Artesão

Artesao

O artesão é a pessoa que faz de forma manual peças ou produtos, por exemplo de cerâmica, de olaria, de carpintaria, de tecido…. Há muitas áreas onde os artesãos podem trabalhar, mas vamos dizer-lhe tudo sobre a profissão já de seguida…

Outros nomes para esta profissão:

  • Modalidades: Presencial
  • Ordenado Médio Mensal: Mínimo - 1000€
  • Empregabilidade: Baixa
  • Empregabilidade: Trabalho Solitário
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Desenho, História da Cultura e das Artes, Materiais e Tecnologias, Oficina de Artes
  • Idiomas: Português

O trabalho com as mãos é o que define o ofício de artesão. Estes profissionais fazem peças de forma totalmente manual ou com a ajuda de ferramentas artesanais. A área de intervenção pode, contudo, ser muito diversificada.

Há várias profissões que se encaixam no perfil de um artesão, desde o ceramista ao oleiro, passando pelo escultor e pelo tanoeiro, até ao sapateiro, entre outras.

Porém, ser um artesão profissional implica viver da atividade, vendendo as peças manufaturadas.

Como se depreende, é um ofício que requer habilidade manual e muita criatividade, de modo a criar peças únicas e originais.

Quanto ganha um artesão

A área do artesanato tanto pode garantir rendimentos baixos como valores bem interessantes, mas tudo depende do tipo de arte que esteja em causa.

Certo é que os ganhos nesta área tendem a ser irregulares, pelo que é preciso ter uma grande capacidade de organização e de planeamento para encarar o futuro com tranquilidade.

Algumas pessoas fazem artesanato como hobby ou como um rendimento extra para lá do emprego regular. Porém, nos casos de maior sucesso, há quem acabe por transformar o hobby numa profissão a tempo inteiro.

Se está apenas a dar os primeiros passos nesta área, pode ser uma boa ideia encontrar um trabalho mais certo. Assim, terá garantias de maior estabilidade financeira, enquanto não ganha nome na área e investe na atração de mais clientes.

O que faz um artesão

O artesão pode trabalhar com barro, cerâmica, ilustração, macramé, costura, saboaria, marcenaria, restauro e até com joalharia, entre outros.

Mas para estarmos no campo do artesanato, estas artes devem ser feitas apenas com as mãos, embora se possam utilizar algumas ferramentas de trabalho.

Há artesãos que podem alcançar muito sucesso, desenvolvendo peças muito caras e apreciadas por elites mais endinheiradas. Assim, conseguem trabalhar com muita rentabilidade financeira. Porém, o êxito não chega a todos.

Dicas de como se tornar num artesão de sucesso

Trata-se de um velho ofício que tem ganho algum vigor nos últimos tempos. Porque muitos jovens têm manifestado interesse por aprender certas técnicas artesanais.

Contudo, estes jovens criadores têm levado até às suas artes um toque moderno e, por isso, podem ter muito sucesso.

Quais as suas funções

O artesão profissional não precisa de ter uma formação técnica específica. Mas tem de ter muita habilidade manual, além de conhecimentos especializados em determinada área ou em várias.

Ele produz peças funcionais ou decorativas. Todavia, também é responsável por todos os processos do seu fabrico, desde a seleção e a preparação de materiais até à execução das peças, passando pela elaboração de desenhos e/ou moldes.

Precisa igualmente de ter conhecimentos das ferramentas utilizadas e da matéria-prima usada para fazer as peças.

O artesão pode trabalhar numa componente mais artística, em que a criatividade e a inovação são essenciais. Porém, pode ter uma atividade mais tradicional, repetindo ensinamentos antigos e criando peças em série para venda.

Além disso, pode misturar técnicas artesanais e industriais, trabalhando a partir de moldes e de forma semi automatizada. Estes profissionais produzem peças bastante iguais, por exemplo, em fábricas.

Saídas no Mercado de Trabalho

As saídas profissionais para os artesãos não abundam. Contudo eles podem encontrar trabalho em fábricas de produção de peças de artesanato e em atelieres ou oficinas de artes.

Muitos artesãos trabalham por conta própria, criando assim o seu próprio emprego.

Mas além de fazerem as suas peças e de as venderem, também podem dar formação, por exemplo, em workshops ou cursos.

A solução para alguns profissionais é juntarem-se com outros artesãos em coletivos. Assim, conseguem tirar partido das diversas artes e chegar a um público maior.

Todavia, para começar a trabalhar como artesão profissional, isto é, para vender peças, precisa de ter a Carta de Artesão.

Como obter a Carta de Artesão em Portugal

A Carta de Artesão é a carteira profissional dos trabalhadores do setor e permite, por exemplo, aceder a apoios e benefícios do Estado para formação, modernização, investimento e participação em feiras.

Por outro lado, também reforça os seus direitos perante as associações do setor e serve de auto promoção. Todavia, implica também custos, obrigando à abertura de atividade nas Finanças.

Mas para ter o Estatuto de Artesão, precisa então de tirar a Carta de Artesão.

Eis como tirar a Carta de Artesão:

  • Tem de se dedicar ao artesanato como profissão.
  • Se trabalhar numa empresa ou criar uma marca própria, tem de estar legalizada.
  • Consulte o site do CEARTE – Centro de Formação Profissional para o Artesanato e Património com as respetivas indicações.
  • Deve confirmar que é artesão com cópia de certificado de formação profissional, ou documento de Unidade Produtiva Artesanal (UPA) onde trabalhou, ou com a descrição do seu percurso com fotografias das obras.
  • Cópia de declaração do início de atividade nas Finanças ou de documento de UPA a atestar que lá trabalha.

Note que a Carta de Artesão deve ser renovada regularmente. A sua validade varia entre os 2 anos e os 5 anos, conforme os anos de experiência do artesão.

Como obter a Carteira Nacional do Artesão no Brasil

A Carteira de Artesão é emitida pela Secretaria da Micro e Pequena Empresa (SMPE) com o apoio do Programa Nacional do Artesão (PAB) e é gratuita.

Para tal, tem que fazer o registro no SICAB – Sistema de Informações Cadastrais do Artesanato Brasileiro.

Após obter o documento, o artesão passa a poder participar de feiras e eventos. Além disso, poderá receber apoios do PAB, acesso a incentivos fiscais, isenção de taxas nas vendas e facilidade de acesso ao microcrédito, entre outras vantagens.

Eis como tirar a Carteira Nacional de Artesão:

  • Registro no SICAB (e-mail [email protected]) ou na Coordenação de Artesanato do seu Estado.
  • Cópias dos documentos pedidos (por exemplo, RG, CPF, comprovante de residência….).
  • Fotos dos seus produtos e um vídeo a fazer uma das suas peças.

A Carteira de Artesão é válida durante, no mínimo, um ano. Porém, pode ser renovada com a comprovação das contribuições para a Previdência Social.

Além da Carteira, os artesãos devem também fazer o registro empresarial da atividade no programa Micro empreendedor Individual (MEI).

Como entrar na carreira de artesão

Muitas pessoas começam nesta área por brincadeira, como um hobby, aproveitando o gosto pelos trabalhos manuais. Contudo também há quem faça pequenos cursos ou workshops que deixam o “bichinho” das artes a fervilhar.

O sucesso obtido com as peças pode acabar a transformar o hobby numa profissão a tempo inteiro.

Também há quem se inicie no ofício através de um mestre artesão, ajudando-o a produzir as suas peças ou crescendo a vê-lo trabalhar. O artesanato ainda é uma arte que passa muito de geração em geração.

Onde estudar para artesão

Há muitos e diversos cursos na área do artesanato, promovidos, por exemplo, por atelieres e escolas de arte.

Mas, muitas pessoas, ainda continuam a aprender o ofício com mestres artesãos ou com a prática.

Contudo, se tem gosto ou domina uma certa área, pode ser interessante enriquecer as suas competências com mais formações.

Para isso, basta prestar atenção aos workshops e cursos que vão aparecendo, de modo a escolher o melhor para o seu caso.

Deixamos-lhe de seguida algumas soluções que lhe podem interessar…

Portugal:

Brasil:

Está visto que ser artesão é uma profissão com muitas camadas, mas também com muitos desafios. Contudo, se acredita que tem o que é preciso para a encarar com afinco, só tem de seguir o seu caminho. E começar a moldar o futuro!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima