Filólogo

Filólogo

O Filólogo é o profissional formado em Filologia, ciência essa que se dedica ao estuda da linguagem por meio de fontes históricas escritas. Aqui incluímos a história, a linguística e a literatura. Este profissional dedica-se a estudar registos escritos, assim como textos literários, de forma a determinar a sua forma original, e verificar a sua autenticidade.

Outros nomes para esta profissão:

  • Modalidades: Teletrabalho, Presencial
  • Ordenado Médio Mensal: 1000€ - 1500€
  • Empregabilidade: Baixa
  • Empregabilidade: Trabalho Solitário, Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Filosofia, História, Línguas, Literatura
  • Idiomas: Alemão, Árabe, Francês, Grego, Inglês, Latim, Português

Os filólogos estudam qualquer linguagem clássica, pois são estas que têm uma tradição filológica. Embora não seja uma profissão conhecida, muitos curiosos acabam por deparar-se com este termo, especialmente quando se é interessado pela origem das palavras e pela literatura clássica.

Se é um apaixonado por esta área, então saiba tudo sobre ser-se um filólogo, o que ele faz, quais as funções que desempenha, quais as saídas no mercado de trabalho, e quais os estudos que precisa concluir para poder exercer esta profissão. Confira!

O que faz um Filólogo?

O filólogo é o responsável por resolver problemas de datação de documentos, localizar e editar textos, usando dos seus conhecimentos em linguística, história, estilística e gramática.

Na carreira académica, este profissional estuda a língua com o uso de textos literários, olhando para o seu contexto histórico, assim como para o seu contexto cultural. Sendo assim, este profissional estuda, entre vários aspectos, a retórica, a gramática, a história, e é ele que interpreta autores clássicos e tradições que estão associadas a esses textos.

Para desempenhar esta profissão, o profissional deve ser alguém com gosto de estudar, de saber sempre mais, mas também deve ter aptidão pela tecnologia, pois atualmente muito deste trabalho é eletrónico e é fundamental que os filólogos sejam capazes de trabalhar desta forma.

Quais as suas funções

O filólogo tem como principal função o estudo da língua e literatura clássica e, para isso, ele desenvolve uma série de outras tarefas.

Antes de mais nada, ele precisa pesquisar várias fontes de informação. Ele procura por obras de referência, fontes escritas, fontes orais, dicionários e, atualmente, fontes eletrónicas. Depois ele compara textos para verificar a sua veracidade, assim como a sua origem.

Os filólogos precisam de um conhecimento muito vasto em história e linguística, especialmente para conseguir restaurar línguas. Além disso, é preciso ter uma visão bem ampla dos textos a serem analisados, tanto no que diz respeito ao seu contexto histórico, como à sua estrutura interna.

É também este profissional que traduz, interpreta e faz a revisão de textos clássicos. Além disso, ele fica responsável por elaborar obras, como coletâneas, dicionários, enciclopédias, gramáticas e glossários.

Ao longo do seu trabalho, o filólogo também se depara com várias fontes orais. Como tal, ele precisa interpretar diversos discursos orais, descodificando expressões linguísticas e trabalhando com diferentes registos linguísticos.

Pode, também, seguir a carreira de ensino, dando aulas para alunos universitários de Filologia, Crítica Textual e Linguística Românica, orientando-os nos seus estudos da linguística e filologia. Além disso, ele fica responsável por organizar diversos eventos científicos que promovam intercâmbios culturais e científicos.

Saídas no Mercado de Trabalho

A grande maioria dos profissionais formados em filologia trabalham em universidades, tanto na formação dos alunos universitários, como na área da pesquisa. Como não são muitos os alunos que optam por esta pós-graduação, as vagas de emprego existentes acabam por escoar a maioria dos recém-formados.

Uma grande parte dos alunos também atua na revisão de textos, especialmente textos públicos, como é o caso das leis, por exemplo.

Além disso, existe a possibilidade de trabalhar em editoras, desenvolvendo coletâneas, dicionários, gramáticas, enciclopédias ou glossários.

Embora o mercado de trabalho em filologia seja muito restrito, ele é estável. Ao contrário de outras profissões, esta não tem uma tendência de crescimento, o que não a torna muito atrativa. A vantagem é que, como já dissemos, não existe muita concorrência.

Como entrar na carreira de Filologia

Portugal

No país, os filólogos precisam percorrer um longo caminha académico. Além da licenciatura e mestrado em linguística, o profissional deve seguir o doutoramento com especialidade em Filologia.

Sem dúvida, estes profissionais precisam de um conhecimento profundo da língua e linguística, o que implica mais anos de estudo e trabalho na área.

Sendo assim, esta é uma profissão que deve ser olhada como um passo à frente na carreira de profissionais que já são formados em Linguística.

O doutoramento conta com quatro semestres iniciais, no fim dos quais é submetido um projeto de tese, o qual é entregue, discutido e avaliado numa prova final no 2º ano de doutoramento. Terá, depois, mais 4 semestres para desenvolver a tese de doutoramento.

Brasil

Para exercer a profissão de filólogo é necessário concluir o bacharelado em letras. Essa é a primeira formação a fazer. Depois, o ideal é tirar uma especialização na área de logística. É fundamental que o filólogo tenha conhecimentos profundos na filologia românica, mas também é importante ter um domínio nas línguas neolatinas, como é o caso do português e do romeno.

Pode, ainda, optar por seguir a linha da filologia germânica. Se for a sua escolha, é importante adquirir conhecimentos profundos de alemão ou inglês, por exemplo.

Onde estudar Filologia

Portugal:

Brasil:

Tem um gosto particular por textos clássicos, pela origem das línguas e linguística? Então dedique-se ao estudo e torne-se um filólogo. Não é um caminho fácil, mas vale a pena todo o esforço!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima