Audiodescritor

Audiodescritor

Mais sobre a profissão

Modalidades:

Teletrabalho, Presencial

Matérias relacionadas:

História da Cultura e das Artes Literatura Oficina de Artes Psicologia Sociologia

Idiomas:

Inglês, Português

O audiodescritor é o profissional que faz as narrações nas diferentes produções audiovisuais. De facto, a audiodescrição é um recurso essencial nas artes (teatro, cinema, televisão, artes visuais, entre outras), pois este permite que pessoas com deficiência visual e intelectual possam assistir a diferentes produções.

Quando falamos de integração, muitas vezes esquecemo-nos de pequenas coisas que podem fazer uma grande diferença na vida de pessoas com deficiências físicas e intelectuais. Sendo assim, o profissional que trabalha em audiodescrição torna-se importante para a inclusão social.

Se és uma pessoa preocupada com estas questões sociais e se adoras o mundo das artes, a profissão de audiodescritor pode ser muito interessante para ti.

Neste artigo, vamos dar-te a conhecer esta carreira e vamos mostrar-te tudo o que precisas saber para seguir esta profissão.

Vens connosco?

O que faz um Audiodescritor?

O audiodescritor é o profissional que faz as narrações das produções audiovisuais para que as pessoas com deficiência visual ou intelectual possam “assistir”. Falamos, aqui, de filmes, séries, peças de teatro, e até exposições de artes visuais.

A audiodescrição não se refere a diálogos, por exemplo. Esta é uma narração adicional, a qual tem como objetivo descrever as ações, expressões faciais, cenários, linguagem corporal e figurinos, por exemplo.

Estes elementos não se conseguem exprimir apenas pelo diálogo dos artistas e, por isso, é necessário que um profissional passe essa informação numa narração adicional.

Quais as suas funções

O audiodescritor é o profissional que cria os textos para narração em produções audiovisuais para pessoas com deficiências visuais e intelectuais, permitindo que estas possam entender, de facto, aquilo que estão a assistir. Este pode, ou não, narrar o texto. Em alguns casos, uma outra pessoa faz a narração, mas é comum que o audiodescritor assuma esse papel.

Este é um trabalho que envolve a análise de vários elementos, pois a ideia da audiodescrição é narrar aquilo que o espectador não consegue perceber, como, por exemplo:

Ao fazer esta descrição, as pessoas com deficiências visuais e intelectuais conseguem “entrar” na história por completo. Por isso, este trabalho oferece igualdade de oportunidades no que se refere ao acesso à cultura, arte, desporto, entre outras áreas.

O audiodescritor deve, então, ter capacidade para perceber os detalhes e transmiti-los por meio de palavras. Assim, se quiseres seguir esta profissão, deves ser uma pessoa sensível e atenta aos detalhes, assim como uma pessoa com excelente capacidade de comunicação.

Ainda não sabes se esta é a profissão certa para ti? Então usa o nosso Simulador e faz os nossos Testes Vocacionais!

Saídas no Mercado de Trabalho

A audiodescrição em Portugal tem uma presença ainda muito reduzida. São poucas as produções audiovisuais com este recurso, mas a tendência é que este venha a ser usado cada vez mais, até porque existe uma preocupação crescente com a integração de todos na sociedade.

Existe uma maior prevalência da audiodescrição no teatro e em exposições de artes visuais, mas ainda é muito pequena.

No Brasil, a audiodescrição também é ainda recente e está a ser implantada aos poucos. No entanto, já se exigem que as emissoras de televisão digital tenham, no mínimo, duas horas semanais de audiodescrição (1.2% da programação).

A Lei Brasileira de Inclusão – LBI (Lei nº 13.146/2015) foi decisiva para que os cidadãos com deficiências físicas e intelectuais vissem os seus direitos reconhecidos.

Nesta Lei, ficou determinado que todas as pessoas com deficiência têm direito ao desporto, cultura, lazer e turismo, mas com igualdade de oportunidades quando comparadas com as pessoas que não sofrem de deficiências.

Sendo assim, tanto em Portugal, como no Brasil, embora seja ainda um mercado recente, a tendência é que se procurem, cada vez mais, audiodescritores qualificados.

Como entrar na carreira de Audiodescritor?

Para seguires a profissão de audiodescritor, deves ter uma formação em audiodescrição. Este é um trabalho que envolve metodologias e técnicas próprias e, portanto, deves dominá-las para desempenhar um bom trabalho.

Além disso, as empresas procuram, cada vez mais, profissionais qualificados para ocupar estes cargos, o que faz com que um curso na área se torne indispensável.

É importante dizermos, também, que muitos dos audiodescritores são atores também. Isso porque estes são capazes de entender e perceber as subtilezas da representação e ação e, portanto, têm capacidades para descrever os elementos importantes para que as pessoas possam, de facto, entender aquilo que estão a “ver”.

No entanto, devemos dizer que a formação em representação não é obrigatória. É apenas uma característica valorizada pelos empregadores e, por isso, não é exclusiva na seleção.

Onde estudar Audiodescrição?

Como dissemos, os empregadores procuram, cada vez mais, profissionais qualificados para executarem o trabalho em audiodescrição. Portanto, se queres tornar-te audiodescritor, é importante que procures um curso na área.

Para te ajudarmos, selecionamos aqui alguns cursos que te podem interessar. Ora vê!

Portugal:

Brasil:

A profissão de audiodescritor é desafiante e requer muito empenho e dedicação. Portanto, se queres atuar em audiodescrição, tens de esforçar-te bastante. É verdade que será um caminho difícil, mas acredita que vai valer a pena. Sucesso!

Partilhar Post

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top