Terapeuta Ocupacional

Terapeuta Ocupacional

O terapeuta ocupacional ajuda pessoas que tenham sido submetidas a uma intervenção cirúrgica e estejam a sentir dor, assim como pessoas que tenham uma doença ou uma qualquer incapacidade que esteja a interferir na sua qualidade de vida e que impeça uma rotina saudável.

Outros nomes para esta profissão:

  • Modalidades: Presencial
  • Ordenado Médio Mensal: 1000€ - 1500€
  • Empregabilidade: Média
  • Empregabilidade: Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Biologia, Matemática, Materiais e Tecnologias, Psicologia, Sociologia
  • Idiomas: Inglês, Português

Este profissional trabalha com determinadas estratégias para que essa pessoa consiga adaptá-las no seu dia a dia, melhorando a sua qualidade de vida, diminuindo ou minimizando as dores, e ajudando na execução das suas tarefas diárias, tanto na esfera pessoal, como profissional.

Para poder exercer esta profissão, é obrigatória a conclusão da licenciatura em Terapia Ocupacional, incluindo-se na área dos Técnicos Superiores de Diagnóstico e Terapêutica.

O objetivo deste profissional é garantir que os pacientes tenham qualidade de vida, tenham mais saúde e sintam bem-estar.

Se quer seguir esta profissão, então saiba aqui o que faz um terapeuta ocupacional, quais as funções que ele desempenha no seu dia a dia, quais as saídas no mercado de trabalho, e como entrar nesta carreira. Veja!

O que faz um Terapeuta Ocupacional?

O Terapeuta Ocupacional é o profissional que ajuda as pessoas com doenças, incapacidades ou recém-operados. O principal objetivo é minimizar as dores que sentem e a terem uma melhor qualidade de vida.

Este profissional avalia o paciente e, em conjunto com ele, tenta encontrar estratégias para que este consiga desempenhar as suas funções diárias, tanto no seu dia a dia em casa, como no trabalho.

Além disso, este terapeuta tenta encontrar formas de o paciente conseguir fazer todos os movimentos de forma segura, para que se previnam lesões.

De entre algumas das atividades que ele promove e ajuda na rotina dos pacientes, podemos destacar, por exemplo:

  • Tratar da higiene (tomar banho, escovar os dentes, vestir, pentear, entre outros)
  • Comer autonomamente
  • Cozinhar
  • Limpar a casa
  • Realizar as suas funções no trabalho, ou então na escola
  • Realizar atividades de lazer
  • Brincar com os filhos

Eles são fundamentais para a sociedade como um todo, pois garantem a integração plena de indivíduos que, de outra forma, nunca conseguiriam elaborar as suas tarefas diárias e profissionais com qualidade.

Estes profissionais podem, também, especializar-se em determinadas áreas, concluindo pós-graduações, mestrados ou doutoramentos. Algumas das áreas mais escolhidas são a Pediatria, a Geriatria, a Saúde Mental, a Intervenção comunitária e a Reabilitação motora.

Geralmente, estes profissionais trabalham com uma equipa multidisciplinar, de forma a que os pacientes sejam acompanhados da melhor forma possível e para que estes consigam integrar-se socialmente.

O terapeuta ocupacional desenvolve, de forma individual, um plano de adaptação e reabilitação, para que o seu paciente consiga ter uma melhor qualidade de vida e, também, para que ele consiga desenvolver a sua autoestima.

Tendo em conta a sua atividade, ele trabalha, normalmente, em:

  • Clínicas, hospitais, casas de repouso, instituições psiquiátricas, instituições geriátricas, instituições penais, empresas, creches, assim como em centros de reabilitação.

Quais as suas funções

O terapeuta ocupacional ajuda pessoas de todas as idades, desde bebés prematuros a idosos, para que estes consigam ter uma melhor qualidade de vida e possam estar inseridos na sociedade.

Primeiramente, ele vai avaliar o desempenho do paciente nas atividades que apresenta dificuldades em fazer. Ele irá discutir com os pacientes quais os objetivos principais da terapia e tenta perceber quais as expectativas  do paciente em relação ao tratamento.

Depois, ele faz um plano para ajudar esse paciente a desempenhar essas atividades mais facilmente, e com menos dor.

É possível que ele adeque o ambiente em que vive em função das suas limitações. Pode aconselhar mudanças na posição de mobílias, por exemplo, ou pode ainda recomendar eliminar as carpetes e tapetes da casa. Pode também recomendar algum objeto ou produto que possa facilitar o desempenho de certas atividades diárias e profissionais.

Em determinados casos, a intervenção do terapeuta ocupacional passa muito pelo aconselhamento de mudanças nas rotinas dos pacientes, com o intuito de prevenir o isolamento social, mas também como uma forma de criar um certo equilíbrio. Isto porque, muitas vezes, os pacientes precisam é de ter uma maior autoestima e sentir que realmente fazem parte de algo e podem contribuir para a sociedade.

Áreas em que trabalha

Assim como em qualquer profissão, as suas funções específicas dependem muito da área em que atua. Sendo assim, vamos agora ver as principais áreas em que o terapeuta ocupacional trabalha, assim como as funções que desempenha em cada uma delas.

Educação: o terapeuta faz o acompanhamento do desenvolvimento das crianças que apresentam problemas de aprendizagem ou problemas psicomotores. O principal objetivo é promover a inclusão destes no ensino regular.

Gerontologia: o terapeuta tem como principal objetivo reintegrar e reabilitar os idosos na sociedade.

Reabilitação funcional e profissional: ao atuar nesta área, o profissional tem como principal objetivo promover a integração dos pacientes na sua vida profissional, como acontece com vítimas de acidentes ou profissionais que tenham desenvolvido doenças do trabalho. Eles também prestam assistência a profissionais portadores de deficiência física, promovendo a sua integração no mercado de trabalho. Nesta área, também, o terapeuta tem como objetivo promover a saúde do trabalhador, especialmente no que diz respeito à prevenção de doenças do trabalho, ou doenças ocupacionais.

Saúde mental e psiquiatria: neste caso, o terapeuta tem como objetivo tratar pacientes portadores de distúrbios psíquicos, de forma a que estes consigam estar integrados e incluídos na sociedade em geral e no mercado de trabalho.

Reintegração social: o terapeuta ocupacional vai ajudar pessoas com problemas de drogas, pessoas carentes ou menores infratores, para que estes se reintegrem na sociedade.

Saídas no Mercado de Trabalho

Os terapeutas ocupacionais podem atuar em diversos locais. Podem trabalhar em instituições de prestação de cuidados de saúde, públicos e privados, como é o caso de centros de saúde, hospitais e centros de reabilitação.

Podem ainda trabalhar em instituições de educação, como creches, escolas, centros de atividades ocupacionais, residências infantis, e também instituições particulares de solidariedade social para crianças.

O terapeuta ocupacional pode também trabalhar com pessoas da terceira idade, atuando em lares, na comunidade local e instituições de solidariedade social.

É possível ainda atuar em empresas, para fazer a integração de pacientes com dificuldades, ou para prevenir doenças ocupacionais.

Por fim, ele pode trabalhar na área do ensino, atuando em centros de investigação.

Tanto em Portugal, como no Brasil, existe carência destes profissionais. Sendo assim, é facilmente colocado numa vaga de emprego.

Como entrar na carreira de Terapeuta Ocupacional

Para entrar na carreira de terapeuta ocupacional, deverá tirar o curso de terapia ocupacional, no qual terá disciplinas da área da saúde, ciências humanas e ciências sociais.

Para concluir este curso, é obrigatório um estágio profissional em hospitais, comunidades, centros de reabilitação, centros de saúde, lares, entre outros. É também obrigatória a entrega de uma monografia no final do curso.

Este tem a duração de 4 anos, tanto em Portugal, como no Brasil.

Onde estudar Terapia Ocupacional

Portugal:

Brasil:

Se quer tornar-se um terapeuta ocupacional, não deixe de investir na sua formação académica. Os estudos são fundamentais para conseguir exercer esta profissão e ser bem sucedido. Sendo assim, estude, dedique-se e lute pelos seus sonhos!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima