Aquicultor

Aquicultor

O aquicultor desenvolve técnicas de reprodução e cultivo de seres aquáticos, como é o caso dos peixes, por exemplo, crustáceos, algas, moluscos, tartarugas, entre outros.  

Outros nomes para esta profissão:

  • Modalidades: Ar Livre
  • Ordenado Médio Mensal: Mínimo - 1000€
  • Empregabilidade: Média
  • Empregabilidade: Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Biologia, Educação Física, Materiais e Tecnologias
  • Idiomas: Inglês, Português

Nos últimos 20 anos, a produção de peixes por aquicultura (ou aquacultura) triplicou. Cerca de 50% dos produtos do mar vêm da aquicultura. Então é um setor económico em crescimento, e que emprega milhares de pessoas.

Sem dúvida, o mundo tem cada vez mais pessoas, e é preciso procurar alternativas alimentares para satisfazer a todos. A aquicultura surge como a solução para levar peixe e produtos do mar a todos, até porque muitas pessoas não conseguiam ter esses produtos frescos à mesa.

É claro que a produção em aquicultura tem de ter certas condições, e é preciso controlar temperatura de água e iluminação, para que os peixes crescem o mais próximo das condições ideais. Se esta é uma área que te interessa, então continua connosco, porque vamos contar-te tudo o que precisas saber, desde o que vais fazer no teu dia a dia, as funções que desempenhas, as saídas no mercado de trabalho e como podes entrar na carreira de aquicultor.

 O que faz um Aquicultor?

O aquicultor faz a produção de organismos aquáticos em ambientes controlados. Ele usa técnicas de cultivo e de reprodução para que esses organismos se desenvolvam rapidamente, em condições ideais, e num ambiente controlado.

Ele está responsável por todas as etapas, desde a produção destes organismos, até ao abate, processamento, distribuição, assim como pela comercialização.

Existem vários tipos de aquicultura, e podes trabalhar em qualquer um deles. Podemos falar aqui, por exemplo, de:

  • Carcinicultura (camarões e lagostas)
  • Piscicultura (peixes de água doce, marinha ou salobra)
  • Malacocultura (moluscos, como lulas e polvo, por exemplo)
  • Maricultura (destinada apenas a aquacultura em água salgada)
  • Ostreicultura (ostras)
  • Mitilicultura (mexilhão)
  • Ranicultura (rãs)
  • Pectinicultura (vieiras)
  • Algicultura (algas)

Tipos de produção aquícola em Portugal

Em Portugal, a produção aquícola é recente, mas encontra-se em expansão rápida, apesar da enorme costa que favorece a pesca. Ao olharmos para os sistemas de produção em aquacultura no país, percebemos que é muito variada.

O sistema de produção extensivo é o que maior proporção tem, muito porque existem muitos micro produtores de bivalves. Já a produção semi-intensiva é mais usada na produção de robalo e dourada.

A produção intensiva é mais usada na produção de peixes achatados, como é o caso do pregado e da truta, por exemplo, mas também na produção de truta arco-íris.

A aquacultura também pode ser distinguida pela forma, assim como pelo local onde é feita. Como aquicultor, podes trabalhar em qualquer um deles. Ora vamos ver!

  • Águas interiores – Mais presente no sistema intensivo. Pode ser feita em tanques ou então em estruturas flutuantes. Compram-se os ovos ou juvenis e depois criam-se até terem um tamanho comercial.
  • Aquacultura em esteiro – Aproveitam antigas salinas e é o sistema mais usado em Portugal. Os animais entram com o fluxo das marés.
  • Aquacultura marinha intensiva em tanques – usa-se apenas ração para alimentar os peixes.
  • Aquacultura offshore – Muito usada para a produção de bivalves. Faz-se a recolha de pós-larvas selvagens e vão alimentar-se de nutrientes naturais. São mantidos em jaulas à superfície, numa estrutura flutuante.
  • Aquacultura inshore – Diz respeito à produção de bivalves em zonas sujeitas ao efeito das marés. Sem dúvida, é um dos setores que emprega mais pessoas dentro da aquacultura.

Quais as suas funções

Como aquicultor, vais trabalhar nos diferentes tipos de produção aquícola. De entre as tuas tarefas no dia a dia, podemos falar aqui de, por exemplo:

  • Capturar peixes, moluscos, crustáceos, algas e outros em águas doces e salgadas
  • Produzir e reproduzir esses organismos
  • Recolher dados sobre produção, crescimento e condições ambientais
  • Identificar parasitas ou doenças
  • Assegurar as melhores condições para a reprodução
  • Inspecionar reservas de peixes
  • Preparar os produtos para serem entregues no mercado
  • Comprar alimentos para os peixes
  • Alimentar os animais em exploração

Saídas no Mercado de Trabalho

O aquicultor pode trabalhar em todos os tipos de produção. A maior parte situa-se na costa, então a maior parte das vagas de trabalho estão nas regiões costeiras, como Aveiro, Algarve, entre outras.

O salário não é alto, mas podes sempre especializar-te, tirar formações na área, e consegues um ordenado maior. O curso superior é uma das opções para quem quer crescer nesta área.

O Brasil tem um mercado de trabalho maior, pois a aquicultura está em grande crescimento no país e oferece boas chances de trabalho.

Sem dúvida, o país tem falta de profissionais qualificados na construção de fazendas agrícolas, então é uma boa chance para aqueles que ainda não sabem que profissão vão seguir.

Como entrar na carreira de Aquicultor

Para entrares na carreira de Aquicultor não precisas de ter uma formação na área, porque a maioria das empresas são essa formação inicial, já orientada para as tarefas que vais desempenhar.

No entanto, se quiseres crescer na carreira, é bom teres conhecimentos na área maiores.

Felizmente, já encontras cursos de aquicultura que te ensinam tudo o que precisas saber para seguires esta profissão, como, por exemplo:

  • Biologia
  • Química
  • Matemática
  • Nutrição de animais aquáticos
  • Doenças e tratamentos de animais aquáticos
  • Abate e processamento
  • Construção de tanques e viveiros aquáticos
  • Qualidade de água
  • Legislação ambiental
  • Ecologia
  • Aquacultura sustentável

Onde estudar Aquicultura

Portugal:

Brasil:

Se queres seguir a profissão de aquicultor, o melhor é optares por uma formação, porque vai dar-te oportunidades de trabalho muito melhores! Então, investe mais um pouco na tua educação, porque vai valer a pena! Todo o teu esforço vai ser recompensado, porque vais abrir muitas portas para o teu futuro!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima