Dermatologista

Dermatologista

O Dermatologista é um médico especialista no diagnóstico e tratamento de doenças de pele, mucosas, pelos, cabelo, assim como doenças nas unhas. Este profissional tem sido cada vez mais procurado, e o mercado de trabalho é bem relevante, por isso é uma especialidade muito concorrida.

Outros nomes para esta profissão: Médico Dermatologista

  • Modalidades: Presencial
  • Ordenado Médio Mensal: 2000€ - Máximo
  • Empregabilidade: Alta
  • Empregabilidade: Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Biologia, Física, Matemática, Química
  • Idiomas: Inglês, Português

A dermatologia é uma das áreas mais amplas na área da medicina, por isso o médico dermatologista pode especializar-se em diversas sub-especialidades, se for de sua vontade. Isso permite um crescimento na carreira contínuo, além de dar-lhe a possibilidade de se tornar uma referência a nível nacional e mundial em determinada área específica.

Se tem particular interesse pela área da saúde, em especial a medicina, e se quer uma especialidade que lhe ofereça uma ampla gama de opções, e com saídas no mercado de trabalho diversas, então continue a ler este artigo e saiba o que faz o dermatologista, as funções que pode vir a desempenhas, todas as saídas no mercado de trabalho, e o percurso que precisa fazer para entrar nesta carreira.

O que faz um Dermatologista?

O médico dermatologista é o profissional médico que se especializou no diagnóstico e no tratamento de condições e doenças que afetam a pele, as mucosas, o cabelo, os pelos e as unhas. Por se tratar de uma área tão extensa, este especialista pode tratar e diagnosticar mais de 3 mil problemas de saúde distintos.

Ele trata problemas de origens diversas, como, por exemplo, de origem estética, infeciosa (infecciosa), alérgica, autoimune, entre outras.

Como este especialista também trata doenças e condições nas mucosas, ele também atua no tratamento de lesões nos lábios, gengivas, língua, ou região genital.

De entre as mais diversas doenças tratadas pelo dermatologista, podemos destacar, por exemplo:

  • Acne
  • Espinhas e cravos na pele
  • Descamação da pele
  • Manchas na pele
  • Queimaduras solares
  • Queda de cabelo (diversos tipos de alopécia)
  • Unhas enfraquecidas ou manchadas
  • Celulite, flacidez e estrias
  • Sudorese (suor excessivo)
  • Excesso de pelos
  • Cistos
  • Lipomas
  • Lesões e feridas na pele com presença de pus
  • Sinais e manchas que sejam suspeitas de malignidade

É possível que o médico dermatologista tenha de realizar cirurgias dermatológicas, como, por exemplo, cirurgias reparadoras, terapêuticas, estéticas ou diagnósticas. Incluem-se, aqui:

  • Transplantes capilares
  • Correções de cicatrizes
  • Biópsias
  • Remoção de lipomas, cistos e tumores na pele
  • Cirurgia nas unhas
  • Cirurgia a laser e cirurgia de MOHS para tratar cancro (câncer) de pele
  • Enxertos de pele

Quais as suas funções

A principal função do médico dermatologista é diagnosticar e tratar doenças de pele, cabelos, unhas, mucosas e pelos. Além disso, ele tem uma atuação na prevenção dessas doenças, as quais são mais de 3 mil e podem afetar crianças, adultos e idosos.

Este profissional também orienta a sociedade em geral para cuidados a ter, especialmente no que diz respeito à proteção da pele para com os raios UV, pois podem provocar problemas graves de saúde, como o cancro (câncer) de pele.

Saídas no Mercado de Trabalho

O mercado de trabalho para o dermatologista é muito favorável, pois existe uma procura dos seus serviços cada vez maior. Sem dúvida, este cenário é comum a muitos países, como Portugal e Brasil. Sendo assim, as oportunidades de emprego são muitas, e a remuneração é bastante elevada.

Além de poder atuar em hospitais públicos, assim como hospitais privados, é possível atuar em clínicas e, se quiser, poderá abrir o seu próprio consultório, dando consultas como profissional liberal (autônomo).

Como entrar na carreira de Dermatologista

Portugal

Para entrar na carreira de dermatologista em Portugal, deverá concluir a licenciatura em medicina, a qual tem duração de 6 anos. Depois deve concluir o Ano Comum (internato médico que é comum a todas as especialidades médicas).

Concluído o ano comum, segue-se, então, o internato médico da especialidade de dermatovenereologia, com duração de 60 meses (5 anos). Este internato é estruturado em diversos estágios.

  • Medicina Interna (6 meses)
  • Cirurgia Geral (6 meses)
  • Dermatologia Geral (12 meses)
  • Dermatologia pediátrica (6 meses, mas em regime cumulativo)
  • Infeções sexualmente transmissíveis (6 meses, mas em regime cumulativo)
  • Fotodermatologia (6 meses, mas em regime cumulativo)
  • Alergologia cutânea e dermatoses ocupacionais (6 meses, mas em regime cumulativo)
  • Cirurgia Dermatológica (12 meses)
  • Dermapatologia (4 meses, mas em regime cumulativo)
  • Micologia dermatológica (2 meses, mas em regime cumulativo)
  • Dermatoscopia digital (2 meses, mas em regime cumulativo).
  • Estágios opcionais (com duração de 3 a 6 meses) – Dermocosmética; Cirurgia vascular e angiologia; Endocrinologia e Doenças Metabólicas; Doenças Infeciosas; Ginecologia; Pediatria; Imunoalergologia; Oncologia; Reumatologia; Radioterapia

Para atuar como médico especialista em dermatologia, é obrigatório estar inscrito na Ordem dos Médicos.

Brasil

Para entrar na carreira de dermatologista no Brasil, antes de mais nada precisa graduar-se em Medicina (com duração de 6 anos em período integral).

Depois deve fazer um curso de especialização em Dermatologia, ou curso de residência médica, ou então uma especialização em Serviço Credenciado à SBD. O curso de especialização em dermatologia tem uma duração média de 3 anos.

Durante a especialização, atenderá pacientes e, sendo assim, poderá aprender sobre os diferentes tipos de doenças que acometem a pele, cabelo, unhas, mucosas e pelos. Irá, também, aprender sobre os vários tipos de tratamentos clínicos, oncológicos, cirúrgicos e cosmiátricos para doenças de pele, assim como doenças dos seus anexos.

Após a conclusão da especialização, precisa registrar-se no Conselho Federal de Medicina (CFM) para poder ser considerado especialista. É obrigatório, sempre, o registro dos certificados nos Conselhos de Medicina no estado em que atua para conseguir o Registro de Qualificação de Especialista (RQE).

Onde estudar Medicina

Portugal:

Brasil:

Se quer seguir uma carreira de futuro, então invista na sua formação como dermatologista. Com toda a certeza terá uma profissão com bastantes saídas profissionais, e com possibilidade de crescimento profissional na área.

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima