Designer de Produto

Designer de Produto

Mais sobre a profissão

Modalidades:

Presencial

Ordenado Médio Mensal:

1500€ - 2000€

Empregabilidade:

Média

Disciplinas do secundario:

Desenho Geometria Descritiva Multimédia

Idiomas:

Inglês, Português

O Designer de Produto ou Designer Industrial, como também é conhecido, cria produtos e objetos, nas mais diversas áreas, para uso humano ou animal. Portanto, visa responder a necessidades dos consumidores com um determinado fim em vista. Vem daí entender tudo sobre essa profissão…

Há várias áreas de trabalho no âmbito do Design, desde o Design de Jogos ao Designer de Joias e ao Designer de Moda, passando pelo Web Designer e pelo Designer Gráfico. Mas estamos aqui para entender o que é o Design de Produto e o que faz o profissional que se dedica a essa atividade.

Portanto, se o Cake Design faz bolos criativos, o trabalho do Designer de Produto é isso mesmo, criar produtos!

O seu papel é, assim, conceber produtos e objetos tridimensionais, tendo sempre as necessidades do consumidor na mira. Desse modo, tentará sempre responder às expetativas e a certas exigências das pessoas dentro do setor de atividade onde trabalhe.

O Designer de Produto pode criar coisas tão distintas como móveis, carros, máquinas e embalagens, bem como outros objetos para uso humano ou animal.

Mas a sua missão, independentemente do setor, passa, muitas vezes, por encontrar novas soluções para um determinado problema. Assim, tem de ser inventivo, mas também prático. Criativo e com os pés no chão.

Continua a ler para saberes tudo dessa profissão estimulante…

O que faz um Designer de Produto

O Designer de Produto é responsável por idealizar produtos atrativos que acrescentem valor às indústrias onde se inserem e à própria sociedade. Nesse caso, podemos falar de móveis, de máquinas, de carros ou de embalagens, entre outros objetos industriais.

Mas não se trata apenas de fazer desenhos bonitos. O profissional tem de criar produtos visualmente apelativos e funcionais, considerando aspetos como a durabilidade e a sua viabilidade económica.

Nesse processo, tem de entender de coisas como geometria espacial e ergonomia, mas também terá de fazer alguns cálculos. Portanto, a Matemática é fundamental!

Além disso, terá de dominar softwares 2D e 3D, bem como perceber de estética e de arte, mas também entender uma ou duas coisas sobre Marketing. Assim, terá de estar sempre atualizado quanto às tendências do mercado e ao que a concorrência anda a fazer.

Portanto, é um tipo de Design mais adequado à ideia de elaboração de um projeto do que de um desenho em si.

Desse modo, o Designer de Produto agrega conhecimentos de várias áreas, como por exemplo do campo do Designer Gráfico, mas também da Arquitetura e Urbanismo.

Porém, pode precisar de dominar conceitos da Engenharia Mecânica, por exemplo, se quiser trabalhar na indústria automóvel.

Assim se vê que é uma profissão com ampla aplicação e que também bebe de saberes das Artes Visuais e até do campo do Ilustrador.

Continua a ler para entender melhor o trabalho do Designer de Produto…

Quais as suas funções

A rotina diária de um profissional de Design de Produto pode ser bem diversa e dinâmica. Por um lado, pode estar concentrado nos seus esboços e desenhos, para concluir projetos. Mas, por outro lado, pode ter de fazer cálculos vários, concentrando-se na geometria de pequenas embalagens ou de grandes carros.

Contudo, também lhe pode caber supervisionar as linhas de produção dos produtos, pois é preciso confirmar que todas as especificações planeadas estão a ser cumpridas. Portanto, esse trabalho é mais de controlo do que de criatividade.

Mas o desenvolvimento de novos produtos pode também levá-lo a fazer análises de mercado, em parceria com as equipas de Marketing. Aí terá de avaliar e concluir que funcionalidades deve o produto ter, como se vai posicionar no mercado e para que tipo de público se destina, entre outros fatores.

Mas uma boa parte do trabalho passará pelo desenho. Contudo, será sobretudo feito em softwares 2D e 3D. Podes pensar em deixar o teu caderninho para os teus projetos pessoais!

Repara que o Designer de Produto acaba por organizar e liderar as várias fases do Design do Produto.

Fases do Design de Produto

Portanto, para entenderes melhor o trabalho confirma já de seguida como decorre esse processo de Design do Produto…

1 – Análise

É preciso compreender para quem se destina o produto, bem como o mercado onde se insere. Portanto, é preciso fazer pesquisas de campo e avaliar o que os concorrentes andam a fazer. Mas esse trabalho costuma ser feito em parceria com o pessoal do Marketing.

2 – Tomar decisões

Nesta fase, é preciso juntar os problemas e as chamadas “dores” do público-alvo que o produto pretende resolver. A partir daí é preciso encontrar um foco, uma “dor” dominante a atacar. Assim, será mais fácil criar um produto como uma solução realmente eficaz.

3 – Criar

Esta é a fase da criatividade, em que o Designer de Produto pode pôr em marcha a sua imaginação. Contudo, não é como criar uma obra artística ao nível do que um Ilustrador faria. É preciso focar nas funcionalidades definidas como essenciais. Assim, é uma criação com um objetivo claro em mente.

4 – Fazer o protótipo

É, neste momento, que se confirma se as ideias estão a ir no bom caminho. Portanto, a execução de um protótipo do produto a criar permite confirmar as decisões tomadas nas fases anteriores. Mas caberá ao Designer de Produto pô-las em prática, com o desenho do protótipo num software específico.

5 – Testar o produto

Aqui acontece o teste do protótipo executado. Portanto, é preciso que sejam pessoas com o mesmo perfil do público-alvo a testar o produto. Assim, conseguirá confirmar-se se é mesmo a solução pretendida.

Confirma já de seguida como é trabalhar nessa área…

Quanto ganha um Designer de Produto

Os salários nessa área podem variar muito em função de vários aspetos. Mas, em alguns setores, como nas grandes marcas da indústria automóvel, os ordenados podem ser bem interessantes.

Contudo, tudo depende do talento do profissional, bem como da sua experiência. Porém até a cidade onde trabalha, bem como o setor de atividade, influenciam o valor dos ganhos mensais.

Portanto, é difícil definir um valor salarial médio. Contudo, é uma área promissora e onde as oportunidades estão sempre a aparecer, como vais perceber de seguida…

Saídas no Mercado de Trabalho

Há várias áreas de atuação para o Designer de Produto, o que é uma boa nova, sobretudo para quem não tem muito ideia de onde gostaria de trabalhar. Sempre dá para diversificar as escolhas!

Assim, os profissionais podem encontrar vagas de emprego nas indústrias de automóveis, de eletrodomésticos e de aparelhos eletrónicos. Mas também podem trabalhar no setor da maquinaria industrial, bem como em empresas da área alimentar, por exemplo de bebidas.

Além disso, ainda podem desenvolver produtos no setor dos cosméticos.

Portanto, as escolhas são várias. Contudo, as saídas profissionais para o Designer de Produto podem ser agregadas nas seguintes seis categorias fundamentais:

  • Design Industrial (por exemplo, de carros, motos, eletrodomésticos e equipamentos industriais)
  • Desenho de Embalagens (na indústria dos cosméticos, por exemplo)
  • Gestão de Produto (a liderar equipas)
  • Projeto de Produto (no caso de produtos mais pequenos, como móveis, por exemplo)
  • Desenvolvimento de Produtos (criação de novos produtos).
  • Prototipagem (criando e testando os protótipos antes de irem para produção).

Segue a leitura para entender como podes fazer parte desse mundo…

Como entrar na carreira de Designer de Produto

A entrada na profissão de Designer de Produto exige formação especializada. Repara que estamos no domínio do chamado Design Industrial. Portanto, há um nível de exigência muito grande.

Assim, os profissionais devem ter uma boa preparação no domínio do Design. Mas para entrarem em alguns setores, também será preciso dominar outros saberes.

Por exemplo, se quiseres trabalhar na Indústria automóvel, deves ter conhecimentos de Engenharia Mecânica. Nesse caso, algumas empresas podem exigir um curso profissional e/ou Licenciatura na área.

Mas saber trabalhar com um software de desenho 3D é quase obrigatório para entrar nesse mercado. Portanto, deves dominar programas como Autocad, 3dstudio, entre outros.

Além disso, é importante que tenhas bons conhecimentos de inglês, sobretudo se optares pela via do Design Industrial. Vê que muita da documentação existente na área está na língua inglesa.

Para lá de todas essas competências, tens de saber trabalhar sob pressão, por exemplo para cumprir prazos de entrega ou para fazer alterações em cima da hora.

Onde estudar Design de Produto

Há vários cursos de Design de Produto no mercado do ensino, pois é uma área onde há sempre procura por novos profissionais.

Assim, só tens de encontrar uma boa escolha, para aprenderes os principais conceitos da área. Vamos ajudar-te nisso com alguns links que te podem ser úteis…

Portugal:

Brasil:

Agora que já sabes o que é e o que faz um Designer de Produto, entendeste tudo o que a profissão exige. Portanto, estamos no campo da criatividade, mas com muito pragmatismo. É esse o trilho que queres seguir? Desejamos-te muito sucesso!

Partilhar Post

Deixa o teu testemunho

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top