Homem-Canhão (Homem-Bala)

homem-canhão

Mais sobre a profissão

Modalidades:

Presencial

Ordenado Médio Mensal:

Mínimo - 1000€

Empregabilidade:

Baixa

Disciplinas do secundario:

Educação Física Física Materiais e Tecnologias Oficina de Artes

Idiomas:

Português

O homem-canhão (homem-bala, no Brasil) é um artista de circo que se lança pelo ar, saído de um canhão. Esta profissão é uma das muitas no circo, embora não seja a mais requisitada. Apesar de ser uma das profissões menos populares no mundo circense, há quem sonhe em voar pelo recinto após sair de um canhão.

Os artistas de circo são, muitas vezes, incompreendidos. Muitas pessoas não entendem como se tem esta vontade em trabalhar de forma itinerante. 

No entanto, existe uma magia que envolve este ambiente. É inegável que, quando vamos assistir a qualquer espetáculo circense, sentimo-nos maravilhados. É essa sensação de encantamento que faz com que as pessoas queiram seguir uma carreira de artista circense. 

Neste artigo vamos falar-te um pouco mais sobre a profissão de homem-canhão, ou homem-bala. Se és aventureiro e tens espírito livre, esta é a profissão que tanto procuravas. 

Vamos à descoberta?

O que faz um Homem-Canhão?

O homem-canhão, ou homem-bala, faz um número de circo que consiste em ser lançado pelo ar por um “canhão”. Este é um dos números de circo mais perigosos de sempre, também conhecido como o número do canhão humano. 

Esta inovação circense surgiu com o fundador do primeiro circo mundial: Barnum. Ao contrário do que se esperava, foi uma menina de 14 anos (sim, apenas 14 anos!) que se arriscou pela primeira vez. Chamava-se Rosa Maria Ritcher (Zazel, como era conhecida no mundo do espetáculo). 

O espetáculo de Zazel ficou conhecido mundialmente, também pelo grande aparato envolvente, com fogos de artifício lançados ao mesmo tempo que ela era lançada pelo ar. 

O perigo desta profissão é inegável. Tanto é que Zazel partiu as costelas num dos espetáculos, tendo de deixar a sua carreira no circo para sempre. 

Para teres uma ideia do perigo da profissão de homem-canhão, ou homem-bala, o canhão pode lançar o artista entre 7 e 9 metros de altura e a cerca de 50 metros de distância. 

Quando falamos aqui em canhão, não falamos de um canhão tradicional, com uso de pólvora. É um dispositivo feito de propósito para o efeito, podendo funcionar de duas formas, ou com molas, ou com ar comprimido. 

Apesar de não haver uma explosão, o risco existe. A pressão usada para impulsionar o artista de circo tem de ser calculada tendo em conta fatores como, por exemplo: 

  • Peso e tamanho do artista
  • Temperatura e velocidade do vento
  • Distância de aterragem
  • Humidade do ar

Quando o cálculo não é correto, o artista pode ser lançado muito além (ou aquém) do esperado, podendo colocar a vida em risco. 

Mas não desanimes! Apesar dos perigos, os números de acidentes são muito baixos, até porque se fazem testes para garantir a segurança do artista. 

Quais as suas funções

O homem-canhão, ou homem-bala, assim como qualquer artista, tem como função entreter o público durante as suas apresentações. Esse é sempre o objetivo maior de qualquer artista. Afinal, sem público, não existe espetáculo! 

Sendo assim, é essencial estar sempre à procura de coisas novas para acrescentar aos números. Sabemos que as pessoas gostam de novidades. Então, tudo o que for diferente do que já existe, é sempre um ponto a favor do artista. 

Além de criar  elementos para o número do canhão humano, é preciso treinar bastante. É o treino que leva à perfeição. Não existe ninguém que faça um número artístico perfeito sem treinos constantes. 

Por isso, se queres seguir a profissão de homem-canhão, ou homem-bala, vais ter de ter muita disposição e força de vontade. 

Poderás também ter de ensinar outras pessoas a fazer este número de espetáculo de circo. Além de ensinares jovens que queiram aprender esta arte, poderás ter de ensinar também o rabolista (artista substituto), para o caso de não poderes estar presente no dia do espetáculo por algum motivo.

Saídas no Mercado de Trabalho

O homem-canhão é um artista circense e, como tal, trabalha em circos. Infelizmente, as saídas profissionais limitam-se a estes espaços, que são poucos, e nem todos os circos têm capacidade para apresentar este número. 

Por isso, esta é uma profissão com pouquíssima empregabilidade. Outros artistas de circo, como trapezistas, equilibristas e malabaristas, por exemplo, conseguem ter melhores perspetivas de emprego, porque todos os circos têm números de equilibrismo e malabarismo, além de poderem trabalhar noutros espaços, como teatros, espetáculos de rua, entre outros. 

O mesmo não acontece com o homem-canhão, pois implica a montagem de uma estrutura grande. Além de termos de ter o canhão de onde o artista vai ser lançado, é preciso ter todo o espaço preparado para garantir a segurança do artista e do público. 

Como entrar na carreira de Homem-Canhão?

Como qualquer artista de circo, o homem-canhão precisa desenvolver certas habilidades circenses. O ideal é que a formação comece desde cedo, ainda em criança. No entanto, nunca é tarde para começar. Existem escolas de circo fantásticas que podem ser uma boa porta de entrada neste mundo maravilhoso. 

Há uns anos, era impensável seguir uma carreira no circo se não pertencêssemos a uma família circense. Os circos eram ambientes familiares, e não se encontravam talentos “fora”. 

No entanto, com a evolução das artes circenses, este cenário mudou. O público está muito mais exigente e isso fez com que os circos procurassem outros talentos “fora dos muros”, ou seja, procurassem por outras pessoas que não fossem da família para integrar a companhia circense. 

Isso fez com que mais pessoas pudessem trabalhar no circo, mesmo que nunca tenham tido ninguém na família que fosse artista circense.

Onde estudar para Homem-Canhão?

Portugal:

Brasil:

O teu sonho é ser homem-canhão? Então não desistas do queres e segue em frente. Acredita, porque vale sempre a pena fazermos aquilo que realmente gostamos. Nós, do Guia das Profissões, desejamos que tenhas muito sucesso na tua carreira artística. Viva o Circo!

Partilhar Post

Deixa o teu testemunho

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top