Contrabaixista

contrabaixista

Resumo da profissão

Modalidades:

Presencial, Ar Livre

Matérias relacionadas:

História da Cultura e das Artes Matemática Oficina de Artes

Idiomas:

Francês, Inglês, Português

O contrabaixista é um músico profissional que toca contrabaixo (um instrumento de cordas, o qual é tocado com arco e pizzicato (com os dedos). Ele tem a aparência semelhante a um violino, mas de grandes dimensões.

Embora o termo contrabaixo possa designar os baixos, aqui, vamos usá-lo para nos referirmos ao instrumento de cordas de grandes dimensões, semelhante ao violino, muito comum em orquestras.

Apesar de ser um instrumento muito associado à música clássica, podemos encontrá-lo em diferentes estilos e géneros musicais, como o jazz, música de câmara e até na música popular.

Se adoravas ser músico profissional, e se és um apaixonado por instrumentos de cordas, então vem connosco à descoberta da profissão de contrabaixista.

Aqui vamos mostrar-te tudo o que precisas saber para entrar nesta carreira com o pé direito.

Vamos?

Contrabaixo

O contrabaixo é um instrumento musical da família das cordas, por isso é designado de um cordofone. Ao contrário do baixo elétrico ou acústico, o contrabaixo é tocado com arco (embora se possa utilizar a técnica do pizzicato – beliscar as cordas com os dedos – em alguns trechos da música).

Este instrumento é transpositor, ou seja, o som que ouvimos é uma oitava abaixo daquela que está na partitura.

De todos os instrumentos de cordas presentes na orquestra, o contrabaixo é aquele que apresenta um registo mais grave (além de ser aquele que tem maiores dimensões).

Pode ser usado em orquestras, mas também podemos encontrar o contrabaixista em projetos de música de câmara, jazz, entre outros estilos e géneros musicais.

Geralmente, este instrumento tem 4 cordas (sol, ré, lá e mi), embora também existam contrabaixos de 5 cordas (sendo que a corda adicional é afinada em si, regra geral).

Inicialmente, o contrabaixo geralmente fazia a mesma melodia que o violoncelo e o violone, com o intuito de reforçar o grave. No entanto, desde Beethoven, o contrabaixo ganhou um espaço próprio e passou a destacar-se do violoncelo. Combinações com fagote, contrafagote e tímpanos, por exemplo, são comuns.

Ao ser incorporado no jazz, o contrabaixo passou a ser usado com objetivo rítmico. No jazz, a técnica do pizzicato é muito usada.

O que faz um Contrabaixista?

O contrabaixista toca contrabaixo em orquestras (sinfónicas, filarmónicas e de câmara), quartetos de cordas, ou em bandas de diferentes estilos e géneros musicais. Atualmente, é comum encontrarmos o contrabaixo no fado, por exemplo.

Os Dead Combo, por exemplo, usam com regularidade o contrabaixo nas suas músicas. Ora espreita neste vídeo.

Como o seu tom grave, o contrabaixo consegue dar maior força e encorpado às músicas, enquanto trabalha a parte rítmica. Ou seja, ele serve de base para que os outros instrumentos musicais “trabalhem sobre ele”.

Quais as suas funções

O contrabaixista tem como principal função participar de projetos musicais com o intuito de fazer espetáculos ao vivo. Quando faz parte de uma orquestra, além de ler partituras, tem de seguir todas as orientações do maestro (regente).

Por isso, ele precisa dominar por completo o seu instrumento, mas também precisa ter conhecimentos profundos de teoria musical. Sendo assim, ele passa muitas horas estudar e treinar em casa, sozinho, e também em grupo.

Outra função do músico é cuidar da limpeza e da manutenção do seu contrabaixo. Estas duas atitudes são fundamentais para assegurar que o instrumento está sempre em perfeitas condições para as atuações.

Em dias de espetáculos, este tem de ir para o local da apresentação algumas horas antes para fazer o teste de som. Este é um momento muito importante, pois o técnico de som faz os ajustes necessários na mesa som para que o resultado seja perfeito.

Saídas no Mercado de Trabalho

O contrabaixista pode trabalhar em diferentes projetos musicais. Além de poder fazer parte de uma orquestra, também poderá integrar quartetos de cordas e bandas de diferentes estilos musicais.

Além de atuar como músico num projeto de música, os contrabaixistas também podem trabalhar como professores de música (nas escolas públicas, privadas, academias, conservatórios e escolas de música), músicos de sessão (trabalham com as editoras, gravando as partes do contrabaixo para álbuns de outros artistas) ou até como compositor.

Como entrar na carreira de Contrabaixista?

Se queres tornar-te um contrabaixista de sucesso, então tens de aprender a tocar este instrumento, assim como dominar todas as técnicas do contrabaixo. Ter conhecimentos de teoria musical é essencial, principalmente se quiseres pertencer a uma orquestra ou trabalhar na área do ensino.

Portanto, além do ensino articulado/artístico (ensino básico e secundário, equivalente ao ensino fundamental e médio no Brasil), deverás seguir o curso superior de música.

Onde estudar para Contrabaixista?

Como dissemos, um curso superior em música é importante, principalmente se quiseres seguir uma carreira na área do ensino ou se quiseres fazer parte de uma grande orquestra.

Sendo assim, reunimos aqui alguns cursos que te podem interessar.

Portugal:

Brasil:

Se gostavas de ser um contrabaixista de sucesso, então não deves descurar dos estudos e do treino diário. São estas duas atividades que farão de ti um músico de excelência. Por isso, estuda, dedica-te e não desistas. Sucesso!

Partilhar Post

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top