Modista / Costureira (o)

Costureira Modista

O corte e a costura são os ofícios de quem trabalha como modista ou costureira. É uma profissão que voltou a ganhar força nos últimos anos, com cada vez mais pessoas interessadas pela moda e pela customização de roupas. Contudo, nem toda a gente tem o que é preciso para a exercer.

Outros nomes para esta profissão:

  • Modalidades: Presencial
  • Ordenado Médio Mensal: Mínimo - 1000€
  • Empregabilidade: Baixa
  • Empregabilidade: Trabalho Solitário, Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Desenho, Geometria Descritiva, Matemática, Materiais e Tecnologias, Oficina de Artes
  • Idiomas: Português

A modista ou a costureira fazem parte das memórias de criança dos mais velhos. Era a estas profissionais que se recorria quando era preciso arranjar uma roupa nova para uma celebração especial, como um casamento por exemplo.

Atualmente, as pessoas estão mais habituadas ao prêt à porter, ou seja, a comprarem roupas já feitas. Mas ainda assim, muitas vezes precisam de ir à costureira para fazerem bainhas ou ajustarem roupa.

Por outro lado, nos últimos tempos, tem havido um crescimento no interesse pelas artes manuais. Assim, há cada vez mais pessoas a fazerem uso do jeito para a costura, adaptando e criando as suas roupas. Às vezes, é deste modo que começa um novo negócio.

Se também tem talento para o corte e costura e gosta especialmente desta área, fique connosco e descubra mais sobre a profissão.

Quanto ganha uma costureira ou modista

Muitos costureiros e modistas trabalham por conta própria, o que lhes garante a possibilidade de retirarem maiores rendimentos. Contudo, nestes casos, os ganhos mensais são sempre muito incertos.

A instabilidade marca a vida dos profissionais independentes, uma vez que há meses que serão melhores, sobretudos aqueles que são marcados por festividades como a Páscoa ou o Natal, quando as pessoas tendem a investir mais em roupas novas e especiais.

Quando há clientes habituais acostumados ao serviço por medida, eles tenderão a gastar mais com estes profissionais. Mas chegar a novos clientes, de forma regular, nem sempre será fácil, até por haver bastante concorrência.

Outra possibilidade para costureiras e modistas é trabalhar por conta de outrem, por exemplo em fábricas de confeção.

Nestas situações, podem ter a garantia de um salário fixo ao final do mês, mas não será muito elevado, considerando os baixos salários da indústria têxtil. Em certos casos, pode haver lugar a bónus de produção.

O que faz um costureiro ou modista

A profissão era, noutros tempos, quase exclusiva de mulheres. As costureiras ou modistas faziam também roupa quase só para mulheres e crianças enquanto os homens recorriam ao alfaiate.

Atualmente, é uma atividade ocupada por ambos os sexos e os clientes são, igualmente, de todos os géneros. Os preços também são mais acessíveis a todos, embora ainda fique mais caro fazer roupa por medida.

Os costureiros e modistas têm de ter tato para falar com os clientes, pois precisam de perceber o que eles querem e quais são os seus gostos pessoais.

Além disso, precisam de tirar-lhes as medidas, o que pode exigir alguma delicadeza em termos sociais, sobretudo com pessoas mais tímidas ou menos habituadas a recorrerem a estes serviços.

Ainda devem ter uma boa noção das qualidades e características dos tecidos para poderem orientar os clientes a fazerem as melhores escolhas.

Logo que tenham definido o pedido do cliente, têm de passar à prática, executando todo o processo, desde o corte à costura, até aos acabamentos finais.

Características de uma boa costureira ou modista

Pelo texto acima, é possível perceber que um costureiro ou modista executa diversas tarefas naquilo que constitui o processo de confeção de roupa.

Mas venha daí perceber quais são os principais requisitos que um bom costureiro ou modista precisa de ter:

  • Ótima visão
  • Excelente habilidade manual
  • Boa dose de paciência
  • Atenção ao detalhe
  • Jeito para a costura
  • Muita concentração  
  • Noções de estética afinadas
  • Saber ouvir e interpretar o que o cliente quer
  • Criatividade e inovação

Aproveite para espreitar no seguinte vídeo algumas dicas para saber como ser uma boa costureira ou modista…

Prossiga a leitura para aprender em detalhe as principais funções que passam pelo dia-a-dia de um costureiro ou modista…

Quais as suas funções

A atividade de costureiro ou modista nunca é monótona, mas exige muita paciência! Estes profissionais fazem várias coisas diferentes ao longo do dia, devendo usar e abusar da criatividade.

