Timpanista

Timpanista

Resumo da profissão

Modalidades:

Presencial, Ar Livre

Matérias relacionadas:

História da Cultura e das Artes Matemática Materiais e Tecnologias Oficina de Artes

Idiomas:

Inglês, Português

O timpanista é um músico profissional que toca tímpanos ou timbales (instrumentos de percussão muito usados em orquestras, bandas sinfónicas e bandas de jazz).

Ser músico profissional é, para muitos, uma ilusão. Ouvimos, muitas vezes, os nossos pais dizerem que a música não é uma carreira e que devemos olhar para esta área como um hobby.

No entanto, é possível vivermos profissionalmente da música, e não há nada mais prazeroso do que transformar os nossos gostos e passatempos em uma profissão.

Se és um apaixonado por música, se sonhas em trabalhar na área, e se tens um particular interesse por instrumentos de percussão, está na hora de conheceres os tímpanos, ou timbales, e como podes seguir uma carreira profissional como timpanista. Neste artigo vamos mostrar-te o que faz este profissional, as saídas no mercado de trabalho, assim como outras informações importantes sobre a profissão.

Vens connosco?

Tímpanos

Os tímpanos são um instrumento musical da família dos membranofones, pertencente à percussão, e constituem-se por, pelo menos, dois tambores.

Uma das características que distingue este instrumento da maioria dos instrumentos de percussão, é que os tímpanos seguem a escala da clave de fá, enquanto os outros seguem a clave de percussão.

O tímpano é, então, capaz de produzir uma nota musical. Por isso, diz-se que o tímpano tem uma altura definida.

Este instrumento musical tem uma membrana esticada, a qual se ajusta através de chaves. O timpanista utiliza baquetas para produzir som, ao bater com elas na membrana, mas também pedais, que servem para alterar a nota produzida. São as alterações na tensão da membrana que produzem diferentes alturas da nota.

Apesar de ser um instrumento de percussão, ele encontra-se separado dos restantes, como o xilofone, metalofone, entre outros.

Numa orquestra, é comum que os tímpanos estejam em sintonia com os contrabaixos, por exemplo, por fazerem uma combinação tímbrica muito bonita.

Além de ser um instrumento capaz de fazer sons muito fortes, ele também produz sons pianos, possibilitando uma grande variedade dinâmica.  As diferentes baquetas usadas (de vários tamanhos, pesos e pontas distintas) também são responsáveis por produzir sons diferentes.

Regra geral, o timpanista precisa de um par de baquetas:

  • Macias (soft)
  • Médias
  • Duras
  • Extra duras (ultra staccato)
  • Madeira
  • Couro

Estas são as baquetas que normalmente suprem as necessidades dos timpanistas num reportório de orquestra.

A origem e a evolução dos Tímpanos

Os tímpanos, ou os instrumentos que lhes deram origem, surgiram ainda nas civilizações antigas do Mediterrâneo, Ásia, África e América. No entanto, só no século VI é que este surge na Europa.

Foi muito usado, inicialmente, em bandas militares, até porque tinha um volume sonoro elevado, característica essencial neste tipo de banda. Também por essa razão, era muito usado para tocar em ambientes externos.

Beethoven foi o compositor que maior destaque deu a este instrumento musical, embora Bach e Mozart também tenham escrito peças importantes para dar relevância aos tímpanos.

Embora tenha marcado uma presença forte ao longo da história, atualmente estes instrumentos raramente estão presentes além de orquestras sinfónicas.

Para entenderes um pouco melhor este instrumento, deixamos-te aqui um vídeo do timpanista Leonardo Gorosito, da Orquestra Sinfónica do Paraná (Brasil).

O que faz um Timpanista?

O timpanista toca tímpanos, ou timbales, geralmente em orquestras sinfónicas. Este músico não é um percussionista, pois ele não toca outros instrumentos de percussão (muito embora a maior parte dos timpanistas tenham começado, precisamente, como percussionistas).

