Eletricista

Eletricista

O eletricista é o profissional que tem a seu cargo a execução, vistoria e reparação de instalações elétricas. Pode trabalhar ao nível de residências, em prédios ou então no setor industrial, tratando-se de uma profissão essencial para o bom funcionamento quotidiano.

Outros nomes para esta profissão:

  • Modalidades: Presencial, Ar Livre
  • Ordenado Médio Mensal: 1000€ - 1500€
  • Empregabilidade: Alta
  • Empregabilidade: Trabalho Solitário, Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Física, Geometria Descritiva, Matemática, Materiais e Tecnologias
  • Idiomas:

 A eletricidade é uma área fundamental para o bom funcionamento da sociedade atual. O que seria de nós sem luz! Por isso, o trabalho de um eletricista é essencial, o que constitui uma mais-valia para arranjar emprego nesta profissão.

No entanto, nem qualquer pessoa pode ser eletricista. Além de ser necessário ter uma formação adequada, também importa ter especial interesse e apetência por áreas como a física e a eletricidade, claro está.

Um profissional de eletricidade pode trabalhar tanto ao nível residencial como no setor industrial, onde lhe são exigidos conhecimentos mais técnicos e específicos.

Também pode ser profissional numa empresa ou trabalhar como freelancer, gerindo o seu tempo e a sua carteira de clientes. Tudo depende das qualidades e dos interesses de cada um.

Quanto ganha um eletricista

É preciso saber que o trabalho como eletricista não é dos melhores pagos do mundo!

Todavia, também não é uma profissão mal paga, desde que se tenham os conhecimentos e competências técnicas necessárias. Em conclusão, tem que estar ciente de que é importante procurar formação específica para exercer esta profissão.

No Brasil, o salário médio de um eletricista fica entre 1.400 reais e 2.000 reais.

Em Portugal, um eletricista pode ganhar cerca de 2.500 euros por mês, nomeadamente se tiver qualificações técnicas muito específicas em certos setores de atividade como as Energias Renováveis, por exemplo.

Não saia daí para saber mais sobre a profissão de eletricista e para confirmar se é aquilo que procura.

O que faz um eletricista

Um eletricista pode trabalhar em vários tipos de indústrias, em empresas públicas ou privadas, mas também como freelancer, fazendo o seu negócio por conta própria.

Uma das áreas onde pode trabalhar é a construção civil, onde existe sempre uma procura interessante por eletricistas para a instalação de estruturas elétricas. Também surgem, muitas vezes, necessidades de reparação e manutenção de instalações elétricas antigas ou mal conservadas.

Com o desenvolvimento das chamadas smart homes (ou casas inteligentes), dado o crescente uso da domótica, cada vez mais os eletricistas precisam de adquirir novas competências e de fazerem a constante atualização dos seus conhecimentos.

Quanto mais qualificado for o eletricista, mais oportunidades terá, nomeadamente também no setor industrial, onde pode trabalhar com sistemas elétricos de navios, de aviões e de plataformas petrolíferas, por exemplo.

A área das telecomunicações tem sido, sem dúvida, uma boa alternativa para eletricistas em busca de emprego, dado o crescimento exponencial que vem vivendo, mantendo-se uma boa opção de futuro.

Há uma infinidade de opções para um eletricista exercer o seu trabalho, dada a preponderância que a eletricidade tem nas nossas vidas. E isso é uma excelente notícia na hora de encontrar trabalho.

Quem quer ser eletricista precisa de estar preparado/a para uma profissão exigente e com um elevado grau de responsabilidade. E também tem um perfil de conhecimentos técnicos sólidos, além de uma personalidade paciente e detalhista.

Venha saber mais sobre o que faz um eletricista…

Quais as suas funções

As tarefas de um eletricista passam por todos os cenários associados a instalações elétricas, designadamente pela instalação, manutenção, assim como pela reparação.

Não é um trabalho simples e que passa só por ligar e desligar cabos, como lhe pode estar a passar pela cabeça! Saiba que há aspetos muito importantes e que exigem grande conhecimento técnico, sob pena dos erros resultarem em problemas muito graves.

Por isso, que um eletricista precisa também de saber interpretar desenhos técnicos e esquemas elétricos, além de saber diagnosticar falhas nas redes elétricas. Este é um aspeto fundamental para poder resolver problemas e apresentar soluções.

Ter conhecimentos em eletricidade industrial e eletrónica, em baixa e média tensão, em conhecimentos de circuitos eletrónicos são também uma exigência.

Um eletricista pode também ter que montar circuitos de automação através de automatismos, além de realizar a manutenção elétrica de motores, de máquinas, de equipamentos e de instalações industriais.

Pode ainda ter que preencher e atualizar fichas de equipamentos, garantir que tem conhecimentos sobre segurança e higiene no trabalho, mas também tem que cumprir planos de manutenção, de limpeza e de lubrificação de equipamentos.

Além dos domínios técnicos associados às tarefas específicas de um eletricista, este profissional precisa, igualmente, de ter algumas competências físicas e de personalidade fundamentais que passaremos a evidenciar.

Uma excelente visão e uma grande capacidade de coordenação das mãos são essenciais para o bom exercício da profissão. E ter muita paciência e gosto pelo trabalho também é fundamental!

Saídas no Mercado de Trabalho

Para entrar no mercado de trabalho, um eletricista tem muitas possibilidades. Portanto, há várias áreas onde pode exercer e ter algumas escolhas – só precisa ter as qualificações e conhecimentos técnicos necessários.

Há algumas áreas, nomeadamente o setor industrial, onde pode haver boas oportunidades de emprego e com salários interessantes, como é o caso da indústria do petróleo, por exemplo.

E até para um eletricista freelancer que trabalhe ao nível residencial, o percurso pode ser interessante. Neste caso, vale a pena ter também características comerciais, saber promover-se, para angariar novos clientes.

Importante é, como referido, ter as qualificações certas para poder trabalhar na área. Fique a conhecer algumas das especializações que podem ser mais interessantes e garantir melhores saídas no mercado de trabalho.

Especializações para eletricista

  • Especialista em Energias Renováveis – Como o nome indica, estes eletricistas são especialistas em energias renováveis como, por exemplo, a solar, eólica e hidráulica. Isto quer dizer que é uma boa aposta de futuro. Esta é uma área em forte expansão com o aumento das preocupações com o meio ambiente.
  • Engenharia Eletrotécnica – Nesta área, o profissional foca-se em todos os processos relacionados com a produção de energia elétrica, trabalhando com sistemas e de robótica industrial.
  • Eletricidade de manutenção industrial – Estes profissionais dedicam-se a sistemas elétricos de grandes dimensões e que são críticos para o funcionamento de fábricas e instalações industriais. Isto significa que zelam pela manutenção, assim como pelo bom funcionamento de redes elétricas complexas e também cuidam de máquinas e equipamentos industriais. Ainda realizam tarefas de inspeção, reparação e limpeza.
  • Eletricidade automóvel – Os eletricistas automotivos estão focados nos sistemas elétricos de carros, autocarros ou ônibus e outros veículos de transporte. Têm conhecimentos dos sistemas de iluminação dos carros, dos sistemas de ignição, do ar condicionado e dos sistemas de aquecimento, de injeção de combustível e de transmissões, por exemplo.
  • Eletricista de aviação – Como o nome indica, esta especialização prende-se com os sistemas elétricos associados a aviões. Os eletricistas de aviação tratam da instalação, inspeção, testagem, assim como pela reparação dos sistemas eletrónicos e das ligações elétricas de um avião. Por exigir um grande nível de especialização e uma enorme responsabilidade, então é uma área bastante bem paga.
  • Eletricista marítimo – Neste caso, os eletricistas trabalham em sistemas elétricos de embarcações, sejam navios de cruzeiro, iates ou navios-tanque, por exemplo. Têm que estar preparados para operações de manutenção e reparação de emergência, entre outras tarefas.

Outras especializações:

  • Eletricista de telecomunicações – Na eletricidade de telecomunicações, os profissionais tratam das funções relacionadas com linhas de telefones e de Internet e cabo, nomeadamente cuidando da manutenção e da reparação de sistemas elétricos em postes, torres e edifícios. Sendo assim, podem ter que trabalhar, muitas vezes, a grandes alturas – se tem vertigens, não é uma boa ideia!
  • Inspetor elétrico – Os inspetores elétricos tratam da supervisão do funcionamento de sistemas elétricos, geralmente no âmbito da indústria de construção, para verificar que os parâmetros de segurança estão a ser cumpridos. Têm grande responsabilidade e os resultados da sua inspeção podem resultar na paragem das obras, caso detete algo de errado.
  • Instalador de sistemas de segurança e de alarmes – Um eletricista também pode dedicar-se a alarmes de incêndio e/ou a alarmes de segurança em casas, espaços comerciais ou então em instalações industriais. E pode ainda zelar pela atualização de sistemas de segurança, pela manutenção de sistemas de circuitos fechados de televisão, assim como pela instalação de câmaras de segurança.

Como entrar na carreira de eletricista

Para se ser eletricista, não é obrigatório ter um diploma. No entanto, é recomendável ter formação, especialmente formação profissional em áreas como a eletricidade e a eletrónica básica.

Por isso, a melhor forma de entrar na carreira de eletricista é procurar um curso qualificado e reconhecido oficialmente. Pode encontrar várias opções, nalguns casos até cursos gratuitos de Eletricista, como os do Serviço Nacional de Aprendizagem (SENAI) no Brasil.

Os melhores cursos de eletricista duram, habitualmente, dois anos no caso dos cursos técnicos. Se procurar uma especialização que exija formação no Ensino Superior, como a Engenharia Eletrotécnica, por exemplo, pode demorar mais tempo.

Se já tiver conhecimentos de eletricidade, pode complementar as suas competências e experiência com cursos específicos em certas áreas fundamentais para exercer a profissão, como, por exemplo, em Instalações Elétricas, em Segurança das Instalações Elétricas e em Eletrotécnica.

Dicas para eletricista iniciante

Sem dúvida, quanto mais conhecimentos tiver, melhor será para encontrar um emprego. Mais importante será essa certeza quanto mais complexo e mais exigente for o trabalho e , portanto, quanto melhor for o salário.

Espreite algumas dicas para quem é eletricista iniciante e procura o seu primeiro emprego…

Certificação para eletricista

Para ser eletricista nalgumas empresas ou trabalhos, podem pedir-lhe uma certificação profissional que reconheça que tem as competências necessárias para exercer esta atividade.

Certificação para eletricista em Portugal

Em Portugal, é a Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG) que avalia quem reúne condições para ser técnico de eletricidade certificado. Mas antes disso, tem de frequentar ou ter frequentado um curso reconhecido pela DGEG. Pode ainda ter formação profissional certificada pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional.

O ideal é que vás à DGEG da tua zona, para te informares e para fazeres a inscrição como técnico de eletricidade.

Também pode obter informações no SIESI – Sindicato das Indústrias Elétricas do Sul e Ilhas que também emite cartas profissionais de eletricista e disponibiliza formação profissional.

Certificação para eletricista no Brasil

No Brasil, pode tornar-se eletricista credenciado com o registo no CREA – Conselho Regional de Engenharia e Agronomia que fiscaliza as atividades profissionais nas áreas de Engenharia, Agronomia, Geologia e Meteorologia, nomeadamente os técnicos de eletricidade e eletrotécnica. 

Antes de se registrar no CREA tem que ter um curso técnico profissional de eletricista que seja reconhecido pelo Ministério da Educação do Brasil. Caso contrário, não pode fazer o registro no CREA, mesmo tendo experiência e conhecimentos.

Pode conseguir mais informações sobre como obter a carteira profissional para eletricista e a Carteira de Aptidão Profissional no site do Governo do Brasil.

Onde estudar para eletricista

Para estudar para eletricista, o essencial é escolher um bom curso e que seja reconhecido oficialmente, para que no fim, fique certificado para trabalhar nesta área.

Se procura algo prático, pode entrar na carreira de eletricista como aprendiz, para trabalhar com pessoas mais experientes enquanto frequenta um curso técnico ou profissional. Esta pode ser uma boa ideia, permitindo aplicar os aprendizados em contexto de trabalho.

Fique a conhecer algumas opções para estudar como eletricista no Brasil e em Portugal….

Portugal:

Brasil:

Sem dúvida, para ser eletricista precisa de ter excelentes conhecimentos técnicos e grande competência na área – sob pena de pôr em risco a sua vida e a dos demais. Assim sendo, é fundamental que se sinta talhado para esta área para cumprir os requisitos necessários para ser um bom profissional. Se acha que é o seu caminho, então é só deitar mãos à obra!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima