Psicólogo Desportivo / Psicologia do Esporte ou do Desporto

Psicólogo Desportivo / Psicologia do Esporte

Resumo da profissão

Modalidades:

Presencial

Matérias relacionadas:

Biologia Educação Física Psicologia Sociologia

Idiomas:

Inglês, Português

O Psicólogo Desportivo ou Esportivo dedica-se a ajudar Atletas a ultrapassarem problemas, mas também a melhorarem os seus resultados. Esta área da Psicologia do Esporte tem crescido muito, nos últimos anos, e continua a crescer.

Quando Simone Biles, a mais famosa Ginasta da atualidade, anunciou estar a enfrentar problemas de saúde mental, o mundo do desporto parou. Mas este testemunho foi apenas o mais mediático de vários que deram palco aos problemas psicológicos no desporto de alto rendimento.

É, neste campo, que a Psicologia do Esporte ou Psicologia do Desporto tem um papel essencial como caminho para a “cura”.

Os Psicólogos Desportivos ou Esportivos são, cada vez mais, procurados para apoiarem atletas individuais ou equipas. O seu papel pode ser determinante para chegar às vitórias e aos recordes tão desejados.

Muitas vezes, estes profissionais lidam diretamente com os Treinadores, o que afirma a sua crescente importância na realidade desportiva.

Mas continua a ler para saberes tudo desta profissão.

O que é a Psicologia do Esporte ou do Desporto

Esta área é um ramo da Psicologia, o que quer dizer que aplica os conceitos gerais desta ciência social ao desporto. Trata-se, assim, de saber lidar com uma realidade muito específica, onde há uma pressão constante para obter resultados.

O Psicólogo Esportivo ou Desportivo tem, portanto, de ajudar os Atletas Profissionais a lidarem com o stress da profissão e com outros desafios. Mas também é essencial na sua motivação e na definição de objetivos e metas.

Portanto, trata-se de um conselheiro que pode guiar um Atleta rumo à sua melhor versão em termos desportivos. Nesse sentido, contribuirá de forma decisiva para a sua performance e, logo, para o seu sucesso.

O que faz um Psicólogo Desportivo ou Esportivo

Tomemos por exemplo aquele que é considerado o desporto-rei: o trabalho de um Treinador de Futebol é treinar os aspetos físicos, técnicos e táticos da modalidade. Assim, o papel do Psicólogo Desportivo é treinar a mente do Jogador de Futebol.

Portanto, estamos a falar de um Psicólogo que está focada nos princípios desportivos e na realidade muito específica de quem pratica desporto de alto rendimento.

Claro que um profissional de Psicologia do Esporte também pode ajudar Atletas amadores. Mas os seus serviços são, sobretudo, requisitados no âmbito do desporto de competição.

Nesse domínio, podem ajudar a detetar problemas psicológicos, traçando diagnósticos e guias de tratamento para os mesmos. A sua função não é exatamente prescrever medicamentos.

Mas devem, antes, definir planos de treinamento mental, para abordar certas questões que estejam a bloquear o rendimento desportivo ou para melhorar competências psicológicas nos Atletas.

Assim, cabe a estes profissionais entender como os fatores mentais afetam o treino e o desempenho desportivo. Para isso, podem ter de trabalhar diretamente com profissionais como os Analistas de Metodologia de Treino e de Desempenho Desportivo, para alinhavarem as melhores estratégias em prol do mesmo objetivo.

Contudo, também podem atuar no âmbito do desporto educacional, onde serão, sobretudo, conselheiros, por exemplo, para orientar carreiras ou para promover hábitos e estilos de vida saudáveis.

Quais as suas funções

As funções de um Psicólogo Desportivo dependem muito do tipo de trabalho que mantiver. Assim, alguns lidam diretamente com Atletas que os buscam por terem um determinado tipo de problema mental.

Mas já outros trabalham inseridos em estruturas de Performance, por exemplo no futebol profissional, onde colaboram regularmente com a equipa técnica e demais elementos.

Contudo, independentemente disso, acabam, na maioria das vezes, por lidar com os mesmos problemas, como, por exemplo, os seguintes:

  • Ansiedade e stress associados à competição
  • Falta de comunicação com os colegas de equipa
  • Dificuldades de autocontrole
  • Falta de motivação
  • Ataques de pânico.

Em alguns casos, o profissional de Psicologia Esportiva até pode ser chamado para ajudar a resolver problemas extradesportivos, relacionados, por exemplo, com a vida familiar dos Atletas.

Repara que ter uma vida pessoal bem tranquila, também ajuda na performance desportiva.

