Pastor

Pastor

Mais sobre a profissão

Modalidades:

Presencial, Ar Livre

Ordenado Médio Mensal:

Mínimo - 1000€

Empregabilidade:

Baixa

Disciplinas do secundario:

Educação Física Matemática

Idiomas:

Português

O Pastor de animais dedica-se a guardar e a alimentar ovelhas, cabras, gado, entre outros. O ofício tradicional tem sido procurado por algumas pessoas que querem mudar de vida, seguindo o apelo da vida no campo. Mas vem descobrir tudo sobre esta profissão…

A pastorícia tem sido uma espécie de tradição familiar. Assim, o cuidado dos animais tem passado de pais para filhos ao longo de gerações. Contudo, atualmente, já não é assim, pois muitos jovens sonham com tudo menos com serem Pastores.

Mas, nos últimos tempos, têm chegado ao setor do pastoreio pessoas que se tinham afastado da vida do campo e das tradições familiares relacionadas com os animais.

Viver no campo está cada vez mais na moda. Muitas pessoas buscam sair da confusão e do stress das grandes cidades, pelo que rumam à aldeia dos pais em busca de novas oportunidades.

Neste âmbito, a profissão de Pastor pode ser uma escolha interessante para quem gosta de trabalhos ao ar livre e horários flexíveis. Contudo, é uma tarefa muito dura que exige amor e dedicação contínuos.

Mas vem daí descobrir mais sobre esta área…

Quanto ganha um Pastor  

O Pastor não tem horário fixo e também não tem um ordenado regular. Portanto, não se pode dizer que seja um trabalho monótono.

Os rendimentos do Pastoreio dependem muito dos fins para que os animais são criados. Há Pastores que têm rebanhos para venderem os animais para o consumo de carne, enquanto outros produzem também leite ou queijos, por exemplo.

Assim, os valores recebidos dependem de uma série de fatores.

Mas também é preciso considerar que, em Portugal, a Pastorícia tem direito a apoios da União Europeia. Portanto, com esses subsídios comunitários, os rendimentos dos Pastores podem ser interessantes.

Mas vem saber mais sobre a profissão…

O que faz um Pastor  

O trabalho do Pastor pode ser muito duro e solitário, pois é necessário passar longas jornadas na montanha apenas com a companhia dos animais e dos cães pastores.

Ter esta atividade como profissão exige levantar muito cedo, trabalhar de sol a sol ou debaixo de chuva, em tempos de muito frio e de muito calor. Por isso, é preciso mesmo gostar do que se faz.

Noutros tempos, a transumância era habitual, com os Pastores a percorrerem longas distâncias entre regiões para alimentarem os seus rebanhos, nas buscas dos pastos de verão ou de inverno.

Atualmente, pratica-se, sobretudo, o Pastoreio extensivo, com o rebanho a deslocar-se entre o vale e os campos, no inverno, e a montanha, no verão.

O dia-a-dia do Pastor passa por alimentar e guardar os seus animais, por exemplo ovelhas e cabras, mas também vacas. Assim, deve garantir que comem os melhores pastos e que não são atacados por predadores como o lobo.

Além de ter um grande conhecimento do rebanho e dos seus animais, ele sabe sempre se alguma coisa está errada com eles e procura sempre zelar pela sua saúde, segurança e bem-estar.

Neste processo, tem a ajuda do fiel cão pastor que o auxilia a agrupar os animais, nomeadamente para evitar que se percam.

Como é a vida de um Pastor

Pastorícia ajuda a prevenir incêndios

A chamada Silvo-Pastorícia junta o gado e os rebanhos, as árvores e as pastagens e tem um papel fundamental na prevenção de fogos florestais, sobretudo em áreas rurais.

Já há rebanhos de cabras e ovelhas a serem utilizados como uma espécie de Sapadores Florestais no sentido de manter a limpeza dos terrenos.

Além disso, esta junção entre técnicas de Silvicultura e a Pastorícia ajuda a melhorar os solos, pois contém o crescimento descontrolado da vegetação e torna os terrenos mais férteis.

As cabras são animais particularmente interessantes, neste âmbito, uma vez que têm um apetite voraz e uma grande capacidade de chegar a comida em qualquer lado.

Assim, o Pastor também acaba por fazer serviço público, contribuindo para manter as florestas mais limpas e, portanto, reduzindo os riscos de incêndio.

Sistema de Pastoreio Voisin

O chamado sistema de Pastoreio Voisin é muito usado no Brasil, nomeadamente em minifúndios leiteiros. Esta prática leva o Pastor a levar os rebanhos aos pastos que estão descansados e onde as plantas estão prontas para brotar de novo.

Este sistema foi concebido pelo Agricultor e Bioquímico André Voisin, o que justifica o seu nome. E pode ser aplicado de forma diferente conforme a região, pois é preciso considerar o clima, o solo e o tipo de pastos de cada uma.

Voisin defende que o pasto só deve ser comido quando possa renascer logo após o corte. Além disso, entende que há um momento certo para isso. Assim, os animais devem comer as pastagens quando estão tenras e mais nutritivas e, portanto, também mais saborosas para os animais.

Este tipo de pastoreio permite evitar o esgotamento dos solos devido ao uso intensivo e, portanto, serve os interesses do produtor. Mas também assegura a produção de carne mais saudável.

Fica connosco para saberes mais sobre a profissão de Pastor…

Quais as suas funções

É importante notar que a vida de um Pastor não se limita a passear os animais pelos pastos. Portanto, ele precisa de cuidar de uma série de fatores que são essenciais para a atividade.

Deste modo, além de zelar pelo bem-estar animal, este profissional precisa de se dedicar também a outros processos que valorizam a Pastorícia, como, por exemplo, a recolha de leite e de lãs para venda.

Mas espreita, já se de seguida, as principais funções de um Pastor:

  • Pastar os animais
  • Ordenhar animais para retirar leite
  • Vender leite recolhido
  • Fazer queijo
  • Negociar animais com contratadores
  • Lavar utensílios de trabalho (por exemplo, da ordenha)
  • Lavrar terras e semear forragens para alimentar os animais
  • Colocar palha, milhos e outros alimentos nos comedouros
  • Substituir a água diariamente nos espaços dos animais para a beberem limpa
  • Tosquiar as ovelhas para recolher a lã e bem-estar dos animais.

Saídas no Mercado de Trabalho

Há alguns anos, a profissão de Pastor estava em dias de extinção. Mas, nos últimos anos, foram surgindo pessoas mais novas a abraçarem esta área.

A vida no campo tem atraído pessoas que fogem da azáfama das cidades, pois procuram ter dias mais tranquilos e perto das origens.

Contudo, ainda não há assim tantos jovens Pastores, pelo que faltam pessoas para trabalhar na área. E até já se fala nos riscos de haver falta de leite e de queijo.

Portanto, há boas oportunidades de negócio nesta área, sobretudo para quem quiser explorar raças autóctones e produtos DOP (Denominação de Origem Protegida). A alta qualidade dos produtos obtidos, por exemplo, da carne, do leite e do queijo, é uma grande mais-valia.

Em termos de saídas profissionais para trabalhar por conta de outros, as oportunidades são escassas. A maioria dos Criadores de Animais têm operações de tipo caseiro e familiar e, portanto, não contratam muitas pessoas fora desse círculo de relações próximas.

Mas, além das ideias mais tradicionais, há várias opções a explorar, por exemplo no âmbito do Ecoturismo ou até para incentivar pessoas a apadrinharem os seus animais. O que importa é o dinamismo e a criatividade.

Mas vê como podes dar os primeiros passos neste setor…

Como entrar na Pastorícia

Não há segredos, nem uma fórmula mágica para começar a trabalhar como Pastor. Na verdade, muitas pessoas chegam a esta área por terem tradição familiar na mesma.

Assim, mesmo os jovens que decidem mudar de vida, deixando a cidade para regressar ao campo, acabam por pegar nos animais dos pais para dar um novo impulso ao negócio.

Contudo, há quem se aventure por esta área sem ter raízes no pastoreio. Nestes casos, o ideal será procurar associações de desenvolvimento local e de produtores, pois podem ajudar na instalação de quem quer ser Pastor.

Esta atividade não exige formação específica, bastando ter a escolaridade básica. Todavia, tirar um curso pode também ser uma boa forma de começar.

Onde estudar Pastorícia

O saber não ocupa lugar, costuma dizer-se. E mesmo que aches que ser Pastor não tem muito que saber, precisas de estar ciente de que a formação é uma mais-valia em todas as áreas.

Assim, deves procurar cursos que te capacitam a nível técnico. É importante que aprendas sobre temas como, por exemplo, o maneio sanitário, a reprodução, as pastagens e forragens, entre outros.

Espreita, já de seguida, algumas opções de cursos e de entidades que te podem ajudar a seres um bom Pastor de Animais…

Portugal:

Brasil:

Como vês, ser Pastor pode ser mais desafiante do que alguns pensam. Assim, avalia com cuidado todos os prós e contras do trabalho em Pastorícia e decide o teu futuro com pés e cabeça. Só podemos desejar-te muito sucesso.

Partilhar Post

Deixa o teu testemunho

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top