Violinista

Violinista

O violinista é um músico profissional que domina a performance do violino. O curso de violino é uma das variantes do curso superior de música. Conhecido por ser um dos instrumentos mais difíceis de tocar, este músico em particular é muito requisitado e, igualmente, conceituado no mundo da música.

Outros nomes para esta profissão:

  • Modalidades: Presencial
  • Ordenado Médio Mensal: 1000€ - 1500€
  • Empregabilidade: Média
  • Empregabilidade: Trabalho Solitário, Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Geografia, Geometria Descritiva, História, Línguas, Literatura, Matemática
  • Idiomas: Inglês, Português

Para ser-se um violinista profissional, é essencial que tenha formação académica na área da música, com especialidade em violino. Não só vai ajudá-lo a dominar a técnica do instrumento, como lhe dará conhecimentos de música vastos, sem dúvida, essenciais para o exercício da atividade.

Se quer saber mais sobre esta profissão, então continue neste artigo e descubra como é a vida de um violinista, quais as suas funções, como pode entrar na carreira e quais as saídas no mercado de trabalho.

O que faz um violinista?

Um violinista é um músico que iniciou os seus estudos bastante jovem, frequentou o conservatório e seguiu a formação superior (universitária) na área da música, seguindo a variante de violino.

Os seus conhecimentos permitem-no interpretar trechos, ou temas, em grupos, a solo, ou em grandes orquestras. Geralmente, os violinistas optam por ingressar em orquestras, mas já existem, cada vez mais, músicos a seguir a sua carreira a solo, e com sucesso.

É uma profissão com expressão a partir de meados do séc. XIX e a sua afirmação no século XX.

Os violinistas, assim como a esmagadora maioria dos músicos, passam grande parte do seu tempo dedicados ao estudo e aperfeiçoando a técnica. Sem dúvida, quando há ensaios coletivos, os violinistas, assim como todos os outros músicos, têm horas e horas já de estudo da peça ou obra que irão interpretar.

Ele deve aplicar-se bastante, dedicar o máximo das suas capacidades, para que possa destacar-se e, assim, aproveitar as melhores ofertas de trabalho.

Com toda a certeza, as palavras de ordem para os violinistas, assim como para qualquer música, são autodisciplina e dedicação.

O virtuosismo do violino, instrumento solista por natureza, é dos mais notáveis em palco. Então, é importante que o profissional se dedique bastante, pois será uma peça de destaque.

Sem dúvida, são inúmeros os estilos musicais onde o violino tem a sua presença. Destacamos, por exemplo:

  • Jazz
  • Clássico
  • Música de câmara
  • Grupos de animação musical
  • Coros
  • Ópera
  • Pop
  • Rock
  • MPB
  • Samba
  • Blues
  • Música antiga

Quais as suas funções

O violinista tem, como função, tocar violino e interpretar as obras de outros compositores, ou então de obras próprias. Ele pode trabalhar, por exemplo, com:

  • Interpretação a solo, em banda, orquestas, assim como em pequenos grupos
  • Trabalhos de estúdio
  • Trabalhos de gravação
  • Performances alternativas (em moda nas últimas décadas)

Nas orquestras, os instrumentistas mais virtuosos são colocados como primeiros violinos, papel de destaque face o número de solos que lhe é atribuído, pois são considerados os melhores músicos de entre os vários violinistas.

Sendo o violino um instrumento portátil, então é normal encontrarmos um violinista em pequenos grupos, por vezes até a solo, demonstrando o seu talento e difundido o instrumento de forma direta.

A multiplicidade de estilos a que o violino pode ser introduzido transforma estes músicos em verdadeiros “poliglotas” dos estilos musicais, pois podem ser ouvidos em todos os estilos e com a mesma beleza de sempre.

Uma das aplicações mais recentes são as performances com violinos eletrónicos.

Este tipo de performances estão, normalmente, associadas a eventos mais solenes, mas também à produção e performance de música eletrónica, em contexto de grandes produções.

Os violinistas também costumam atuar como professores, no ensino do violino. Como a música é, ainda, desvalorizada socialmente, e os apoios e incentivos são poucos, então estes profissionais optam por procurar um rendimento alternativo, mais seguro e constante. As aulas de música são, com toda a certeza, uma opção a considerar.

Saídas no Mercado de Trabalho

Existem algumas saídas dentro da área da música, como por exemplo:

  • Orquestras ligeiras / sinfónicas
  • Escola de música
  • Grupos corais
  • Academias de música
  • Faculdades de ensino superior musical
  • Bandas de música
  • Grupos de camara
  • Bandas de diversos estilos musicais
  • Estúdios de gravação
  • Conservatórios de Música
  • Programas televisivos
  • Teatros
  • Empresas de publicidade
  • Empresas audiovisuais
  • Companhias de opera
  • Quarteto de cordas

Como entrar na carreira de violinista

Para entrar na carreira de violinista, este profissional deve iniciar os seus estudos musicais desde muito cedo, assim como acontece com todos os músicos. Tratando-se de uma carreira artística, é importante que, desde cedo, se iniciem os estudos.

Além do estudo em conservatório, é fundamental que os violinistas sigam a formação académica na área da música.

Depois de ter concluído o curso, deverá concorrer a orquestras, bandas, entre outros, que possam precisar dos seus serviços. Normalmente, quando os violinistas se destacam no curso, os próprios professores costumam chamá-los para ingressar em projetos.

Onde estudar Música

Portugal:

Brasil:

Estes são alguns dos estabelecimentos de ensino reconhecidos pelo ministério da educação:

Por fim, temos que ter a noção que, quando vemos um músico a executar uma peça, ele trás centenas de horas de estudo e prática anteriores. Sem dúvida, o trabalho de um músico não é só glamour e palco. A verdade é que essa é a parte mais ínfima do seu trabalho.

Por isso, se quer tornar-se um violinista profissional e bem sucedido no seu trabalho, saiba que terá de estudar e trabalhar muito. Mas, no fim, os aplausos vão compensar todo esse trabalho e esforço!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima