Percussionista

Percussionista

Resumo da profissão

Modalidades:

Teletrabalho, Presencial, Ar Livre

Matérias relacionadas:

História da Cultura e das Artes Matemática Materiais e Tecnologias Oficina de Artes

Idiomas:

Inglês, Português

O percussionista é um músico que domina vários instrumentos de percussão, como, por exemplo, tambores, berimbau, carrilhão, entre outros. Este músico faz parte de diferentes projetos musicais, desde a música clássica ao pop, tradicional, samba, entre muitos outros.

Os instrumentos de percussão fazem parte da tradição cultural de muitos países, havendo mesmo estilos musicais próprios de várias sociedades que são executados apenas por estes instrumentos.

Além de dar ritmo e manter o tempo da música, a percussão é responsável por dar alma e personalidade à música. Por isso, os percussionistas desempenham um papel fundamental em qualquer projeto musical.

Se és uma pessoa apaixonada por música e tens talento para a secção rítmica, então a profissão de percussionista pode ser excelente para ti.

Aqui, vamos mostrar-te tudo o que precisas saber para seguir esta carreira. Vais descobrir, por exemplo, como é o dia a dia de trabalho, as funções que terás, as saídas no mercado de trabalho, entre outras informações úteis para seguires esta profissão com toda a força.

Vens connosco?

O que faz um Percussionista?

O percussionista toca vários instrumentos de percussão. Regra geral, quando usamos este termo, estamos a referir-nos aos instrumentistas que tocam tambores (africanos e latinos) e idiofones (como, por exemplo, pratos, triângulo, berimbau, cájon, carrilhão, maraca, pandeiro, entre outros).

Este músico pode fazer parte de projetos musicais de vários e diferentes estilos musicais, até porque os instrumentos de percussão são muito versáteis e são capazes de dar caráter e personalidade à música.

Embora a bateria seja um instrumento de percussão, costumamos “separá-lo” e designamo-lo de baterista.

Esta especificação também pode ocorrer nos restantes instrumentos de percussão, principalmente naqueles que se mostram mais importantes, ou aqueles que são mais difíceis de tocar (exigindo que o músico se dedique quase que em exclusivo a ele), como é o caso do timpanista (toca tímpano) ou do carrilhonista (toca marimba, metalofone, vibrafone e/ou xilofone).

Quais as suas funções

A função principal do percussionista é manter o tempo da música constante, conferir-lhe ritmo, mas também dando alma e personalidade à música. Por isso, os percussionistas são peças centrais em muitos conjuntos, grupos e bandas de música (principalmente as de música popular).

É a partir do trabalho da percussão que os restantes músicos tocam, pois são os percussionistas que lhes dão uma base constante.

Estes músicos são tão importantes que muitos se tornaram até artistas independentes das bandas onde tocam. Atualmente temos, por exemplo, Lan Lanh, a qual já fez parte da equipa de músicos da já falecida cantora Cássia Eller (quando ganhou maior visibilidade), Ana Carolina, Nando Reis, entre outros artistas.

Aqui podes ver como a percussão é a responsável por “levar” toda a música consigo. É ela que dá o andamento e ritmo e as guitarras apenas trabalham em cima da base da percussão.

Neste vídeo, a percussionista dá-nos a conhecer os diferentes instrumentos que fazem parte da percussão e consegue mostrar bem a importância destes instrumentos para a música. Ora espreita e vê um pouco mais do seu talento!

Como vês, o trabalho de um percussionista parece não ter fim. Para dominares todos estes instrumentos, é preciso muitas horas de estudo e treino. Sem dúvida, faz parte da rotina de um músico profissional o treino (tanto sozinho, como em grupo, com os restantes músicos).

O dia a dia dos espetáculos

Nos dias de espetáculos, este instrumentista tem de preparar todos os instrumentos e verificar se todos estão em perfeitas condições para o concerto.

A ida para o local da apresentação é feita algumas horas antes, não só para a montagem de todos os equipamentos, assim como para testar o som (o teste de som é o momento em que todos os músicos tocam e o técnico de som ajusta vários elementos na mesa de som).

Depois dá-se um compasso de espera (normalmente inclui-se uma refeição, o jantar) e só depois se sobe ao palco. O momento da atuação é aquele que todos os músicos esperam. É aí que “dão tudo” e mostram todo o trabalho desenvolvido nos bastidores.

No caso de atuar em orquestras, o percussionista tem de seguir sempre as orientações do maestro (regente).

No final da atuação, este instrumentista tem de desmontar os instrumentos (quando não tem técnicos de palco ou roadies que estejam responsáveis por essa função).

Saídas no Mercado de Trabalho

O percussionista profissional pode encontrar trabalho em diferentes projetos musicais, de vários estilos e géneros de música. Podes optar por tocar em orquestras, bandas (de vários estilos), acompanhar artistas (como o caso da percussionista que te mostramos antes), ou então seguir uma carreira como artista principal (embora este seja o patamar da carreira e difícil de alcançar).

Além de poderes atuar em palcos, também podes escolher trabalhar nos “bastidores”. Existem várias oportunidades de trabalho para os músicos, o que faz desta área muito atrativa. Podes, por exemplo, atuar como:

  • Professor de música em conservatórios e escolas
  • Professor de percussão em escolas e academias de música, em casa ou pela internet
  • Músico substituto (não farás parte de nenhum projeto fixo, mas irás substituir outros percussionistas quando eles não puderem estar presentes)
  • Músico de sessão (vais gravar músicas para álbuns de outros artistas e projetos dos quais não fazes parte da equipa de músicos)

Caso tenhas talento para a composição (aqui convém saberes tocar outros instrumentos para além dos da percussão, como a guitarra ou o piano), também podes criar músicas para outros artistas.

Como entrar na carreira de Percussionista?

Para seguires uma carreira como percussionista profissional, deves, antes de mais nada, estudar bastante para dominares os vários instrumentos de percussão. A maior parte dos percussionistas não têm cursos ou estudos musicais, mas se quiseres fazer parte de uma orquestra, por exemplo, os conhecimentos de teoria musical são imprescindíveis.

Se quiseres dar aulas de música, um curso universitário em música via ensino também é essencial. Portanto, se gostares de estudar, e se tiveres essa oportunidade, procura uma boa instituição para tirares o teu curso de música.

Onde estudar para ser Percussionista?

Como vimos, não precisas de estudos para te tornares percussionista. Mas, se quiseres entrar numa orquestra ou ser professor de música, então o curso superior em música mostra-se indispensável.

Por isso, deixamos-te aqui alguns cursos que te podem interessar.

Portugal:

Brasil:

Se o teu sonho é ser um percussionista profissional e vencer no mundo da música, então esforça-te e investe na tua formação. Lembra-te que a vida artística não é só glamour e envolve muitos sacrifícios. No entanto, todo o esforço vai ser recompensado. Acredita em ti, nas tuas capacidades, e luta sempre pelos teus sonhos. Sucesso!

Partilhar Post

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll to Top