Arquiteto

architecture

Desde a pré-história que os homens procuram locais onde se abrigar dos elementos da natureza. Com o evoluir da espécie humana, o pensamento mudou e, com a conquista de novas terras, surge o arquiteto como pilar na construção de novos locais.

Outros nomes para esta profissão:

  • Modalidades: Teletrabalho, Presencial, Ar Livre
  • Ordenado Médio Mensal: 1000€ - 1500€
  • Empregabilidade: Baixa
  • Empregabilidade: Trabalho Solitário, Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Desenho, Geometria Descritiva, Matemática, Materiais e Tecnologias, Multimédia
  • Idiomas: Inglês, Português

A arquitetura nasce, então, da necessidade de ter um local onde viver, uma estrutura que lhe dê segurança e proteção. A imaginação do homem contribui também de forma total para que um arquiteto projete a sua ideia tanto no papel, como fisicamente.

O que faz um arquiteto

O que o arquiteto faz é projetar, planear, assim como esboçar estruturas que encaixem nos espaços urbanos fazendo deles únicos e confortáveis para quem neles habita e frequenta. 

Por isso, ele tem que contar com tudo o que o rodeia desde o património histórico e cultural, e a estética do meio ambiente. Tem também que ter em conta o tipo de material usado nas construções, conforto, todas as instalações elétricas e canalização.

Ele normalmente trabalha em conjunto com o engenheiro civil da obra, afim de lhe passar as ideias e acertar detalhes necessários para que tudo seja feito de acordo com o que é pretendido.

Quais as suas funções

O arquiteto pode atuar em várias áreas distintas, como, por exemplo:

Paisagismo:

Nesta área, ele pode atuar de forma total na criação de projetos, assim como na renovação de espaços livres. E não, não passa por trocar umas plantas de lugar e ficar tudo bem! Tem que existir harmonia, funcionalidade e beleza, mas também preservando o local.

Restauração de edifícios:

Aqui é necessário mais apreço e dedicação, pois é preciso um grande conhecimento de materiais de restauro, tipos de tintas, questões de proteção contra agentes agressores e intempéries. Deve saber também como agir e o que usar de forma a efetuar as melhorias.

Design de jogos de vídeo:

Cada vez mais se usa o realismo nos jogos de vídeo. O arquiteto pode projetar cidades e cenários para o jogo, por exemplo.

Fotografia:

Criar o registo dos projetos e das construções é fundamental. É usado o conhecimento da perspetiva e das melhores formas de captar a fotografia. Normalmente é uma função autónoma, na qual o arquiteto é contratado para a fazer.

Planeamento urbano / Urbanismo:

Nesta área, é necessário planear e organizar a estrutura das cidades, locais, assim como espaços urbanos. Deve ser tido em conta novamente o conforto, bem-estar e qualidade de vida para os futuros habitantes.

Arquitetura Promocional:

Cada vez se apostam mais em eventos para divulgação de serviços e marcas. Sendo assim, o arquiteto gere toda a organização e colocação dos objetos, desde os stands à decoração do local.

Luminotécnica:

É a colocação e estudo das melhores possibilidades de iluminar um local. O tipo de luz, assim como o design dos materiais de iluminação, podem mudar por completo o local onde o arquiteto atua.

Carreira académica:

Nesta área, ele pode obter ainda mais conhecimentos ao lecionar como professor, transmitindo e ensinando os seus conhecimentos a quem o deseja fazer também.

Administração de obras:

Deve ser usado todo o conhecimento ao nível de segurança, leis, execução correta e materiais a serem usados na obra. Deve garantir, igualmente, que conhece o projeto e que sabe como proceder na sua construção.

Modelagem 3-D:

Muitas vezes é necessário saber como poderá ficar o projeto quando terminado. O arquiteto utiliza tecnologia 3-D para obter uma ideia do projeto, limar arestas, assim como modificar o que for necessário.

Existe algo fundamental no trabalho do arquiteto, dependendo do tipo de função que ele pretender fazer: a imaginação. Com toda a certeza, sem ela, o arquiteto fica limitado ao seu potencial total. Ser capaz de pensar: “desta caixa de fósforos era capaz de criar uma estrutura!”

Saídas no mercado de trabalho

O arquiteto já graduado e admitido na Ordem dos Arquitetos fica preparado para elaborar projetos de construção e remodelar espaços. Fica também encarregue de escolher o tipo de materiais usados, elaborar plantas, mas tendo sempre em conta a finalidade do projeto.

O engenheiro civil será muitas vezes o “braço direito” do arquiteto, juntos vão acompanhando o decorrer da elaboração do projeto, monitorizando a mão de obra e os custos.

A maior saída será, sem dúvida, na construção civil que cada vez mais tende a criar espaços, novos locais, novas estruturas onde o arquiteto é essencial.

Como entrar na carreira de arquiteto

Entrar na carreira pode parecer difícil à primeira vista, mas como em tudo na vida se existir força e foco, vocação e paixão tudo se torna fácil. Saber desenhar é essencial, assim como fazer cálculos e ter facilidade de passar as ideias para o papel.

Tornar-se arquiteto passa pelas seguintes fases:

— Entrada na Universidade, ingressando num curso da área que pretende, o qual dura normalmente 5 anos, sendo que a tese dura dois.

— Terminado o curso, é necessário fazer um estágio para futura admissão na Ordem dos Arquitetos, participando em ações de formação. O período de estágio dura normalmente 18 meses.

A partir daqui, o profissional de arquitetura deve escolher se trabalha por conta de outrem para alguma empresa tentando assim procurar vagas de emprego, ou se prefere ingressar o mercado de trabalho de forma livre como freelancer.

Onde estudar Arquitetura

Portugal:

Brasil:

A arquitetura não é um bicho de sete cabeças, no entanto, exige imaginação, paciência, criatividade e gosto pelo que se faz. Estás preparado/a para este desafio? Então investe na tua formação e conquista o mundo!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima