Editor de Partituras Musicais

editor de partituras musicais

Mais sobre a profissão

Modalidades:

Teletrabalho, Presencial

Matérias relacionadas:

História da Cultura e das Artes Matemática Multimédia Oficina de Artes

Idiomas:

Francês, Inglês, Latim, Português

O editor de partituras musicais é um profissional que produz os materiais impressos (também podem ser gráficos) para a posterior interpretação dos músicos. Ou seja, é ele quem produz as partituras.

É importante referir, aqui, que o editor de partituras não é um compositor. Ele não vai criar uma obra. Ele pode fazer arranjos, transcrição de áudios, orquestração ou uma cópia musical. Este é o principal trabalho do editor de partituras.

Temos de esclarecer, também, que quando falamos de editor de partituras, também nos referimos aos softwares usados para a produção das partituras.

Neste artigo, vamos focar-nos na profissão do editor de partituras musicais. Portanto, se ainda não sabes o que vais fazer no futuro, mas se gostas particularmente de música, estás no sítio certo.

Aqui, vais descobrir tudo sobre esta profissão. Vamos contar-te o que faz este profissional, as funções que tem no dia a dia de trabalho, as possíveis saídas no mercado de trabalho, assim como tudo o que precisas fazer para seguir esta carreira.

Vamos?

O que faz um Editor de Partituras Musicais?

O editor de partituras musicais é o profissional que realiza arranjos, transcrições de áudios, orquestrações e cópias musicais. Ele trabalha, portanto, no desenvolvimento de partituras musicais (como já explicamos, não compõe a música, apenas edita a partitura com a obra já criada).

Para entenderes melhor o seu trabalho, vamos ver aqui o que são os arranjos em música, as transcrições de áudio, as orquestrações e as cópias musicais. É importante entenderes a diferença entre eles até para que, no futuro, saibas quanto cobrar pelo trabalho, dependendo do que terás para fazer.

O que é um Arranjo em Música?

O arranjo, em música, diz respeito à adaptação de uma composição para que esta seja executada por um grupo de instrumentos e/ou vozes. Neste caso, o editor de partituras vai reescrever a partitura, adaptando-a aos instrumentos musicais e vozes e tornando a obra mais atraente para o grande público.

Por exemplo, se temos uma música que foi escrita para 3 instrumentos musicais, mas que agora será executada por uma orquestra, é necessário que o editor de partituras musicais faça uma expansão.

O inverso também pode acontecer, ou seja, a música foi escrita para uma orquestra, mas esta vai ser executada por um solista ou por um grupo de poucos instrumentos. Então, o editor tem de fazer uma redução.

Devemos referir, aqui, que, embora uma das tarefas do editor de partituras seja fazer os arranjos, o músico que é especialista em realizar este trabalho é o arranjador.

O que é a Transcrição de Áudio?

A transcrição de áudio, tal como o nome indica, é o ato de transcrever para uma partitura o áudio que estamos a ouvir. Neste caso, o editor vai escrever a partitura a partir de uma música que está a ouvir.

Na gíria musical, este trabalho é o que chamamos de tirar a música de ouvido e colocá-la numa partitura. Não é uma tarefa fácil, principalmente se tivermos muitos instrumentos e/ou vozes. É preciso “isolar” cada um dos elementos e transcrever para a partitura, um a um.

O que é uma Orquestração?

A orquestração diz respeito ao processo de escrever ou adaptar uma peça musical para ser executada por uma orquestra. O editor vai trabalhar, precisamente, na adaptação de uma peça para as orquestras.

O trabalho de orquestração é sempre relativo à adaptação de uma peça para orquestra, ao contrário dos arranjos, os quais são realizados para diferentes tipos de projetos musicais.

É importante referir, aqui, que o profissional que escreve as músicas para as orquestras é o orquestrador.

O editor raramente faz este trabalho, pois é necessário ter um conhecimento profundo em escrita de música para orquestras. Embora possa fazê-lo, o mais comum é que se contrate um profissional especializado em orquestração.

O que são Cópias Musicais?

Cópias musicais, tal como o nome indica, são cópias de uma partitura. O editor de partituras musicais vai criar partituras individuais, para os vários instrumentistas, a partir de uma partitura comum a todos os instrumentos.

O profissional que se dedica inteiramente a esta tarefa tem o nome de copista musical. No entanto, o editor de partituras tem conhecimento suficiente para realizar este trabalho e, sem dúvida, é uma das tarefas que tem no seu dia a dia.

Quais as suas funções

O editor de partituras musicais, como vimos anteriormente, tem como função realizar cópias musicais, orquestrações, transcrições de áudio e arranjos musicais. Além destas tarefas, que já mostramos em detalhe, este profissional também pode ajudar na criação de softwares e programas de notação musical.

Se já estás ambientado na música, é muito provável que já te tenhas deparado com alguns nomes, como o Encore, Dorico, Sibelius ou Guitar Pro, por exemplo. Todos eles são editores de partituras musicais (softwares de edição de partituras).

Além de estes serem muito importantes para o trabalho do editor, o próprio editor pode contribuir, e muito, para o desenvolvimento destes softwares.

A verdade é que apenas músicos especializados conseguem trabalhar no desenvolvimento destes programas. Neste caso, o editor vai prestar consultoria às empresas de TI que se dedicam ao desenvolvimento destes produtos.

Saídas no Mercado de Trabalho

O editor de partituras musicais trabalha, na maior parte das vezes, como freelancer, ou seja, como trabalhador autónomo. Embora existam alguns casos em que faça sentido ter um editor a tempo inteiro, como editoras e orquestras com um nível de trabalho elevado, a verdade é que a maior parte dos trabalhos são pequenos e esporádicos, como a consultoria, por exemplo.

Sendo assim, terás de gerir a tua própria carreira. Felizmente, com a internet, conseguimos encontrar clientes com mais facilidade e rapidez (inclusive no estrangeiro). Podes realizar uma estratégia de marketing e criar o teu próprio site, mas também podes inscrever-te em algumas plataformas de contratação de serviços musicais.

Em todo o caso, deves ter em mente que nem todos os meses serão bons, mas também não vão ser todos maus. É fundamental que faças uma boa gestão do teu dinheiro, para que o dinheiro ganho em meses bons sirva para equilibrar os meses maus.

Como entrar na carreira de Editor de Partituras Musicais?

Se queres mesmo seguir uma carreira de editor de partituras musicais, então terás de ter uma formação em Música.

É indispensável que tenhas uma boa formação para conseguires realizar arranjos, orquestrações, transcrições de áudio e cópias musicais, assim como é imprescindível para prestares consultoria a empresas de desenvolvimento de softwares de edição de partituras musicais.

Onde estudar para Editor de Partituras Musicais?

Como vimos, é essencial teres conhecimentos aprofundados de música para seguires a profissão de editor de partituras musicais. Portanto, tens de ter uma formação superior, idealmente um curso universitário na área da música.

Aqui, deixamos-te alguns cursos que te podem interessar. Ora vê!

 Portugal:

Brasil:

Gostavas de ser um editor de partituras musicais de sucesso? Então não deixes de lutar pelos teus sonhos e investe muito na tua formação. Sabemos que não é um caminho fácil, nem rápido, mas vai valer a pena. Nós estamos a torcer pelo teu sucesso.

Partilhar Post

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top