Gestão Equina / Equinocultura

Técnico de Gestão Equina / Equinocultura

O Tecnólogo de Equinocultura ou Técnico de Gestão Equina dedica-se a orientar, organizar e realizar tarefas relacionadas com o maneio, o ensino e demais rotinas de estruturas equestres. Portanto, é um profissional que ajuda a cuidar de equinos, ou seja, de cavalos. Mas vem saber tudo sobre a profissão…

  • Modalidades: Presencial, Ar Livre
  • Ordenado Médio Mensal: 1000€ - 1500€
  • Empregabilidade: Média
  • Tipo de trabalho: Trabalho Solitário
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Biologia, Economia
  • Idiomas: Português

A Equinocultura é uma área zootécnica que se dedica à criação de equinos, ou seja, de cavalos. Estamos a falar, sobretudo, de cavalos de raça e, portanto, é uma atividade que pode ser muito rentável.

Em países como Portugal e Brasil, entre outros, há forte tradição equestre. Por isso, a Gestão Equina é uma área com boas hipóteses de emprego, até porque vai existindo falta de mão de obra qualificada.

Por outro lado, é um agronegócio importante com peso na economia.

Assim, um Tecnólogo de Gestão Equina pode ser um profissional relevante na gestão de haras, coudelarias, centros hípicos e escolas de equitação, entre outros.

Mas vem daí saber um pouco mais sobre essa área…

O que é a Equinocultura

A Equinocultura é a criação de cavalos para venda e/ou para serem treinados. A atividade não costuma estar ligada à produção de alimentos, pois a carne de cavalo não é muito consumida em países como Portugal e o Brasil. Mas essa poderia também ser uma vertente a explorar.

Atualmente, a atividade equestre sofre com alguma falta de mão de obra qualificada no domínio da gestão. Assim, o Tecnólogo de Equinocultura é essencial e é mesmo considerado o profissional de futuro do mercado de cavalos.

O Brasil, por exemplo, é considerado o quarto maior detentor de cavalos do mundo. O país tem muitas fazendas de cavalos, que são criados para competições, leilões ou circuitos de hipismo, por exemplo.

O negócio pode ser bem interessante, mas o país chega a ter que ir buscar profissionais para o mercado brasileiro em certas escolas de Portugal.

Como se vê, a profissão tem potencial. Mas vem descobrir mais sobre isso…

Quanto ganha um Técnico de Gestão Equina

O trabalho com cavalos pode ser bem interessante a nível financeiro. Mas isso é sobretudo para os donos do negócio. O Técnico de Gestão Equina pode não ganhar assim tanto.

Contudo, o nível do valor do salário depende sempre de fatores como, por exemplo, a experiência e a dimensão da estrutura equestre onde trabalha.

Quando a atividade está relacionada com cavalos puro-sangue, é bem mais rentável.

Contudo, as pessoas que trabalham com estes animais têm outras gratificações para lá do dinheiro. Portanto, é acima de tudo uma paixão e, assim, implica uma motivação emocional muito grande. E este amor pelos equinos é o que faz toda a diferença!

Fica connosco para saberes outros dados da profissão…

O que faz um Tecnólogo de Gestão Equina

O Técnico de Equinocultura não é Veterinário, nem especialista de Zootécnica ou Engenheiro Agrícola. O seu papel é gerir as relações e as necessidades de um espaço equestre, por forma a poder usufruir dos serviços daqueles profissionais.

Portanto, o seu trabalho é mais burocrático, passando por gerir documentos e transportes, entre outros.

A sua atuação passa por facilitar o trabalho de todos os agentes de um centro hípico. Assim, ele faz a ponte entre o dono, os trabalhadores e os fornecedores de serviços e produtos.

Deste modo, o Tecnólogo de Gestão Equina procura agilizar processos e otimizar o tempo das tarefas, mas sempre com atenção na qualidade dos serviços e no bem-estar dos cavalos.

Assim, este profissional precisa de ter conhecimentos técnicos associados à prática equestre. Contudo, deve dominar saberes multidisciplinares, pois precisa de perceber de assuntos como saúde e nutrição animal, manejo, equitação e administração.

Como vês, o profissional tem de dominar uma série de noções importantes sobre os cavalos como as seguintes:

  • Comportamento e bem-estar dos cavalos
  • Regiões anatómicas e zootécnicas dos cavalos
  • Identificar idade dos equinos pelos dentes
  • Reprodução dos animais
  • Instalações para criação de cavalos
  • Treinamento de cavalos para competições.

Continua a ler para saber mais…

Quais as suas funções

Já percebeste que o trabalho de um Técnico de Gestão Equina é polivalente. Portanto, cabe-lhe orientar uma série de aspetos.

Mas o papel principal passa pela organização de estruturas equestres e, assim de todas as tarefas associadas ao cuidado dos cavalos.

Contudo, o trabalho pode ir dos fatores relacionados com o tratamento e ensino dos cavalos até a aulas de equitação para ensinar cavaleiros.

As principais atividades de um Tecnólogo de Gestão Equina são, assim, as seguintes:

  • Gerir, a nível técnico e pedagógico, haras, centros e quintas hípicos, e escolas de equitação
  • Organizar provas equestres
  • Elaborar programas de formação em equitação
  • Orientar produção dos animais
  • Saber preparar e utilizar cavalos em provas equestres
  • Maneio e gestão de coudelarias
  • Controlar a manutenção de unidades equestres
  • Programar e organizar eventos hípicos
  • Supervisionar qualidade, higiene e segurança do espaço equestre
  • Zelar pelo bem-estar e pela saúde dos cavalos
  • Controlar os gastos da empresa equestre.

No meio disto tudo, o Tecnólogo de Equinocultura tem de saber andar a cavalo e ter gosto por estes animais. Sem isso, é impossível estar nesta área…

Vem agora entender como podes começar a trabalhar nesta área…

Saídas no Mercado de Trabalho

O mercado da Equinocultura movimenta, a nível mundial, milhões de dólares. É um grande negócio que vive muito à custa da paixão pelos cavalos. Estes soberbos animais têm esse poder de encantar qualquer um!

Mas, para lá do romantismo do mundo equestre, é uma atividade sem dúvida muito interessante a nível económico.

O Brasil é uma das grandes potências equestres do mundo. A Equinocultura integra o poderoso ramo do agronegócio e, todos os anos, emprega milhares de pessoas.

Assim, há boas saídas profissionais nesta área, embora não em todas as cidades. Tanto no Brasil como em Portugal, por exemplo, as atividades equestres estão mais concentradas em certas regiões onde a Equinocultura tem mais tradição.

Porém, desde que haja vontade e competência, as oportunidades de emprego podem surgir em centros hípicos, escolas de equitação e coudelarias. Mas estes técnicos também podem ser contratados por empresas de turismo equestre e de organizações de eventos.

Além disso, podem trabalhar em empresas de nutrição animal e suplementos, no treinamento de equinos e no manejo reprodutivo, ou até como juízes de competição.

Fica por aí para perceber agora como dar os primeiros passos na Equinocultura…

Como entrar na carreira de Tecnólogo de Gestão Equina

Há várias formas de se iniciar no mundo da Gestão Equina. Há pessoas que acumulam saberes ao longo da vida, com a prática de trabalho com cavalos, que são enciclopédias sobre a área.

Mas, ainda assim, ter uma formação específica ajuda muito. Até porque uma boa escola pode abrir a porta a boas oportunidades.

Em certas escolas profissionais, os alunos têm emprego garantido no fim do curso. Aliás, por vezes, há mais vagas do que alunos formados. E algumas delas já são contactadas pelos empregadores que buscam candidatos com uma boa formação.

Contudo, também há quem vá estudar Gestão Equina por ter ligações familiares ao mundo equestre. Assim, acabam a trabalhar nos negócios da família.

Por outro lado, outra via de acesso ao mercado laboral é pela realização de estágios e de formação em contexto de trabalho. Após a realização de um bom trabalho nestes estágios, pode estar um emprego à espreita..

Anda connosco descobrir como aprender esta profissão.

Onde estudar Equinocultura

Em Portugal, existem vários cursos técnicos e profissionais, onde se pode entrar com o 9.º ano de escolaridade. Assim, no fim dos cursos, os estudantes ficam com uma profissão e com o 12º ano completo.

No Brasil, a UNISO – Universidade de Sorocaba, no interior do estado de São Paulo, e a Universidade do Cavalo são as grandes referências em termos de cursos relacionados com cavalos.

Todos os anos, há alunos de todo o país chegando a estas faculdades para aprenderem tudo sobre esses belos animais.

Fica, de seguida, com algumas possibilidades de cursos equestres que podem ajudar a tua escolha…

Portugal:

Brasil:

Após teres ficado a saber o que é a Equinocultura e o que faz um Tecnólogo de Gestão Equina, reflete no que queres para o teu futuro. A paixão pelos cavalos é importante, mas não é tudo. Portanto, pensa com o coração e com a razão. Daqui desejamos-te muito sucesso.

Partilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top