Trata-se, acima de tudo, de uma arte que exige um elevado cuidado e atenção ao detalhe, pois o produto final tem que ser perfeito aos olhos do cliente.

Além de conhecerem as artes do cose e costura, têm também que ter conhecimentos sobre tecidos para poderem apresentar aos clientes as melhores alternativas.

Confirme as funções principais que passam pelo dia-a-dia de um costureiro ou modista:

  • Tirar as medidas dos clientes
  • Fazer os moldes das peças
  • Recortar os tecidos
  • Costurar as peças
  • Fazer provas da roupa nos clientes
  • Realizar reparos ou ajustes
  • Tratar de acabamentos como bordados e outros
  • Transformar ou reformular peças de roupa.

Saídas no Mercado de Trabalho

A procura por costureiras e modistas tem estado em alta nos últimos tempos. Cada vez mais pessoas pensam em readaptar e reaproveitar as roupas antigas que têm lá no armário, não só por questões financeiras, mas para evitar o desperdício e proteger o planeta.

Assim, têm também surgido mais atelieres e locais de costura, onde se fazem desde ajustes até roupa por medida. Por isso, também são tempos de grande concorrência para quem quer abrir um negócio próprio.

Mas a indústria têxtil continua a contratar profissionais de costura com alguma regularidade. Embora este tipo de trabalho seja bastante exigente e não pague assim tanto, com a necessidade, muitas vezes, de trabalhar por turnos.

Em termos de oportunidades de emprego, pode trabalhar nos seguintes locais:

  • Comércio de varejo ou de retalho de vestuário
  • Atelieres de costura ou de alfaiataria
  • Ateliers de alta costura
  • Fábricas têxteis
  • Lojas de roupa
  • Espetáculos (de teatro, musicais e outros).

Como entrar na carreira de costureira ou modista

Para entrar nesta profissão, não é preciso ter um curso específico, nem uma formação profissional. Acima de tudo, importa saber costurar e ter gosto por isso.

Mas é recomendável que faça cursos e workshops na área, sobretudo se não tiver experiência profissional. Além de ser importante estar sempre a aprender, um curso certificado aumenta as probabilidades de encontrar emprego, bem como de poder ganhar mais.

Contudo, não é só por aí que a formação é essencial. Trata-se de poder obter novos conhecimentos sobre técnicas de confeção de roupas, objetos de corte e máquinas de costura, entre outros dados importantes.

Em termos de saídas profissionais, há algumas opções que pode ter pelo caminho em função de certas especializações na área. Já de seguida, pode confirmá-las:

  • Operadora de máquina ou costureira de fábrica
  • Facionista (a costureira que costura peças cortadas a partir de uma peça-piloto e de uma ficha técnica)
  • Costureira por medida
  • Artesã (mais do que roupa, confeciona artesanato reaproveitando retalhos de tecido e outros materiais)
  • Pilotista ou Piloteira (é ela que monta as peças piloto onde serão feitas as provas dos moldes e que vão servir de exemplo pelo costureiro de produção e pelos facionistas)
  • Alfaiate (área da costura focada nos fatos clássicos de homem, mas que já abrange, atualmente, também fatos femininos).

Onde estudar para costureira ou modista

Os melhores cursos para fazer formação na área da costura são os mais técnicos ou profissionais, pois permitem aproveitar as vantagens que uma aprendizagem prática pode proporcionar.

Neste campo, o mais relevante é procurar cursos reconhecidos e de qualidade que possam servir para atestar das competências adquiridas, no sentido de facilitar a procura de emprego.

De seguida, pode consultar algumas alternativas de cursos de costura que podem interessar a quem quer ser costureiro ou modista…

Portugal:

Brasil:

Como já viu, ser costureiro ou modista requer várias exigências, mas também alguns benefícios em termos de gratificação para quem gosta da atividade. Se acredita ter o que é preciso para enveredar por este caminho, só tem que deitar mãos às agulhas e às linhas e começar a costurar com criatividade!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima