Barreira (Circo)

Barreira (Circo)

Barreira é o ajudante que está na entrada do “palco” do circo para ajudar os artistas durante a sua apresentação. Pode não ser uma profissão de grande glamour, mas é tão importante quanto a de todos os artistas que recebem os aplausos.

  • Modalidades: Presencial, Ar Livre
  • Ordenado Médio Mensal: Mínimo - 1000€
  • Empregabilidade: Baixa
  • Tipo de trabalho: Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Educação Física, Materiais e Tecnologias, Oficina de Artes
  • Idiomas: Português

Qualquer pessoa que faça parte de uma equipa é importante. Cada um tem o seu papel e, por isso, é indispensável. Neste caso, estamos a falar de uma profissão de responsabilidade, porque os artistas estão a contar com eles para que o seu número corra na perfeição.

Sempre sonhaste em trabalhar num circo, mas não queres ser um artista circense? Então esta pode ser uma boa profissão para ti.

Neste artigo vamos mostrar-te tudo sobre esta profissão. Vais saber o que faz um barreira, quais as funções que tem no seu dia a dia, como está o mercado de trabalho e tudo o que precisas fazer para entrar nesta carreira.

Vamos?

O que faz um barreira?

O barreira é a pessoa que está na entrada do palco do circo para ajudar o artista de circo durante o seu número. É aquela pessoa que tu vês com um uniforme bastante colorido, que entra em cena para dar apoio aos artistas.

É ele que trata de mudanças de cenário rápidas, dá algum objeto ao artista, ou retira objetos de cena. Por isso, nenhum número de circo seria o mesmo se não existisse um ajudante ali, para tratar destes pequenos pormenores.

À primeira vista, parece que esta é uma profissão menor, quase que dispensável. Mas quando pensamos bem, conseguimos perceber o quão importante é. Sem eles, a magia do espetáculo não acontecia.

Basta tentar imaginar um artista a ter todos os objetos que precisa em cena, e ter ele mesmo de ir buscá-los a cada passo que dá.

No mínimo, iria perder o ritmo e o público acabava por se distrair do número em si.

Quais as suas funções

O barreira tem como função garantir que o espetáculo circense decorre da melhor forma. É ele que cuida da manutenção do espetáculo, fazendo com que ele tenha um bom andamento. Para isso, ele monta e desmonta cenários e objetos usados ao longo do espetáculo.

Além disso, ele ajuda o artista quando este faz apresentações a solo, ou seja, quando estão sozinhos em palco.

Neste caso, ele segue as orientações do ensaiador circense, para que tudo corra conforme o esperado.

Saídas no mercado de trabalho

O barreira trabalha exclusivamente no circo. Sendo assim, as saídas no mercado de trabalho não são muitas. A boa notícia é que o mundo circense mudou bastante nos últimos anos. Se antes o circo era quase circunscrito a uma família, hoje em dia já não é assim. Abriu-se portas a novos profissionais e passou-se a valorizar talentos, mais do que a tradição.

Então, será mais fácil encontrar uma oportunidade de trabalho nos dias de hoje. É claro que esta não é uma vida fácil. Falamos de espetáculos itinerantes. Portanto, o dia a dia inclui muitas viagens e muito trabalho pesado. Mas se esse é o teu sonho, então não podes deixar de lutar por ele.

Dá uma olhadela a como podes entrar nesta carreira.

Como entrar na carreira de barreira?

Para entrares na carreira de barreira não precisas ter nenhuma formação. Este é um trabalho que aprendes mesmo com a prática e o dia a dia. No entanto, com um curso circense, abrem-se muito mais portas.

O nosso conselho é que experimentes um dos cursos que te vamos passar já a seguir. Até podes descobrir talentos que nem sonhavas ter. Além disso, vais conhecer pessoas da área, e pode ser muito bom para o teu futuro.

Nunca sabemos quando conhecemos a pessoa certa, aquela pessoa que nos vai abrir portas para o mercado de trabalho.

Onde estudar para barreira?

Portugal:

Brasil:

Queres trabalhar no circo e a profissão de barreira agradou-te? Então não deixes de lutar por aquilo que tu sonhas. Acredita no teu valor, esforça-te bastante, e segue sempre os teus sonhos. O mais importante é, sem dúvida, sermos felizes com o que trabalhamos.

Partilhar:

Share on facebook
Share on twitter
Share on whatsapp
Share on linkedin

Leave a Comment

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top