Para te tornares um bom profissional, a tua rotina deve incluir muito estudo (não só da técnica do instrumento, como também de teoria musical), assim como muito treino e prática. Na música, é a prática que nos leva à perfeição. A cada dia que passamos em frente ao instrumento, melhores músicos nos tornamos.

Tendo em conta que os timpanistas atuam, maioritariamente (ou quase que exclusivamente) em orquestras sinfónicas (e sabendo do grau de exigência que se tem nestas), este trabalho diário é imprescindível.

Para entenderes melhor o que faz um músico profissional (independentemente do instrumento musical que escolhas), aconselhamos-te a ler também o nosso artigo sobre Músico.

Quais as suas funções

O timpanista, enquanto músico de uma orquestra sinfónica, ou de outro projeto musical, tem como principal função fazer apresentações ao vivo, seguindo as partituras e as orientações do maestro (quando este se faz presente).

Os ensaios fazem parte da rotina diária. Estes ensaios são feitos com os restantes músicos do projeto, mas também são feitos de forma individual. Sem dúvida, a vida de um músico pode ser, em muitos momentos, solitária.

O dia a dia é passado em volta do instrumento e, por isso, acabamos por viver um pouco “fechados” no nosso mundo. Os ensaios em grupo são momentos importantes para nos integrarmos no projeto, não só para aperfeiçoarmos a nossa prestação enquanto músico, mas também para criar laços e sintonia com os restantes membros.

Além destas funções, o timpanista tem também a responsabilidade de fazer a manutenção do seu instrumento musical.

Sendo um instrumento muito caro (e quando são usadas peles de animais torna-se muito frágil no que respeita à afinação do instrumento), é fundamental que o músico esteja sempre atento ao estado dos tímpanos, assegurando que estes estão em perfeito estado.

No caso de seguires uma carreira na área do ensino, vais ensinar outros músicos a tocar este instrumento musical de percussão. Neste caso, deves ensinar a técnica dos tímpanos, mas também tens de ensinar teoria musical.

Saídas no Mercado de Trabalho

Como timpanista, poderás atuar como músico em orquestras sinfónicas, ou outros projetos musicais. Embora o sonho de pisar um palco seja comum à maior parte dos músicos, a verdade é que o mundo da música nos oferece muitas possibilidades no mercado de trabalho.

Sem dúvida, a área do ensino é uma das mais vastas. Além de poderes dar aulas individuais ou em grupo de forma informal (em casa ou pela internet, por exemplo) a crianças, jovens e adultos que queiram aprender este instrumento, também podes seguir uma carreira de professor de música em escolas, faculdades, academias e conservatórios de música.

Como entrar na carreira de Timpanista?

Para seguires a profissão de timpanista, o ideal é que comeces um percurso na área da música desde cedo, com os estudos em conservatórios e escolas de música. É normal que inicies a aprendizagem de outros instrumentos de percussão (até porque os tímpanos envolvem muita técnica e estudos de teoria musical) e só depois sejas apresentado a este instrumento musical.

Para integrares uma orquestra sinfónica, ou para te tornares professor de música, é importante que faças também o curso superior de música. Além de ser excelente para o teu currículo, vais aprender matérias essenciais para te tornares um músico de excelência.

Onde estudar para Timpanista?

Como dissemos, o curso superior de música mostra-se indispensável para te tornares timpanista. Sendo assim, aqui deixamos-te algumas instituições que oferecem essa formação superior. Dá uma olhadela!

Portugal:

Brasil:

És um apaixonado por música e ficaste interessado em seguir a profissão de timpanista? Então não desistas e luta por aquilo que desejas. Sabemos que nem sempre será um caminho fácil, mas acredita que vai valer a pena todo o esforço. Com toda a certeza, vais alcançar tudo aquilo a que te propões. Sucesso!

Partilhar Post

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll to Top