenos externos à atmosfera terrestre, como os ventos solares supersónicos.

Os salários na área da Cosmologia podem ser muito distintos, conforme diversos fatores, a começar pela experiência do próprio profissional.

Os grandes Cosmólogos, portanto, os que têm trabalhos científicos renomeados, podem chegar a ganhar valores muito generosos.

Mas, tal como em outras ciências, pode ser necessário um logo percurso para chegar ao patamar mais elevado da profissão.

Deste modo, só tens de dar o melhor de ti e aplicar-te com paixão no trabalho. A recompensa logo virá!

Saídas no Mercado de Trabalho

O mundo da Cosmologia é uma verdadeira aventura, de contínuos desafios e descobertas. Mas também é uma realidade algo fechada, onde não chovem oportunidades de carreira.

Em termos de saídas, as vagas podem ser em institutos de investigação ou em Universidades. Repara que a via do ensino é sempre uma boa possibilidade. Mas, para isso, precisarás de ter uma formação bem sólida, eventualmente até um Doutoramento na área para poderes ser encarado como um professor credível.

A investigação é a grande via de saída para os Cosmólogos, mas também aqui pode ser uma árdua batalha para encontrar oportunidades. Além disso, os fundos para financiar esta área nem sempre abundam.

Outra saída possível passa pela redação de artigos científicos. É uma ideia que podes encarar como um part-time, ou como uma forma de enriquecimento até encontrares a tua grande chance!

A entrada nesta área da Cosmologia exige formação superior específica. Os cursos de graduação em Cosmologia são raros, sendo que esta ciência aparece mais como uma especialização, ou uma formação adicional.

Assim, deves começar por pensar em tirar um curso nas áreas da Física ou da Astronomia. Depois disso, será sempre desejável fazer formação adicional em Cosmologia para fortalecer a tua formação.

Desse modo, terás mais possibilidades no mercado de trabalho.

Além disso, é importante que tenhas gosto pela Matemática e propensão para as ciências exatas em geral.

Mas ter uma boa capacidade de organização, bem como muita disciplina, são mais-valias adicionais. E dominar o inglês pode ser obrigatório, especialmente se quiseres trabalhar no estrangeiro, pois é onde pode haver as melhores oportunidades.

Onde estudar Cosmologia

A Cosmologia é uma disciplina em vários cursos das áreas da Astronomia e da Astrofísica. Contudo, quase não existem cursos intensivos nesta área.

Portanto, o ideal será mesmo procurar formações na área da Astronomia, da Astrofísica ou até da Física. Depois dessa graduação de base, deves sempre fazer especializações em Cosmologia.

Para te ajudar, deixamos algumas opções de links que te podem ajudar a tornares-te Cosmólogo…

Portugal:

Brasil:

Agora que já sabes o que faz um Cosmólogo e o que é a Cosmologia, sentes-te preparado para desvendar as origens do universo? É um desafio e tantas! Se sentes que é o teu caminho, sabemos que vais ter sucesso.

Mas se ainda tens dúvidas, aproveita para fazer os nossos Testes Vocacionais e encontra a tua profissão ideal!

Partilhar Post

Deixa o teu testemunho

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top