Médico de Medicina Desportiva

Médico de Medicina Desportiva

O Médico de Medicina Desportiva (Médico Esportivo) é o profissional que cuida da saúde dos atletas. Ele tem conhecimentos específicos que podem ajudar os atletas a terem um melhor rendimento durante treinos e competições, mas também está preparado para tratar as lesões típicas destes profissionais do desporto (esporte).

Outros nomes para esta profissão: Médico Esportivo

  • Modalidades: Presencial
  • Ordenado Médio Mensal: 2000€ - Máximo
  • Empregabilidade: Alta
  • Empregabilidade: Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Biologia, Física, Matemática, Química
  • Idiomas: Espanhol, Francês, Inglês, Português

A medicina, assim como todas as áreas científicas, tem evoluído bastante nos últimos anos, muito pelo avanço tecnológico, que veio trazer novas possibilidades de diagnóstico e terapêuticas. Isso faz com que a especialização dentro de uma área seja cada vez mais frequente, pois torna-se humanamente impossível ter conhecimentos profundos em diferentes especialidades.

Por exemplo, um ortopedista é um médico especialista que pode, sim, ser muito útil para os desportistas (esportistas), mas ele não é especializado em lesões provocadas durante a prática desportiva (esportiva).

Por isso, se existe a possibilidade de um médico se especializar nessa área específica, a saúde em geral sai beneficiada, pois os atletas têm um tratamento mais direcionado, e não vão preencher as vagas de outros pacientes não-desportistas.

Sem dúvida, a prática de desporto exige muito no nosso corpo, não só no que diz respeito aos músculos e articulações em geral, mas também do coração, sistema respiratório, e até hormonal.

É por isso que ter um médico especialista na área desportiva é tão importante nos dias de hoje.

Se está interessado em saber mais sobre esta profissão, então continue a ler este artigo e fique a saber o que faz um médico de medicina desportiva, quais as suas funções, as saídas no mercado de trabalho e o que tem de fazer para entrar nesta carreira. Confira!

O que faz um Médico de Medicina Desportiva?

O principal objetivo do médico de medicina desportiva é diagnosticar e tratar pessoas que praticam desporto (esporte). Incluem-se, portanto, profissionais do desporto, mas também pessoas que pratiquem exercício físico regular.

Para poder exercer o seu trabalho, é fundamental ter conhecimentos de muitas áreas da medicina, como cardiologia, ortopedia, endocrinologia, pneumologia, entre outras.

Basicamente, os médicos especialistas em medicina do desporto tratam todas as questões médicas que estejam associadas à prática de uma atividade física.

É muito comum que estes médicos façam uma sub-especialização, como ortopedia desportiva, por exemplo. No entanto, ao formar-se como médico de medicina do desporto, ele adota todos os conhecimentos necessários para tratar todo o tipo de questão.

Este profissional também é responsável por fazer a prevenção de lesões e problemas de saúde relacionados com a prática desportiva. Além disso, ele também pode ajudar a melhorar o desempenho dos atletas e dos praticantes de desporto em geral.

Tal como acontece com outras especialidades médicas, o especialista em medicina do desporto trabalho com vários profissionais de outras especialidades, para prestar o melhor tratamento possível aos atletas.

Sendo assim, ele atua, geralmente, com fisioterapeutas, nutricionistas, treinadores, e preparadores físicos.

Quais as suas funções

O médico de Medicina do Desporto é o especialista em patologias e problemas relacionados com a prática desportiva. Ao saber, de forma aprofundada, os problemas associados à prática de desporto e atividades físicas, este médico consegue prescrever os melhores e mais adequados exames físicos e exames de diagnóstico.

Médicos que não são especializados em desporto podem não dar a devida atenção a determinados sintomas. Quando os problemas não são diagnosticados em tempo útil, o tratamento é mais demorado e, algumas vezes, pode não se conseguir atuar a tempo, causando danos irreversíveis.

Outra das suas funções é melhorar o desempenho do atleta e daqueles que praticam exercício físico de alta intensidade. Por conhecerem muito bem a anatomia e a fisiologia, ele pode indicar as melhores formas de tornar o desempenho físico mais eficaz, com uma boa alimentação, medicação para o efeito, entre outros.

Este médico também tem como função trabalhar na prevenção de lesões. Nesse sentido, ele presta consultas preventivas, nas quais identifica os pontos críticos e depois monta uma estratégia para evitar que os atletas tenham lesões.

O ponto-chave, aqui, é a segurança. Ninguém melhor do que o médico de medicina do desporto para indicar as formas corretas para evitar problemas de saúde futuros.

Saídas no Mercado de Trabalho

Quem se forma em Medicina do Desporto pode trabalhar em hospitais públicos e privados, em clínicas, mas também podem atuar diretamente nos clubes desportivos e locais dedicados à prática desportiva, como ginásios (academias), por exemplo.

Outra hipótese é tornar-se um trabalhador liberal (autônomo), com um consultório próprio, onde dá consultas aos atletas e desportistas em geral. Também pode ser chamado a dar consultas esporádicas a clubes e locais dedicados à prática de desporto que não tenham um médico a tempo inteiro (tempo integral).

Como entrar na carreira de Médico de Medicina do Desporto

Em Portugal, para entrar na carreira de médico de Medicina do Desporto, precisa, antes de mais nada, concluir a licenciatura em Medicina (6 anos). Segue-se um ano de internato médico comum a todas as especialidades, e depois 48 meses de internato médico na especialidade de Medicina do Desporto.

Para atuar como médico especialista em medicina do desporto, é obrigatório estar inscrito na Ordem dos Médicos.

No Brasil, assim como em Portugal, tem de concluir a faculdade de Medicina, com duração de 6 anos, e depois fazer a residência médica na especialidade de Medicina do Exercício e do Esporte ou Medicina Esportiva (3 anos).

Pode, também, fazer uma pós-graduação em Medicina do Esporte durante 2 anos e ser aprovado na prova da Sociedade Brasileira de Medicina do Exercício e do Esporte para obter o título de especialista.

Após a conclusão da especialização, precisa registrar-se no Conselho Federal de Medicina (CFM) para poder ser considerado especialista. É obrigatório, sempre, o registro dos certificados nos Conselhos de Medicina no estado em que atua para conseguir o Registro de Qualificação de Especialista (RQE).

Onde estudar Medicina

Portugal:

Brasil:

Se quer tornar-se médico de Medicina do Desporto, então está na hora de arregaçar as mangas e dedicar-se aos estudos! Vai valer a pena! Acredite!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima