Médico Internista (Medicina Interna)

Médico Internista (Medicina Interna)

O Médico Internista é formado em Medicina e especializado em Medicina Interna. Esta especialidade não cirúrgica encontra-se dentro das especialidades generalistas, mas voltada exclusivamente a pessoas adultas (ao contrário da Medicina Geral e Familiar, que atende pacientes de todas as faixas etárias) e para atuação hospitalar.

Outros nomes para esta profissão: Médico de Medicina Interna, Internista

  • Modalidades: Presencial
  • Ordenado Médio Mensal: 2000€ - Máximo
  • Empregabilidade: Alta
  • Empregabilidade: Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Biologia, Física, Matemática, Psicologia, Química
  • Idiomas: Espanhol, Francês, Inglês, Português

Esta especialidade médica não é definida pelo tratamento de um determinado sistema, ou órgão em particular, como acontece com a maioria das especialidades, como o cardiologista, por exemplo, que se dedica ao tratamento de doenças do coração.

Entre os profissionais médicos, costuma dizer-se que a Medicina Interna é uma especialidade de doentes, muito mais do que de doenças, pois o médico internista dedica-se à pessoa como um todo, trabalhando numa abordagem clínica exaustiva de forma individualizada.

Por ter esta característica particular, ele tem em suas mãos, muitas vezes, pacientes complexos, pois apresentam várias doenças aos mesmo tempo, e doenças que podem afetar vários órgãos e, algumas vezes, muitos órgãos de sistemas distintos.

Sem dúvida, esta é uma especialidade muito complexa e, por isso, muito desafiante também. Se quiseres seguir esta especialidade, vais ter de estudar bastante ao longo do curso, mas não podes deixar de investir em mais e mais conhecimento ao longo de toda a carreira, até porque existem sempre doenças novas a aparecer, assim como novos tratamentos e técnicas terapêuticas.

Se queres saber mais sobre esta profissão, então continua connosco e descobre o que faz um médico internista, quais as funções que desempenha no seu dia a dia, quais as possíveis saídas no mercado de trabalho, e o percurso académico que tens de fazer para conseguir entrar nesta carreira fascinante!

O que faz um Médico Internista?

Podemos dizer que a Medicina Interna é, sem dúvida, a base da estrutura hospitalar. Por isso, o médico internista é um dos pilares do bom atendimento médico de pessoas adultas em contexto hospitalar.

A maior parte da sua atividade hospitalar é no serviço de urgência, em consultas externas, assim como no internamento. No entanto, ele também pode trabalhar em unidades de cuidados diferenciados, como cuidados intensivos e intermédios.

Não são raras as vezes que os pacientes se consultam, em primeira instância, como um médico de Medicina Interna. Numa primeira abordagem, o médico estuda o doente, avalia os sintomas que apresenta, pode pedir exames médicos específicos, e dá o seu diagnóstico. Se o caso for de outra especialidade, então ele encaminha o paciente para um médico especialista mais adequado.

De entre os pacientes que são tratados pelo médico internista, destacam-se aqueles que apresentam várias patologias (grande parte idosos e doentes crónicos).

Doenças raras e doenças bastante complexas também costumam ser tratadas e diagnosticadas por este médico.

Como podes perceber, a Medicina Interna à uma área tão vasta que se torna humanamente impossível saber tudo de tudo! É por isso que os médicos acabam por se sub-especializar em algumas áreas, como, por exemplo:

  • Doenças Sistémicas, como HIV, Diabetes, ou Doenças auto-imunes
  • Doenças Raras e Complexas
  • Medicina do doente agudo e/ou crítico
  • Cardiovascular
  • Disfunções de órgãos

Como se trata de um profissional com conhecimentos vastos em muitas áreas, pois a sua formação é generalista, ele consegue atender todo o género de pacientes, e lidar com eles em todos os tipos de contexto.

Por essa razão, eles são essenciais em todos os níveis de cuidados ao doente, desde os cuidados primários aos cuidados intermédios e continuados, por exemplo.

Quais as suas funções

O Médico Internista é o especialista que atende todos os doentes, maiores de idade, com doenças raras ou complexas, ou que apresentam um quadro de múltiplas doenças e patologias.

Por ser uma especialidade tão conectada com o doente, é importante que tu, enquanto profissional da área, consigas lidar com todo o tipo de pessoas, em várias circunstâncias e situações. É fundamental que sejas uma pessoa muito humana e com uma capacidade de comunicação muito grande.

Pela formação generalista, eles são os médicos mais indicados para fazer uma primeira avaliação do doente, encaminhando, depois, e caso seja preciso, para outro especialista.

Por isso, é comum que trabalhem em:

  • Consultas
  • Emergência
  • Serviço de Urgência
  • Internamentos
  • Domicílios
  • Cuidados Continuados
  • Cuidados Paliativos
  • Serviços de especialidades médicas
  • Serviços cirúrgicos
  • Cuidados Intensivos
  • Cuidados Intermédios

Saídas no Mercado de Trabalho

Os profissionais formados e especializados em Medicina Interna trabalham, na sua maioria, em hospitais públicos. No entanto, é possível trabalhar também em hospitais e clínicas privados, lares de terceira idade, e em consultórios médicos próprios, podendo prestar consultas também ao domicílio.

Se seguires esta especialidade, também podes tornar-te professor universitário, para dares aulas a alunos do curso de medicina, enfermagem, assim como outros cursos da área da saúde.

A pesquisa e a investigação é, sem dúvida, outra área de atuação muito forte para o médico internista. Como internista, podes dedicar-te à investigação de novas patologias, assim como na pesquisa de novos tratamentos.

Como entrar na carreira de Médico Internista

Em Portugal, para entrares na carreira de Medicina Interna, precisas, antes de mais nada, concluir o mestrado integrado em Medicina (6 anos). Depois concluis um ano de internato médico comum a todas as especialidades, e só depois entras no internato médico da especialidade (60 meses).

Durante o internato médico de especialidade, vais fazer estágios em:

  • Medicina Interna
  • Medicina de Cuidados Intensivos Polivalentes

Vais poder escolher, também, de entre estes estágios opcionais (cada um com duração mínima de 3 meses):

No final de cada estágio, é feita uma avaliação e, no final do internato, é feita uma avaliação final, a qual apresenta uma componente curricular, prática e teórica.

Para atuar como médico especialista em radioncologia, é obrigatório estar inscrito na Ordem dos Médicos.

No Brasil, assim como em Portugal, tem de concluir a faculdade de Medicina, com duração de 6 anos, e depois fazer a residência médica em Medicina Interna (Clínica Médica), com duração de 3 anos.

Depois de fazer a especialização, precisa registrar-se no Conselho Federal de Medicina (CFM) para poder ser considerado especialista. É obrigatório, sempre, o registro dos certificados nos Conselhos de Medicina no estado em que atua para conseguir o Registro de Qualificação de Especialista (RQE).

Onde estudar Medicina

Portugal:

Brasil:

Se queres ser Médico Internista (Medicina Interna), então abraça os livros nos próximos anos e estuda bastante. Com toda a certeza, vai valer a pena todo o esforço. Podes acreditar!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima