Gaitista

gaitista

Resumo da profissão

Modalidades:

Presencial, Ar Livre

Matérias relacionadas:

História da Cultura e das Artes Matemática Oficina de Artes

Idiomas:

Inglês, Português

O gaitista, às vezes chamado de gaiteiro, é um músico profissional que toca harmónica (instrumento de sopro também conhecido como gaita, realejo, gaita de beiços, gaita de boca, gaita de sopro ou harmona).

Se gostas de música, se adoravas seguir uma carreira na área e se a harmónica é o teu instrumento favorito, então estás no sítio certo.

Neste artigo vamos dar-te a conhecer a profissão de gaitista e tudo o que precisas saber para entrares nesta carreira com toda a força.

Vens connosco?

Harmónica

A harmónica é um instrumento musical de palhetas livres que são acionadas através do sopro. Na embocadura, existem vários furos, os quais correspondem às notas musicais. O gaitista sopra ou suga o ar pelos furos, dependendo da nota que pretende alcançar.

Além de soprar e sugar o ar, o músico tem de usar as mãos, em forma de concha, para conseguir fazer variações de intensidade.

O bend é uma técnica muito usada por gaitistas. Esta consiste em fazer vibrar duas palhetas em simultâneo no mesmo furo, conseguindo notas entre a mais aguda e a mais grave do furo que estão a trabalhar.

Tal como o acordeão, a harmónica teve origem no cheng (um instrumento chinês de há mais de 5 mil anos), pois o princípio de funcionamento é de palhetas livres. No entanto, só no século XIX é que surge a primeira gaita de beiços, chamada de harpa de boca, ou então órgão de boca. Esta tinha, na altura, apenas 10 furos.

A partir do século XX, a harmónica destacou-se no blues, jazz, rock’n’roll, folk e música clássica, mantendo o seu papel nestes, e outros, géneros musicais até hoje.

Existem também orquestras de harmónicas, orquestras essas apenas compostas por gaitistas, e geralmente tocam músicas folclóricas e tradicionais.

Tipos de harmónicas

Existem diferentes tipos de harmónicas, os quais são definidos pela quantidade de furos, pela forma como são montadas, pela escala, pela disposição das notas e pela extensão alcançada.

Sendo assim, temos:

  • Harmónica ou Gaita Diatónica, também chamada de gaita de blues – Esta harmónica tem 10 furos e conseguimos alcançar três oitavas. É possível tocar as notas de forma individual da escala diatónica maior. Além disso, este tipo de gaita permite que o músico toque acordes. Ao longo do tempo, foram criadas gaitas diatónicas com as notas distribuídas de forma alternada, como, por exemplo, as gaitas em modo menor harmónico, menor melódico, acordes aumentados, acordes diminutos e maior com distribuição alternada.
  • Harmónica ou Gaita Cromática – Este tipo de harmónica é uma evolução da harmónica diatónica, com 12 ou 16 furos (embora hoje já existam cromáticas com 10 e 14 furos) e uma extensão que vai de três a quatro escalas completas. O objetivo da sua criação é permitir que os gaitistas possam executar melodias em qualquer tonalidade, com acidentes, modulações, entre outros detalhes. A técnica de bend não é usada neste tipo de gaita.
  • Gaita tremolo – Esta harmónica é caracterizada por ter duas palhetas em cada um dos furos, as quais são ligeiramente desafinadas, produzindo uma vibração (daí o nome tremolo). Pode ter vários tamanhos, mas as mais comuns têm 16 (alcança duas oitavas) ou 24 furos (alcança três oitavas).
  • Gaita de acordes – Este tipo de harmónica permite que o gaitista execute 48 acordes diferentes (12 acordes maiores, 12 menores, 12 acordes com sétima, 6 acordes aumentados e 6 diminutos). Só a Hohner e a Suziki é que produzem este tipo de harmónica.

O que faz um Gaitista?

O gaitista é um músico que faz apresentações ao vivo, nas quais toca harmónica (também conhecida como gaita, gaita de beiços, harmona, realejo, gaita de boca ou gaita de sopro).

Como este instrumento musical é muito versátil, este músico pode fazer parte de projetos musicais de estilos e géneros muito diferentes, como música clássica, blues, jazz, rock’n’roll, entre muitos outros.

Como músico, este profissional dedica uma grande parte do seu tempo a treinar e praticar harmónica, desenvolvendo a sua técnica e estudando o reportório definido para os espetáculos e apresentações ao vivo.

Quais as suas funções

O gaitista tem como principal função tocar harmónica em concertos ao ar livre ou em espaços fechados (salas de espetáculos, estabelecimentos com música ao vivo, entre outros). Quando faz parte de uma orquestra, deverá seguir as orientações do maestro (regente), enquanto lê também as partituras.

Como qualquer músico profissional, o estudo e a prática do instrumento faz parte da rotina diária. Além de muito treino em casa, também realiza ensaios com os restantes músicos, para que se “afinem” todos os detalhes.

Embora a maior parte dos gaitistas siga uma carreira como músico de “palco”, também é possível trabalhar como professor de música ou professor de harmónica. Neste caso, poderá ensinar de forma individual (dedicar-se a um aluno por aula), ou em grupo (formar uma turma).

Também poderá dar aulas em conservatórios, faculdades, escolas ou academias de música, desde que tenha qualificações para isso.

Saídas no Mercado de Trabalho

O gaitista pode atuar em vários projetos musicais, desde música clássica, a jazz, blues, rock’n’roll, entre outros. Por isso, não será muito difícil encontrares um projeto musical em que possas mostrar todo o teu valor.

Como dissemos, também podes encontrar trabalho fora do palco, como professor de música em escolas, conservatórios e academias de música. Esta atividade permite-te ter um rendimento fixo e progressão na carreira (o que pode ser particularmente interessante).

Também podes dar aulas de harmónica em casa, ou a partir da internet, de forma individual ou em grupo.

Como entrar na carreira de Gaitista?

Para te tornares gaitista não precisas fazer nenhuma formação em música. No entanto, se a tua ideia é fazer parte de uma grande orquestra, se queres tornar-te uma referência na harmónica, ou se queres seguir uma carreira como professor, então o curso superior de música é a escolha certa.

Ter uma boa formação em música é uma garantia de mais conhecimentos, mas também te pode trazer vantagens no mercado de trabalho. Além de um currículo mais rico, vais conhecer muitas pessoas do meio artístico, as quais podem fazer toda a diferença na hora de conseguires uma primeira oportunidade.

Como o mundo das artes (incluindo o da música) funciona muito à base de referências e indicações, quanto mais pessoas conheceres, então mais hipóteses terás de ser chamado para um projeto.

Onde estudar para Gaitista?

O curso superior de música, embora não seja obrigatório para entrares em alguns projetos, pode fazer toda a diferença na tua vida profissional. Por isso, deixamos-te aqui alguns cursos que te podem interessar.

Portugal:

Brasil:

Se gostavas de seguir a profissão de gaitista e tocar harmónica profissionalmente, então não desistas do teu sonho e segue em frente. Tens o mundo inteiro para conquistar. Sucesso!

Partilhar Post

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll to Top