Equoterapia / Hipoterapia

Equoterapia - Hipoterapia

A Equoterapia ou Hipoterapia é uma terapia que recorre ao cavalo como elemento central. Assim, o terapeuta consegue trabalhar aspetos físicos e mentais com a pessoa, promovendo o seu bem-estar pleno. Mas vem saber tudo sobre esta profissão…

Outros nomes para esta profissão: Equiterapia

  • Modalidades: Presencial, Ar Livre
  • Ordenado Médio Mensal: 1000€ - 1500€
  • Empregabilidade: Baixa
  • Tipo de trabalho: Trabalho Solitário, Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Psicologia, Sociologia
  • Idiomas: Português

Os cavalos são animais especiais. Ao longo dos tempos, foram essenciais para facilitar a vida dos humanos, pois têm sido força de trabalho e meio de transporte, entre outros papéis.

Além de também serem uma ótima companhia, estes animais têm características ideais para a terapia. Assim, são usados no tratamento de pessoas com necessidades especiais devido a incapacidades físicas e/ou mentais, por exemplo.

Mas também são perfeitos para trabalhar problemas de stress e ansiedades, tanto em crianças como em adultos.

É neste campo que entra a Equoterapia ou Hipoterapia. Estamos a falar de um método que recorre às virtudes do cavalo para promover o bem-estar e a saúde nas pessoas.

A terapia vem sendo usada com sucesso para ajudar a tratar condições como autismo e paralisia cerebral, entre outras.

Fica connosco para saberes mais sobre esta área…

O que é a Equoterapia  

A Equoterapia é a terapia com cavalos que ajuda a reabilitar, a desenvolver capacidades e a resolver problemas.

Já na Antiga Grécia se usava a equitação para tratar soldados feridos em batalhas. Mas só começou a ser usada como método terapêutico na Alemanha em 1930.

A partir dos anos de 1950, a prática alastrou-se por vários países do mundo. Atualmente, vários estudos científicos comprovam os benefícios da Equoterapia. Anda descobrir quais são os principais…

Benefícios da Equoterapia

Assim, o contacto próximo com o cavalo estimula diversas sensações, através do toque no pelo e no seu corpo quente. Mas também os movimentos do seu andar ajudam a melhorias a nível motor e neurológico.

Os andamentos do cavalo estimulam o sistema nervoso central. Portanto, o terapeuta de Equoterapia usa-os para o desenvolvimento psicológico, social e físico das pessoas que atende.

A prática é vista como um tratamento auxiliar de várias condições físicas e mentais, pois melhora o equilíbrio, a postura e o tónus muscular.

Além disso, também aumenta a autoestima e ainda reduz o stress e a ansiedade.

Como é a Equoterapia

Em resumo, a área divide-se nos seguintes modelos terapêuticos:

  • Hipoterapia – o tratamento com cavalos para pessoas com incapacidades físicas e/ou mentais ou com problemas psicológicos.
  • Equitação Adaptada – destinada a pessoas com incapacidades que já alcançaram um certo nível na Hipoterapia – é o que os atletas Paralímpicos praticam.
  • Terapia Assistida por Equinos – surge na terapia em saúde mental, por exemplo, na terapia familiar ou de casal, em adições, entre outras.

Assim, a Equoterapia alia a equitação clássica com os princípios da terapia.

O Equoterapeuta pode recorrer a materiais como, por exemplo, rampas, degraus e bolas. Além dos exercícios com o cavalo, também faz atividades que envolvem cuidar dos animais – dar-lhes de comer, escová-los, lavá-los ou afagar-lhes o pelo.

Assim, sob a capa de uma atividade divertida, promove-se o bem-estar das pessoas.

Mas continua a ler para descobrir mais sobre esta área…

Quanto ganha um Técnico de Hipoterapia

A terapia com cavalos tem alguns custos, não apenas para quem a pratica, mas também para os terapeutas. Pois estamos falando de uma área muito técnica e que requer muitos cuidados com os cavalos.

Assim, os ganhos podem ser interessantes. Mas tudo depende do local onde se trabalha, da experiência e das competências. Portanto, é preciso atentar esses aspetos.

Porém, o apoio a pessoas com incapacidades, por exemplo a crianças com necessidades especiais, é muito valioso. Todavia, é uma atividade privada, apesar de ser um bem público.

Há clínicas e centros hípicos que cobram valores elevados por este tipo de terapia. Além dos custos com os espaços, é preciso contar ainda os gastos com os animais. Por outro lado, os terapeutas são também bem pagos.

Contudo, é difícil avançar um valor médio salarial, pois o setor é muita diverso.

Todavia, quem entra nesta área precisa de ter, acima de tudo, paixão e gosto pelo que faz. Sem isso, não se pode ter sucesso no mundo da terapia com equinos.

Vem agora conhecer melhor como funciona essa profissão…

O que faz um Hipoterapeuta

O Equoterapeuta usa o potencial dos cavalos para gerar sensações e estímulos. Portanto, o objetivo é melhorar certos aspetos na vida das pessoas.

Os terapeutas, em qualquer área, estão sempre focados nas condições específicas da pessoa. Assim, essa ideia mantém-se na Equitação Terapêutica.

Deste modo, o Hipoterapeuta deve planear o seu trabalho com outros profissionais de saúde, como, por exemplo, o Terapeuta Ocupacional e o Professor do Ensino Especial.

Portanto, é uma abordagem multidisciplinar com objetivos claros e que deve também envolver a família do paciente.

Este trabalho conjunto passa por definir a duração das sessões e a escolha dos objetos a utilizar, por exemplo.

Mas deve avaliar-se em continuidade as práticas usadas, pois importa ajustar métodos de modo a ter melhores resultados.

Essa avaliação passa por analisar os défices e as capacidades do paciente, mas também por conhecer bem o cavalo com que se trabalha e o seu potencial.

Quando usar a terapia com cavalos

Assim, o Técnico de Equoterapia pode atuar em situações como as seguintes:

  • Atrasos de desenvolvimento
  • Dificuldades de concentração
  • Paralisia Cerebral
  • Perda de mobilidade após AVC
  • Autismo
  • Incapacidades mentais, visuais ou auditivas
  • Recuperação após acidentes de viação ou de trabalho
  • Hiperatividade
  • Problemas emocionais e de ansiedade.

Mas para praticar a Equoterapia é preciso cumprir certas condições.

Em primeiro lugar, é preciso ter um picadeiro ou um local apropriado para a equitação.

Depois, além de roupa adequada, são necessários equipamentos de proteção, como, por exemplo, um toque (o capacete de equitação) e um colete para hipismo, para garantir a segurança.

Por fim, nem todos os cavalos podem ser usados em terapia. Portanto, é preciso ter o cavalo ideal! O animal deve ter mais de 10 anos, ser dócil e conhecer os moldes da terapia.

Continua a ler para saber mais…

Quais as suas funções

O trabalho de um Terapeuta de Hipoterapia passa muito pelas dificuldades da pessoa que acompanha. Assim, a sua ação foca-se na forma de as melhorar ou anular.

Portanto, as funções devem ser vistas conforme os objetivos a alcançar. Assim, a atuação passa pelos seguintes pilares:

  • Ajudar ao equilíbrio emocional e físico
  • Melhorar a orientação espacial
  • Reforço muscular
  • Estimular concentração
  • Promover a autoestima e a confiança
  • Desenvolver o bem-estar psicológico
  • Ensinar os princípios básicos da equitação.

No meio de todas as essas metas a alcançar, o terapeuta tem de planear, organizar e conduzir as sessões de Equoterapia.

Nesse sentido, precisa de reunir com outros profissionais para definir a terapêutica mais adequada.

Entretanto, deve particiar em ações de formação de forma contínua, pois a constante atualização é essencial.

Vem daí entender como podes começar a trabalhar nesta área…

Saídas no Mercado de Trabalho

O universo da Equiterapia, como também se referem a esta área no Brasil, pode ser muito fechado. Não existem assim tantos empregos na área.

Veja que trabalhar com cavalos exige várias condições que podem complicar a abertura de espaços de equitação. Além disso, a Equitação Terapêutica não pode ser feita com qualquer cavalo, o que exige dinheiro e tempo para treinamento.

Portanto, as chances de trabalho são poucas. Mas as que aparecem tendem a ser interessantes. Contudo, também há forte concorrência entre profissionais.

Assim, o ideal é reforçar os saberes, por exemplo com uma boa formação. Pois só dessa forma será possível levar vantagem sobre outros terapeutas.

Fica connosco para perceber como entrar no mundo da Equoterapia…

Como entrar na Hipoterapia

Há quem pense que a terapia com cavalos não tem nada de mais e que qualquer um a pode aplicar. Mas não se trata apenas de colocar a pessoa em cima de um cavalo e sair por aí andando! Portanto, a paixão pelos animais não basta, embora seja importante.

Assim, para entrar nesta área é preciso ter formação específica na área.

Os Equoterapeutas podem ter formações de base variadas, desde Veterinária a Psicologia. Mas é sempre necessário fazer um curso específico.

Além disso, precisam também de ter noções de equitação. Não vai querer ser Hipoterapeuta sem saber andar a cavalo e sem saber como lidar com estes animais!

A melhor forma de entrar na profissão é avaliar as condições próprias e depois, procurar informações. As associações do setor podem dar mais dados sobre o processo.

Repara que estas entidades também têm cursos variados, desde básicos a avançados. Portanto, são uma excelente opção para começar a preparar o futuro…

Onde estudar Equoterapia

Em Portugal, a Escola Nacional de Equitação é a entidade oficial acertada para a formação nesta área. Contudo, há outros cursos que podem enriquecer o percurso.

O importante é saber escolher cursos que falem da Equitação Terapêutica no seu todo. Mas devem focar-se na relação especial entre cavalo, terapeuta e a pessoa que se pretende ajudar.

Fica, de seguida, com alguns cursos que podem ajudar a tua escolha…

Portugal:

Brasil:

Agora que já percebeste o que é a Equoterapia ou Hipoterapia, bem como o que fazem os terapeutas nesta área, estás em condições de avaliar se tens o que é preciso para a profissão. Mas não te esqueças de analisar o quadro completo. Lembra-te que a paixão pelos cavalos não basta! À distância, só podemos desejar-te muito sucesso.

Partilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top