Condutor de Ambulâncias

Condutor de Ambulâncias

Um condutor de ambulâncias ou condutor de veículos de emergência enfrenta uma rotina muito dura e exigente no seu quotidiano. Nem qualquer pessoa pode exercer esta profissão – e também não basta gostar de velocidade e saber conduzir muito bem.

Outros nomes para esta profissão: Condutores de Veículos de Emergência

  • Modalidades: Presencial, Ar Livre
  • Ordenado Médio Mensal: 1000€ - 1500€
  • Empregabilidade: Baixa
  • Empregabilidade: Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Biologia, Educação Física, Materiais e Tecnologias, Psicologia
  • Idiomas: Inglês, Português

A condução de veículos de emergência na vida real não é como nos filmes. Tudo parece mais animado e cheio de adrenalina na tela do cinema.

Na verdade, ser condutor de ambulâncias requer um comportamento exemplar. Contudo, também é preciso saber acelerar quando é permitido e necessário.

Você gosta de conduzir? E sabe conduzir muito bem? Tem um piloto de velocidades abafado dentro de si? Pois bem, desengane-se se pensa que isso basta para entrar na profissão de condutor de veículos de emergência.

Em primeiro lugar, um condutor de ambulâncias precisa de ter qualidades pessoais específicas para poder lidar com a pressão do dia-a-dia. E também terá de ter estômago para enfrentar os desafios que terá pela frente.

Em segundo lugar, terá de cumprir critérios rigorosos, por exemplo, em termos criminais e psicológicos.

Em terceiro lugar, precisa de fazer formação específica para poder conduzir uma ambulância.

Mas já falaremos em concreto de todos estes critérios. Para já, fique a saber um pouco mais sobre o mercado de trabalho…

Quanto ganha um condutor de ambulâncias

O mercado de trabalho não tem necessariamente muitas ofertas de emprego para condutores de ambulâncias. Mas, ocasionalmente, há mais vagas.

No Brasil, a demanda por estes profissionais é maior. Todavia, os valores salariais são mais baixos. Os ordenados médios rondam os 1500 reais, embora possa chegar aos 2500 reais.

Em Portugal, os ordenados dos condutores de ambulâncias variam entre os valores do salário mínimo até aos 1900 euros por mês.

Mas venha descobrir mais sobre o que fazem estes profissionais de socorro e emergência…

O que faz um condutor de ambulâncias

Os condutores de ambulância não se limitam a conduzir um veículo de emergência. Estes profissionais também têm de prestar serviços de assistência de emergência a pessoas feridas.

Deste modo, o seu trabalho não é meramente ao volante. Também passa pelas suas mãos o auxílio a doentes incapacitados ou limitados fisicamente e mentalmente no âmbito do transporte para receberem serviços médicos.

Como se pode confirmar, o seu trabalho é mais amplo do que pode parecer à primeira vista.

Contudo, para entender melhor as funções do dia-a-dia de um condutor de ambulâncias, continue a ler…

Quais as suas funções

Um condutor de ambulância tem de zelar pelo bem-estar dos doentes que transporta para receberem cuidados médicos.

Para começar, tem de garantir o seu transporte em segurança e de forma atempada. Porém, isso não significa que deva andar a mil à hora, sem respeitar as regras de trânsito.

O bom-senso e a responsabilidade são duas características fundamentais para quem quer exercer esta profissão.

Em segundo lugar, um condutor de ambulâncias tem de avaliar o estado de saúde dos doentes assistidos, de modo a determinar se precisa ou não de assistência médica especializada.

Também deve ser capaz de prestar toda a assistência necessária a paramédicos ou demais técnicos de ambulância.

As suas funções podem passar por aspetos mais burocráticos, como por exemplo registar informações sobre os pacientes e os tratamentos realizados.

Em jeito de conclusão, as suas funções são multifacetadas e dependem muito do tipo de veículo de emergência que estiver em causa.

Saídas no Mercado de Trabalho

Nem qualquer pessoa pode tornar-se condutor de ambulância. É uma profissão que exige formação específica. Além disso, é preciso cumprir critérios muito específicos.

A entrada no mercado de trabalho não é fácil, pois não há assim tantas oportunidades de emprego.

Em Portugal, o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) forma alguns profissionais para a Condução de Viatura Médica de Emergência e Reanimação (VMER).

Mas nem sempre estes cursos estão abertos ao público em geral. Por vezes, destinam-se apenas a profissionais do próprio INEM ou do Serviço Nacional de Saúde (SNS).

No Brasil, o cenário também não muda muito. Porém, podem sempre aparecer oportunidades de emprego. Basta saber como as agarrar. Descubra mais sobre isso já de seguida…

Como entrar na carreira de condutor de ambulâncias

Em primeiro lugar, para ser condutor de ambulâncias e dos chamados VDTD (Veículos dedicados ao Transporte de Doentes) é preciso ter a carta de habilitação para conduzir da categoria adequada, conforme a viatura em causa.

Mas não basta isso. No Brasil, precisa também de frequentar com sucesso o Curso Especializado no Transporte de Emergência.

Aproveite para retirar algumas dúvidas sobre os requisitos necessários para conduzir uma ambulância no Brasil no vídeo que se segue…

Na continuação, pode espreitar os principais critérios para ser condutor de ambulância em Portugal:

  • Carta de condução com o averbamento “Grupo 2”
  • Atestado médico com a menção “Grupo 2”
  • Exame psicológico favorável
  • Formação Específica (Por exemplo, TAT – Tripulante de Ambulância de Transporte e/ou TAS – Tripulante de Ambulância de Socorro)

Como tirar o curso de Tripulante de Ambulância de Socorro (TAS)

O INEM organiza, habitualmente, cursos TAS em Portugal para membros de instituições que prestam serviços no Sistema Integrado de Emergência Médica (SIEM). Estamos a falar, por exemplo, de bombeiros, Cruz Vermelha Portuguesa e Unidades de Saúde.

Todavia, estes cursos do INEM não estão abertos ao público em geral.

Também há entidades certificadas pelo INEM que dão estes cursos TAS. Também se podem frequentar na Escola Nacional de Bombeiros e na Escola de Socorrismo da Cruz Vermelha Portuguesa.

Como tirar o curso de Tripulante de Ambulância de Transporte (TAT)

O INEM também realiza cursos TAT para profissionais de instituições que já tenham, no mínimo, o curso TAS ou que sejam enfermeiros ou médicos.

Os Bombeiros facultam igualmente formação nesta área, tal como a Cruz Vermelha Portuguesa.

Como tirar o curso de Tripulante de Ambulância de Emergência (TAE)

O curso de TAE, isto é, o curso de Tripulante de Ambulância de Emergência, só é ministrado pelo INEM para os seus funcionários. Mas alguns dos frequentadores também são, muitas vezes, bombeiros voluntários.

Este curso é, habitualmente, dado por formadores do INEM e do IMTT (Instituto da Mobilidade e do Transporte) e tem uma duração de cerca de uma semana.

Onde estudar para condutor de ambulâncias

Os cursos de formação para condutor de ambulâncias não abundam. Mas as opções que existem são, habitualmente, muito reconhecidas e qualificadas.

Assim, pode ter a garantia de obter uma boa formação, o mais adequada possível para as necessidades do mercado.

Fique a conhecer, já de seguida, algumas opções que vão ajudar a dar os primeiros passos nesta profissão.

Portugal:

Brasil:

Em jeito de conclusão, fique certo de que ser condutor de ambulâncias é um Serviço Público de mais-valias reconhecidas. Mas a profissão só deve ser abraçada por quem tem boa capacidade de resistência à pressão. Se acha que é o seu caso, não perca mais tempo e comece já hoje a preparar-se!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima