Hidrobiólogo / Hidrobiologia

Hidrobiologia - Hidrobiologo

Mais sobre a profissão

Modalidades:

Presencial, Ar Livre

Matérias relacionadas:

Biologia Química

Idiomas:

Inglês, Português

A Hidrobiologia é a ciência que analisa os ecossistemas aquáticos, estudando as dinâmicas de plantas e animais que neles vivem. Mas o Hidrobiólogo também avalia os ambientes aquáticos, como rios e lagos, para detetar problemas e apresentar soluções.

A saúde dos ecossistemas aquáticos é uma das grandes preocupações no âmbito da preservação do ambiente e dos recursos naturais. Por isso, a Hidrobiologia floresceu na onda das biociências e da Ecologia.

Cada vez mais se admite a importância de manter o equilíbrio natural entre o meio ambiente e os seres vivos que o rodeiam.

Portanto, o Hidrobiólogo surge como um elemento essencial para zelar pelos cursos de água. Mas também é fundamental para uma eficaz gestão dos mesmos, sempre com olho na proteção das suas espécies.

Assim, estamos a falar de uma profissão que exige conhecimento de Biologia e até de Química, mas também algumas bases matemáticas.

Por outro lado, o trabalho de campo é muito necessário. Portanto, é uma excelente área para quem quer um trabalho ao ar livre.

Mas vem saber tudo desta ciência cada vez mais importante na nossa sociedade…

O que é a Hidrobiologia

A Hidrobiologia é a ciência que estuda os seres vivos que vivem nos cursos de água. É um ramo da Biologia e pode dividir-se em duas áreas de investigação conforme o grau de salinidade das águas:

  • Limnologia que estuda os ecossistemas de água doce, como os rios e os lagos.
  • Oceanografia que estuda as águas salgadas, ou marinhas, ou seja, os mares.

Tanto as águas salgadas como as águas doces possuem ecossistemas bem definidos e distintos, mas que estão relacionados num mesmo meio global, em comunhão perfeita.

Da mesma forma, ambos os ecossistemas apresentam dois fatores essenciais e semelhantes:

  • Biótico, ou seja, tudo o que é vida
  • Abiótico, ou seja, o que não tem vida, mas que é essencial, ainda assim, para a existência e desenvolvimento do ecossistema.

A Hidrobiologia dedica-se, em especial ao fator biótico, isto é, às plantas e animais dos ecossistemas. Portanto, o objetivo desta ciência é entender a dinâmica destes elementos, por exemplo, a sua fisiologia, o metabolismo e a reprodução, entre outros fatores.

Em termos filosóficos, podemos dizer que o trabalho de um Hidrobiólogo é mudar o mundo para melhor. Assim, compete-lhe promover mudanças em prol da proteção dos recursos naturais de água.

Mas, em termos mais práticos, o objeto de estudo de um Hidrobiólogo são os recursos hidrobiológicos marinhos ou continentais. Portanto, são as espécies que habitam nos oceanos e nos mares, ou nos rios e nos lagos, bem como em outros cursos de água.

Não se trata apenas de estar fechado num laboratório, pois implica uma boa dose de trabalho de campo, por exemplo, para recolha de amostras.

Porém, há uma parte importante do trabalho de um Hidrobiólogo que é feito em laboratório, com análises detalhadas.

O trabalho passa pela monitorização dos estuários de água, por exemplo, para analisar a sua qualidade ou para detetar poluentes, sejam químicos ou originados pelos esgotos.

Neste âmbito, inclui-se a presença de bactérias que possam ser um risco para a saúde humana.

As alterações climáticas, bem como os avanços do mar na orla costeira, também fazem parte do campo de estudo de um profissional de Hidrobiologia.

Portanto, o seu trabalho vai da Biologia à Sustentabilidade, passando até pela Botânica e pela Zoologia. Por isso, o Hidrobiólogo precisa de ter conhecimentos diversos e estar em constante aprendizagem e evolução, tal como os ecossistemas que estuda.

Quais as suas funções

O papel de um Hidrobiólogo é desafiante, pois tem que encontrar um equilíbrio entre os interesses económicos, sociais e a proteção do meio ambiente.

Assim, é um trabalho que, além dos saberes técnicos, ainda precisa de uma boa dose de diplomacia e de tato para lidar com pessoas.

A Hidrobiologia passa, entre outros campos, pela gestão dos sistemas e recursos aquáticos, mas também pela resolução de problemas depois do seu diagnóstico.

A conservação dos ecossistemas em reservatórios de água é outra vertente da profissão. Mas o Hidrobiólogo também pode ter funções mais no âmbito da gestão da qualidade da água e do abastecimento de água.

Da mesma forma, pode ter como objeto de estudo os processos biológicos dos sistemas de purificação de águas e de tratamento de esgotos.

Contudo, em termos genéricos, podemos resumir as funções de um Hidrobiólogo, ou de um Tecnólogo em Hidrobiologia, às seguintes:

  • Faz análises de campo
  • Identifica espécies
  • Diagnostica doenças em peixes, apresentação de tratamentos e de formas de as prevenir
  • Estuda as dietas mais adequadas para certas espécies
  • Gestão e controle de água
  • Ecologia molecular
  • Genética e reprodução de peixes
  • Controla e deteta poluentes químicos
  • Analisa a influência humana nos ecossistemas aquáticos
  • Elabora relatórios de observação
  • Atualiza bases de dados.

Contudo, a Hidrobiologia tem uma vertente que se cruza com a Engenharia Sanitária e com a Engenharia Ambiental.

Neste caso, o Engenheiro Hidrobiólogo intervém mais no processo de estudo do que propriamente no estudo em si. Assim, terá como funções:

  • Definir que amostras serão recolhidas
  • Planear e programar as atividades de estudo
  • Apresentar os resultados
  • Desenhar soluções para melhoria, tendo em conta a lei em vigor
  • Elaborar estudos hidrobiológicos para gestão de águas
  • Projetar sistemas de condução de águas
  • Realizar modelos hidrobiológicos.

Os salários pagos no âmbito da Hidrobiologia podem ser muito diferentes, conforme o tipo de profissional e a entidade onde trabalhe.

Repara que o grau de formação e de especialização do Hidrobiólogo é muito importante. Estamos num campo científico, onde se exigem sempre estudos intensos e alguma experiência de campo.

Mas, além disso, é preciso também avaliar o tipo de instituição onde o profissional trabalha. Porém, para perceberes o panorama, é boa ideia seguir já para o próximo tópico, para perceberes que tipo de saídas de trabalho existem nesta área…

Saídas no Mercado de Trabalho

Podemos dividir as oportunidades de trabalho de quem se especializa em Hidrobiologia em três setores principais:

1. Setor Público

O Hidrobiólogo pode trabalhar em entidades estatais, como, por exemplo, organismos relacionados com a proteção e conservação do ambiente, mas também agências de gestão de águas e de aproveitamento de recursos hídricos.

Contudo, ainda pode trabalhar em organizações públicas no âmbito das pescas, em associações ambientais ou ecológicas.

Outra saída possível, e bastante promissora, passa por laboratórios de Hidrobiologia e Ecologia de Institutos Biomédicos.

2. Vida académica

A vida académica é outra saída possível para um Hidrobiólogo. Assim, tanto pode dar aulas em Universidades ou Politécnicos, ou fazer investigação neste tipo de instituições.

3. Empresas privadas

O sector privado é outra via de saída para os profissionais desta área, por exemplo, a fazer consultoria no âmbito de estratégias para enfrentar as alterações climáticas. Mas também podem trabalhar para empresas de produção na área da Aquicultura, como nos setores da Hidroponia, da Aquaponia e da Ranicultura.

Quem quer seguir a área da Hidrobiologia precisa de ter uma boa base de formação em Biologia. Contudo, não é obrigatório. Até pode ter formação em Bioquímica ou Engenharia Ambiental. O que é essencial é acumular experiência na área.

Um verdadeiro Hidrobiólogo leva anos a tornar-se num, aperfeiçoando a sua experiência e acumulando conhecimentos. Portanto, é necessário muito estudo, mas também muito trabalho de campo.

Contudo, para ser Engenheiro em Hidrobiologia é preciso ter uma formação na área da Engenharia que pode ser complementada com um mestrado no campo das Ciências Ambientais ou da Biologia.

Certo é que um Hidrobiólogo precisa de dominar diversas ferramentas e ter saberes de outras áreas, como Economia e até Política. Mas deves também pensar em especializar-te em algum campo da Hidrobiologia, para te tornares especialista nessa vertente.

Para lá disso tudo, tens de ter respeito pela natureza e gosto por atividades ao ar livre e em ambiente aquático. A curiosidade científica e uma excelente capacidade de observação e de análise são também essenciais.

Onde estudar Hidrobiologia

A Hidrobiologia é já uma realidade na nossa sociedade, mas ainda assim, existem poucos cursos focados exclusivamente nesta ciência.

Assim, o ideal é começares por fazer uma formação em Biologia, procurando depois complementar esses conhecimentos genéricos com estudos na área da Hidrobiologia.

Para começares a tua procura pela escolha certa, deixamos-te, de seguida, alguns links que te podem ajudar…

Portugal:

Brasil:

Agora que já sabes o que faz um Hidrobiólogo e o que é a Hidrobiologia, tens na mão mais trunfos para decidires se é este o caminho que queres para o teu futuro. Esperamos que o nosso texto te tenha ajudado e desejamos-te muito sucesso!

Entretanto, se continuas com dúvidas, espreita os nossos Testes Vocacionais, onde vais encontrar as profissões mais adequadas ao teu perfil.

Partilhar Post

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top