Afinador de Piano

Afinador de Piano

O afinador de piano é a pessoa que faz a afinação e a manutenção dos pianos, cravos e clavicórdios. Esta é uma profissão que está a “desaparecer”, existindo cada vez menos profissionais a quererem seguir esta carreira. No entanto, não podemos negar a sua grande importância no mundo da música.

  • Modalidades: Presencial
  • Ordenado Médio Mensal: 1500€ - 2000€
  • Empregabilidade: Alta
  • Tipo de trabalho: Trabalho Solitário
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Materiais e Tecnologias, Oficina de Artes
  • Idiomas: Inglês, Português

Além da manutenção técnica e da afinação, também faz reparação de pianos, sempre que possível, garantindo, assim, o seu bom funcionamento.

Embora o afinador de pianos seja uma personagem que fica “por trás dos panos”, é uma peça essencial nos espetáculos ao vivo, até porque ele garante que os pianos estão em perfeitas condições.

Sem dúvida, os afinadores de pianos não têm fama e ficam longe dos holofotes. No entanto, se existe profissional que merecia ser valorizado socialmente, é precisamente este. Ele é indispensável para orquestras, bandas, pianistas, e até para escolas de música e estúdios de gravação.

Se estás à procura de uma profissão bem remunerada e com bastante procura na área da música, então estás no sítio certo. Aqui vai descobrir tudo sobre esta carreira.

Curioso?

Vem connosco!

O que faz um Afinador de Piano?

O afinador de piano trata da afinação e manutenção dos pianos, cravos e clavicórdios. A afinação de piano não é uma tarefa simples, e por isso é muito valorizada no mercado musical. Além disso, os afinadores de piano também fazem reparações sempre que seja necessário e esteja ao seu alcance.

No caso dos concertos, sempre que se inicia uma atuação, é preciso afinar o piano. Ou seja, se vamos ter duas atuações no mesmo dia, é preciso afinar o piano duas vezes, imediatamente antes da atuação.

O piano é um instrumento de cordas, ao contrário do que muitos pensam. No interior de um piano, existem, aproximadamente, 230 cordas. O afinador de piano tem que afinar cada uma delas.

Como é fácil perceber, este não é um trabalho fácil. Afinar uma a uma, todas as cordas, implica muito esforço, muita paciência e, claro, muita concentração.

Cada tecla tem um conjunto de 52 peças, incluindo as cordas, os filtros e as cravelhas. Num piano típico, de 88 notas (teclas), tem-se, em média, 4576 peças.

Quais as suas funções

A função de um afinador de piano é, tal como o próprio nome indica, tratar da afinação do piano, cravo ou clavicórdio. Além disso, é este profissional que faz a manutenção destes instrumentos musicais, e procede à reparação, quando necessário.

Para se fazer a reparação de um piano, é necessário desmontar tudo, peça por peça, e substituir as peças que estão danificadas.

A afinação do piano, tanto horizontal, como vertical, é feito nas cravelhas (as peças onde são enroladas as cordas). O afinador de piano alarga ou aperta cada uma das cravelhas para ter a nota desejada (tal como acontece na guitarra, por exemplo).

A diferença de como afinar um piano vertical e um piano horizontal (ou piano de cauda, como também se chama), é que no primeiro o técnico, ou afinador, faz precisamente aquilo que a mecânica do instrumento pede. Já no segundo, é o técnico que faz o que quer da mecânica do instrumento. Isso acontece porque no piano vertical o martelo bate na horizontal, e não na vertical, como acontece no piano de cauda.

Ao contrário do que muitos pensam, o afinador não tem de ter ouvido absoluto (quando alguém sabe de cor as notas ao ouvi-las). A afinação, ou temperamento do piano, é feita sempre em comparação com as outras notas (ouvido relativo).

Geralmente inicia-se a afinação pela nota Lá (central), usando-se um diapasão (peça que reproduz perfeitamente essa nota). Depois afinam-se as oitavas e as quintas, por comparação ao primeiro lá afinado.

Usamos também este processo no cravo e no clavicórdio. No caso do cravo, em particular, é preciso mais atenção, porque é mais suscetível à desafinação. Como as cordas são bem mais finas, basta uma mudança de temperatura para desafinar o instrumento.

Saídas no Mercado de Trabalho

O afinador de piano trabalha, na maior parte das vezes, como autónomo. Ou seja, ele é um prestador de serviços. Como tal, na maioria das vezes, ele não tem um contrato com uma empresa, mas antes presta serviços esporádicos para pianistas, academias e escolas de música, estúdios, entre outros.

Embora seja uma profissão “desconhecida” da maioria das pessoas, e apesar de estar em “extinção”, a verdade é que é uma carreira com muitas oportunidades. Se, por um lado, existem poucas pessoas a quererem seguir a carreira de afinador de pianos, por outro lado, este é um serviço muito procurado, e muito bem pago também. Por isso, alguns músicos optam por seguir esta carreira.

Como entrar na carreira de Afinador de Piano?

Para entrar nesta carreira, é importante tirar um curso de afinador de pianos. É essencial ter os conhecimentos teóricos e práticos para depois conseguires exercer a profissão. Entender como funcionam os diferentes pianos, e como afiná-los, é imprescindível para fazeres um bom trabalho.

Existem vários cursos, tanto na versão presencial, como online. No entanto, eles não são muito divulgados. Talvez por isso existam poucas pessoas a procurarem conhecimentos nessa área.

No caso do Brasil, em particular, o melhor é procurar uma fábrica de piano que tenha esse curso, porque não existem muitas instituições que ofereçam o curso de afinador de pianos.

Como se aprende, efetivamente, com a prática, a melhor forma de entrar na carreira com o pé direito é procurar uma oficina de piano para estagiares, ou começares a trabalhar como ajudante.

Assim vais aprender com quem já sabe muito sobre afinação de pianos, além de aprenderes a fazer a manutenção e a reparação dos instrumentos musicais.

Onde estudar para Afinador de Piano?

Portugal:

Brasil:

Ser afinador de piano não é fácil. São precisos muitos anos para se tornar um bom profissional. Mas a verdade é que, sim, vale muito a pena. Se esse é o teu sonho, então segue em frente. Nós, do Guia das Profissões, desejamos-te muito sucesso.

Partilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top