Engenheiro Aeroespacial

Engenheiro Aeroespacial

Mais sobre a profissão

Modalidades:

Presencial

Matérias relacionadas:

Física Geometria Descritiva Matemática Química

Idiomas:

Inglês, Português

O Engenheiro Aeroespacial é o profissional que projeta e constrói aeronaves, veículos espaciais, foguetes e satélites. Além disso, também faz a gestão de operações no espaço.

Com a corrida ao espaço, a Engenharia Aeroespacial está em amplo crescimento. Trata-se de uma área estratégica essencial em termos de desenvolvimento económico.

Assim, o mercado de trabalho está ao rubro para os profissionais desta área que não têm falta de emprego.

A saída de Engenheiros Aeroespaciais das universidades não tem acompanhado as necessidades do mercado. Portanto, é uma boa aposta para quem quer um emprego certo.

Contudo, é também muito exigente, pois requer excelentes conhecimentos de Matemática e de outras ciências exatas.

Além disso, é excelente para quem tem o “bichinho” do espaço. Contudo, repara que não é bem como ser Astronauta. Um Engenheiro Aeroespacial pode nunca chegar a pôr os pés no espaço.

Mas fica connosco para saberes mais sobre esta profissão de futuro – que já dá cartas no presente!

O que faz um Engenheiro Aeroespacial

O trabalho de um Engenheiro Aeroespacial passa por pensar, desenhar e desenvolver veículos aéreos e espaciais. Além disso, cria todos os sistemas de apoio e controlo dessas aeronaves.

Portanto, desenvolve helicópteros, aeronaves, foguetões e satélites. Mas também pode criar mísseis e equipamentos espaciais usados pelos Astronautas nas suas missões no espaço.

Além disso, é das suas mãos que nascem também os rovers que fazem explorações em Marte.

Deste modo, o Engenheiro Aeroespacial atua nas várias fases do ciclo de vida de uma aeronave. Assim, passa pela conceção, desenvolvimento, testes e produção final.

Mas as suas tarefas também envolvem a manutenção de aeronaves, por exemplo, a supervisão entre voos.

Estes profissionais trabalham, por norma, em terra, embora com os olhos postos no céu.

Uma boa parte do trabalho de um Engenheiro Aeroespacial pode passar pela investigação, bem como pela resolução de problemas da indústria aeroespacial.

Quais as suas funções

As funções de um Engenheiro Aeroespacial dependem muito do setor onde trabalhe. Assim, pode ser especializado numa área concreta ou, por outro lado, lidar com várias vertentes.

Mas uma das possibilidades passa por estar integrado no setor da Defesa, onde terá de desenvolver equipamentos militares como caças, mísseis e sistemas defensivos vários.

Por outro lado, pode ter um papel mais de investigador, focando-se no desenvolvimento de tecnologias e dispositivos inovadores.

Neste caso, o seu trabalho será mais relacionado com uma componente de inovação, podendo dedicar-se a áreas específicas.

No âmbito espacial, o design de aeronaves pode implicar todo o tipo de veículos, desde foguetões a dispositivos que recolhem amostras em planetas como Marte.

Além disso, pode contribuir para planificar sistemas de comunicações aeroespaciais, por exemplo, satélites.

Diferenças entre Engenharia Aeroespacial e Engenharia Aeronáutica

As áreas de Engenharia Aeronáutica e da Engenharia Aeroespacial são, por vezes, alvo de alguma confusão. É preciso dizer que são dois ramos distintos da Engenharia.

Assim, o Engenheiro Aeronáutico concentra-se nos veículos e dispositivos que voam na chamada atmosfera terrestre. Portanto, estamos no campo das fronteiras áreas da Terra.

Já o Engenheiro Aeroespacial passa para lá dessas fronteiras terrestres e também trabalha com aeronaves, e outros dispositivos, que voam no espaço.

É uma pequena diferença, mas que faz toda a diferença!

Quanto ganha um Engenheiro Aeroespacial

Os salários na área da Engenharia Aeroespacial são muito apelativos, mas podem variar bastante conforme o setor de atuação e a experiência do profissional.

Assim, se seguir uma carreira no ramo militar, ficará condicionado aos escalões salariais pré-definidos, conforme as patentes e a sua graduação.

Já no mercado civil é preciso ter em conta muitas variáveis, por exemplo, o setor e a empresa ou entidade onde trabalhe.

Em agências espaciais como a NASA e a Agência Espacial Europeia (ESA na sigla original em Inglês), os ordenados podem ser bem generosos.

Mas em qualquer setor, mesmo no início da carreira, os valores podem ser superiores à média salarial de outras profissões. Todavia, a partir dos dez anos de experiência, é que os salários atingem patamares mais altos.

Saídas no Mercado de Trabalho

A Engenharia Aeroespacial é uma área com muita procura e pouca oferta de profissionais. Assim, há grandes hipóteses de encontrar um emprego.

Mas em termos de saídas concretas, há várias possibilidades, nomeadamente:

  • Indústria Aeroespacial
  • Aeronáutica
  • Defesa ou indústria militar
  • Agências espaciais
  • Companhias Aéreas
  • Empresas de consultoria.

Contudo, as oportunidades estendem-se também à investigação e à área de manutenção de aeronaves, por exemplo.

Além disso, estão a surgir de forma regular novas empresas no setor aeroespacial, pelo que o horizonte é promissor para quem estiver se formando agora, ou quiser abraçar uma carreira de futuro.

Porém, é boa ideia pensares em emigrar para ter sucesso nesta área, pois os grandes pontos de emprego estão em países como EUA, Reino Unido e França, entre outros.

Como entrar na carreira de Engenheiro Aeroespacial

A entrada numa carreira como Engenheiro Aeroespacial exige uma formação superior de qualidade. Assim, esse será o primeiro passo para poderes sonhar com esta área.

É importante ter conhecimentos seguros de áreas como Cálculo e Estatística, mas também de Engenharia Mecânica, entre outros. Portanto, é preciso ter gosto pelas ciências exatas, bem como algum talento!

Repara que estamos a falar de uma área com implicações muito sérias em termos de segurança. Assim, é preciso ter qualificações à prova de bala. Deste modo, os requisitos para entrar no mercado de trabalho são apertados.

Mas para entrar em algumas áreas, pode também ser necessário fazer certas especializações.

Por outro lado, há pessoas que começam por formar-se em Engenharia Aeronáutica, tirando depois uma formação adicional no ramo Aeroespacial.

Todos os caminhos são possíveis, desde que te empenhes e dês o melhor de ti!

Onde estudar Engenharia Aeroespacial

Há poucos, mas bons cursos universitários na área da Engenharia Aeroespacial. Isso é muito importante, pois para teres uma oportunidade de trabalho, precisas de ter uma graduação reconhecida.

Assim, prepara-te para teres disciplinas como, por exemplo, Álgebra, Cálculo e Química. Além disso, terás cadeiras como Sistemas de Propulsão e Mecânica de Voo, entre outras.

Portanto, só tens de procurar a escolha acertada para o teu perfil. Fica com as seguintes sugestões para começares a escolher…

Portugal:

Brasil:

Agora que entendeste os desafios que um Engenheiro Aeroespacial enfrenta, estás pronto para abraçar esta carreira? É o caminho para a tua felicidade? Independentemente da resposta, estamos a torcer pelo teu sucesso!

Se continuas com dúvidas sobre o teu futuro, faz os nossos Testes Vocacionais para encontrares a profissão certa para o teu perfil.

Partilhar Post

Deixa o teu testemunho

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top