Portanto, no âmbito das suas funções no desporto de alto rendimento, um Psicólogo Desportivo pode:

  • Promover técnicas de relaxamento e de treino mental
  • Ensinar a melhorar a confiança e o foco antes de uma prova
  • Desenvolver competências psicológicas específicas para o desporto em causa
  • Ajudar Atletas a voltarem à competição após lesões
  • Guiar os Atletas para se concentrarem mais no processo em vez de nos resultados
  • Orientar os Atletas a usarem capacidades mentais específicas para determinada ação motora
  • Contribuir para melhorar a eficácia do treino físico.

Quanto ganha um Psicólogo Desportivo

Os salários dos Psicólogos Desportivos podem variar muito conforme o tipo de trabalho exercido. Portanto, é difícil traçar um salário médio.

Contudo, é certo que os ganhos dependem muito do estatuto do profissional e da sua experiência. Quanto mais renomeado, mais ganhará, como é evidente! Nesses casos, trabalhará com os grandes craques.

Mas também é certo que os profissionais de Psicologia do Esporte ligados às grandes equipas de futebol, por exemplo, também podem ter ganhos interessantes. No desporto profissional, os ordenados rondam todos valores elevados, embora não atinjam as verbas astronómicas pagas aos Jogadores.

De qualquer modo, esta profissão exige, acima de tudo, vocação e gosto pelo contacto com pessoas. Portanto, para quem tiver essa paixão, um bom ordenado será um extra bem interessante!

Saídas no Mercado de Trabalho

Os Psicólogos Desportivos ou Esportivos podem integrar departamentos de performance de clubes de várias modalidades, nomeadamente, futebol, basquetebol, andebol e voleibol, entre outros.

Mas também podem trabalhar para associações ou federações desportivas, no âmbito do apoio a Atletas de alto rendimento.

Por outro lado, até podem ter ligação a entidades públicas, como empresas municipais, integrando programas de desporto escolar ou vocacionados para a Terceira Idade.

Além disso, o trabalho a título independente é outra via que pode ser muito rentável. Mas, neste caso, é preciso já ter algum nome na área, por exemplo, por ter trabalhado com certos Atletas famosos.

Há alguns profissionais de desporto que têm creditado parte dos louros pelos seus sucessos desportivos a Psicólogos Desportivos e a profissionais de Coaching. Assim, esse será um ótimo cartão de visita para quem quer se lançar em voos como freelancer, abrindo o seu consultório.

Como fazer carreira em Psicologia do Desporto

Quem quer ter uma carreira como Psicólogo Desportivo, precisa, antes de mais, de fazer o curso superior de Psicologia. Mas, depois, será necessário fazer uma especialização, ou uma pós-graduação, em Psicologia do Desporto ou do Esporte.

Portanto, é importante ter as bases da Psicologia como ciência, mas também sabendo aplicá-la à realidade concreta do desporto.

Além disso, em Portugal, também é preciso estar inscrito na Ordem dos Psicólogos para poder exercer a profissão. Essa inscrição depende da realização de um Mestrado em Psicologia.

Contudo, é a Sociedade Portuguesa de Psicologia do Desporto que define os padrões de formação e do exercício da profissão no sentido da certificação, creditação e titulação de Psicólogos Desportivos.

Já no Brasil, é necessário estar inscrito no Conselho Federal de Psicologia, o que depende de uma graduação nesta área. Mas os profissionais também devem registrar-se na Associação Brasileira de Psicologia do Esporte.

De resto, é importante acumular o máximo de experiência possível, seja através de estágios ou de trabalho efetivo, para poder chegar àquele emprego de sonho!

Onde estudar Psicologia do Esporte

Não há propriamente um curso de Psicologia do Desporto. Assim, como já sublinhamos, o percurso mais natural é fazer uma graduação em Psicologia e, depois, uma especialização em Psicologia do Esporte.

Contudo, não é o único caminho possível. Também se pode começar por estudar Ciências do Desporto ou até Educação Física, para depois complementar essa formação com uma pós-graduação em Psicologia Desportiva.

O caminho depende muito das preferências e possibilidades do candidato. Mas, para te ajudar, deixamos-te alguns links que te podem interessar…

Portugal:

Brasil:

Agora que já entendeste o que faz um Psicólogo Desportivo e o que é isto da Psicologia do Esporte ou Psicologia do Desporto, podes avaliar se é o caminho que queres trilhar. É este o futuro que te fará feliz? Se estás certo disso, torcemos pelo teu sucesso.

Mas se continuas com dúvidas, espreita o Simulador de Profissões para encontrares alternativas ajustadas ao teu perfil!

Partilhar Post

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll to Top