Coveiro

Coveiro

O coveiro,ou sepultador, é a pessoa que trata da parte prática do enterro. Embora seja uma profissão ainda discriminada pela sociedade em geral, e até esquecida, muitas vezes, é essencial para garantir que as pessoas têm enterros decentes e em cumprimento com as normas e regras impostas pelo setor.

Outros nomes para esta profissão: Sepultador

  • Modalidades: Presencial
  • Ordenado Médio Mensal: Mínimo - 1000€
  • Empregabilidade: Média
  • Empregabilidade: Trabalho Solitário
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Educação Física, Materiais e Tecnologias, Psicologia, Sociologia
  • Idiomas: Português

Sem dúvida, quando pensamos numa profissão a seguir, os nossos pais nunca nos estimulam a seguir uma profissão como estas. Talvez por lidar com a morte, ou por ser uma função que não é valorizada socialmente.

Ainda existem muitas sociedades que consideram os coveiros como impuros, o que mostra bem a discriminação que estes trabalhadores sofrem.

Para teres uma ideia, na Índia, os coveiros fazem parte da casta dos intocáveis. Esta é a casta (classe) inferior, e os mais tradicionais acreditam que não se pode tocar nessas pessoas, por serem sujas. Daí o nome de intocáveis.

Apesar de não serem valorizados, são eles que permitem que as famílias possam despedir-se dos entes queridos da melhor forma, garantindo que todo o enterro é feito com respeito e profissionalismo.

Não é vergonha nenhuma seguir uma profissão como esta. É até de valorizar as pessoas que querem tornar a hora do adeus mais fácil, mais terna, com respeito pelos desejos dos familiares.

Se estás a pensar em seguir esta profissão, neste artigo vamos mostrar-te tudo o que precisas saber para te tornares coveiro. Vamos contar-te o que faz este trabalhador, quais as suas funções, como está o mercado de trabalho para este setor, e o que precisas fazer para entrar nesta carreira.

Vem connosco!

O que faz um Coveiro?

O coveiro é a pessoa que trabalha nos cemitérios e é responsável por preparar as covas para receber as urnas, assim como é a pessoa que realiza o enterro. Esta é uma profissão que requer muita preparação física, porque é extremamente desgastante e requer força e resistência.

Para realizar o seu trabalho, ele usa várias ferramentas, como escada, pá, enxada, entre outros.

Eles são responsáveis por abrir as covas e sepulturas para fazer a limpeza, sepultamento e exumação, quando for preciso. Nota que o coveiro é responsável pela limpeza das covas e sepulturas, mas não é responsável por limpar as campas e o cemitério, nem faz trabalhos de jardinagem.

Estes profissionais enfrentam enormes desafios. Enterrar pessoas não é, de todo, uma tarefa fácil, e requer muita preparação emocional, coisa que não é oferecida a estes trabalhadores.

Além disso, não é uma profissão que ofereça um bom salário. Algumas profissões, como o agente funerário, são difíceis, mas os salários acabam por compensar. O mesmo não acontece com o sepultador, que tem um trabalho muito complicado, tanto física como psicologicamente, e o salário não compensa, de todo, esse desgaste.

Quais as suas funções

O coveiro pode ter várias responsabilidades, dependendo dos serviços para o qual é contratado. No entanto, a principal função é preparar a vala para enterrar as urnas e proceder ao enterro.

Sendo assim, ele tem de:

  • Escavar a vala no solo, de acordo com o molde, com as dimensões adequadas a cada uma das urnas
  • Conduzir o carro que transporta o corpo até ao local da sepultura
  • Descer o caixão até à cova, com cordas e depois cobrir com terra
  • Colocar o caixão em jazigos
  • Abrir sepulturas quando é necessária a exumação
  • Abrir sepulturas para assegurar que um cadáver está decomposto
  • Retirar restos mortais, fazer a sua limpeza e transpô-los para o local indicado
  • Conservar o cemitério
  • Limpar o cemitério (quando é contratado também esse serviço)
  • Faz a manutenção das ferramentas e máquinas usadas no trabalho
  • Garante a segurança do cemitério

É também ele que faz a administração das equipas de funcionários dentro do cemitério, como empregados de limpeza e jardineiros.

Embora possa parecer um trabalho simples, exige muita responsabilidade e raciocínio rápido. Além disso, tem de ser uma pessoa dinâmica, com força física e muita disposição.

A empatia é outra característica importante para realizar este trabalho. Não nos podemos esquecer que o coveiro lida com famílias que acabaram de perder um ente querido e estão a passar por um dos momentos mais tristes da sua vida.

A hora do enterro é muito difícil. É o último adeus e muitas pessoas acabam por ficar desesperadas. Como coveiro, tens de perceber essa dor e ser solidário para com essas famílias.

Saídas no Mercado de Trabalho

O coveiro trabalha em cemitérios. Como a morte é algo inevitável, este é um mercado que oferece muitas vagas de trabalho. Além disso, os jovens fogem a profissões que lidam com a morte, muito porque os seus pais não os incentivam a seguir um trabalho nesta área.

A morte ainda é um assunto tabu para a sociedade em geral. Por isso, os pais nem dão a conhecer aos seus filhos as profissões que estão ligadas a ela. A maioria das pessoas que acabam por seguir estas profissões têm os seus pais a trabalhar na área.

No entanto, não há uma profissão melhor do que a outra, e todas elas são importantes para o bom funcionamento da sociedade. Esta é tão importante como qualquer outra. Os coveiros têm um papel muito importante, e não é bom alimentar-se de preconceitos.

Como entrar na carreira de Coveiro?

Para entrar na carreira de coveiro não é preciso ter nenhuma formação. É um trabalho que exige muito fisicamente, é preciso conhecer as técnicas do trabalho, mas isso é algo que se aprende na profissão.

No entanto, já existem alguns cursos que podem ajudar a preparar para esta profissão. Vejamos!

Onde estudar para Coveiro?

Portugal:

Brasil:

Se queres seguir a profissão de coveiro, então não te deixes desanimar com os rótulos que os outros colocam aos trabalhadores que lidam com a morte. Segue sempre aquilo que queres para a tua vida!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima