Co-piloto

co-piloto

O co-piloto é o braço direito do piloto ou comandante de uma aeronave. É ele que ajuda o responsável da aeronave na navegação, assim como é ele que faz a comunicação com os órgãos de controlo, preenche os planos de voo, faz a leitura da checklist nas etapas do voo, carrega a carga, faz a inspeção interna, entre tantas outras funções importantes para uma viagem segura.

Outros nomes para esta profissão: Primeiro Oficial

  • Modalidades: Presencial
  • Ordenado Médio Mensal: 1500€ - 2000€
  • Empregabilidade: Média
  • Empregabilidade: Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Física, Geometria Descritiva, Matemática, Materiais e Tecnologias
  • Idiomas: Francês, Inglês, Português

Em termos de formação, os pilotos, assim como os co-pilotos têm a mesma. A ideia é que estes últimos sejam capazes de assumir as funções dos comandantes caso seja necessário. Quase como um suplente, que está ali para o caso de alguma coisa correr mal, da mesma forma que temos o Presidente e o Vice-Presidente da República!

Sem dúvida, algumas profissões exigem este profissional que fica ali, disponível para ocupar funções importantes caso algo aconteça, como o caso do piloto! Durante o voo, não se pode ficar sem piloto. Se ele passar mal, desmaiar, ou qualquer outra coisa, terá de haver sempre alguém que se encarregue da navegação. Esse alguém é, precisamente, o co-piloto.

Vejamos, então, o que fazem estes profissionais no seu dia a dia, quais as funções que desempenham, quais as saídas no mercado de trabalho, e como poderá entrar para esta carreira fascinante!

O que faz um Co-piloto?

O co-piloto divide tarefas com o piloto da aeronave. No entanto, o piloto tem poder de decisão final, pois ele é superior hierarquicamente, muito embora os dois tenham a mesma formação e conhecimentos técnicos.

Também chamado de Primeiro Oficial na aviação, ele é responsável por dar auxílio ao piloto, tanto na condução, assim como nas tarefas envolventes à navegação.

Na prática, os dois profissionais controlam o avião, mas dividem tarefas. Um faz a condução, enquanto outro está a monitorizar. Quando estão em voo, os dois podem revezar a condução da aeronave.

Para haver esta troca de posições entre eles, então devem dizer em voz alta, confirmando que as responsabilidades de cada um estão bem delineadas.

Todas as ações desenvolvidas dentro da cabine da aeronave devem ser verbalizadas, tanto pelo piloto, assim como pelo co-piloto.

Quais as suas funções

A principal função dos co-pilotos é ajudar o piloto durante todo o trajeto. Ele desempenha, portanto, um cargo de grande responsabilidade! Além disso, é ele que fica responsável pela aeronave caso aconteça alguma coisa ao comandante que o impeça de prosseguir com a sua função de navegação.

Além disso, o co-piloto é responsável por:

  • Fazer a comunicação com os órgãos de controlo
  • Acompanhar o abastecimento da aeronave
  • Carregar a carga a bordo
  • Preencher o plano de voo
  • Ler a checklist nas etapas de voo
  • Fazer a inspeção externa da aeronave

Saídas no Mercado de Trabalho

Sem dúvida, co-pilotos e pilotos têm as mesmas oportunidades no que diz respeito ao mercado de trabalho. Este é um mercado em expansão constante, pois existem cada vez mais voos, nacionais e internacionais, sendo o avião o veículo preferido quando temos de viajar.

Além de voos comerciais, com o transporte de passageiros, por exemplo, é possível também trabalhar em aviação agrícola. Neste caso, os voos são feitos para lançar fertilizantes, ou apagar fogos, por exemplo.

Outra área em que pode atuar é na aviação executiva de jatos e helicópteros.

Como entrar na carreira de Co-piloto

Tendo em conta que o co-piloto tem de ser capaz de pilotar uma aeronave, então a sua formação é a mesma que de um piloto. Vejamos então como iniciar nesta carreira!

Portugal:

A licença para pilotos privados é o primeiro passo a dar. Esta vai conferir-lhe a possibilidade de pilotar o seu avião próprio, ou então de uma outra pessoa. No entanto, não pode ganhar dinheiro com isso. A vantagem é que lhe dá horas de voo, fundamentais para exercer funções como piloto/co-piloto comercial.

Para obter esta licença precisa ter:

  • Mais de 18 anos
  • 12º ano completo
  • Conhecimentos de inglês, os quais terão de ser comprovados por exame da ANAC
  • Frequentado o curso de formação aprovado pela ANAC em organização de formação aeronáutica certificada pela mesma
  • Conhecimentos teóricos acerca de legislação aérea
  • Conhecimentos teóricos de procedimentos de controlo de tráfego aéreo, planeamento de voo, meteorologia, comportamento humano, procedimentos operacionais, comunicações radiotelefónicas, navegação aérea e princípios de voo
  • Aprovação em prova de voo de perícia
  • 45 horas de voo de instrução
  • Certificado Médico de Aptidão (Classe 1 ou 2)

Depois, deverá tirar a licença para pilotos comerciais. Com esta licença já consegue exercer a profissão.

Para conseguir esta licença, além de todos os requisitos da primeira, deve ter:

  • 12º ano completo com disciplinas de Matemática e Física
  • 150 horas de voo num curso integrado ou
  • 200 horas de voo num curso modular
  • Certificado Médico de Aptidão (Classe 1)

Se quiser trabalhar na aviação de linha aérea regular, então deve tirar uma licença específica, a de linha aérea.

Para conseguir esta licença, além dos requisitos das duas licenças anteriores, precisa de ter:

  • Mais de 21 anos
  • Licença comercial de avião / helicóptero
  • Qualificação de voo por instrumentos em helicópteros ou aviões
  • Aprovação no curso de coordenação de tripulação múltipla certificado pela ANAC
  • 1500 horas de voo para avião (500 horas em tripulação múltipla)
  • 1000 horas de voo para helicóptero (350 horas em tripulação múltipla)

Brasil:

O primeiro passo é conseguir a licença de piloto privado reconhecida pela ANAC. Sem dúvida, esta licença é meio caminho andado para quem quer exercer a profissão como piloto/ co-piloto comercial.

Note, no entanto, que esta licença é dada, mas sem fins lucrativos. Ou seja, não pode ganhar dinheiro com ela, ou exercer a profissão. Mas, se quer vir a ser co-piloto, ou piloto, é fundamental que tenha essa licença, pois são exigidas horas de voo.

Depois pode optar por dois cursos de formação:

  • Ciências Aeronáuticas (4 anos)
  • Tecnólogo em Pilotagem Profissional de Aeronaves (2 anos)

Quando o aluno tem formação superior, não lhe são exigidas tantas horas de voo para entrar em companhias comerciais.

Sem dúvida, a Faculdade Internacional de Cursos Livres é uma referência neste curso, tanto a nível nacional, como internacional, tendo conseguido nota máxima da Sociedade Internacional de Mestres e Doutores.

Depois do curso terminado, precisa de realizar uma prova da ANAC, de 100 questões no total. A aprovação requer um mínimo de 70 respostas corretas.

Onde estudar para Co-piloto / Piloto

Portugal:

Brasil:

Está interessado em seguir a carreira de co-piloto ou piloto? Então comece a trilhar a sua carreira ainda hoje e inscreva-se no curso!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima