Karateca / Karaté

Karateca / Karaté

Resumo da profissão

Modalidades:

Presencial

Matérias relacionadas:

Educação Física Psicologia

Idiomas:

Inglês, Português

O Karaté é uma arte marcial que assenta em técnicas de ataque e de defesa pessoal. O Karateca atua com as mãos desarmadas e precisa de ter uma boa preparação física, incluindo muita agilidade.

Entre as várias Artes Marciais que existem, o Karaté é uma das mais conhecidas e está entre as mais praticadas em todo o mundo. Este desporto de combate tem origens na China e no Japão e desenvolveu-se, ao longo dos anos, graças a influências várias. Assim, há diversas “escolas” ou estilos, como falaremos mais abaixo.

A prática do Karaté chegou a ser proibida nos primórdios da modalidade. Mas antes da II Guerra Mundial, esta arte marcial tornou-se popular no Japão, razão pela qual muitas pessoas colocam as origens do desporto neste país.

O Karaté assenta no uso das mãos e na aplicação de técnicas de defesa, enquanto o ataque aos adversários é visto como algo mais secundário. Na origem da palavra está a expressão “mãos vazias”, o que reflete uma arte de combate sem armas.

Mas continua a ler para saberes tudo do mundo do Karaté e dos Karatecas…

O que faz um Profissional de Karaté

O Karaté nasceu como uma arte marcial de autodefesa. Mas, a partir do Século 20, tornou-se, sobretudo, um desporto de competição.

Aliás, a modalidade viveu em 2020, um momento histórico com a sua inclusão nos Jogos Olímpicos de Tóquio, no Japão. Mas pode ter sido uma exceção devido à longa tradição japonesa no Karaté, pois o Karaté já saiu do programa olímpico para Paris 2024.

De qualquer modo, como já dissemos, esta arte marcial assenta, sobretudo, em técnicas de autodefesa. Assim, o Karateca aprende estratégias e táticas para a participação em torneios, seguindo orientações do Treinador.

Além disso, precisa ainda de fazer preparação física e cuidar também da parte relacionada com a nutrição. Mas a preparação mental e psicológica é igualmente muito importante.

O que precisas de saber sobre Karaté

Para entenderes melhor a modalidade, tens de conhecer algumas palavras essenciais. Fica com a lista dos termos mais importantes que todos os Karatecas têm de saber:

  • Dojo – a zona onde se pratica a atividade desportiva.
  • Kimono – é o fato usado pelos Karatecas
  • Kyus – são as graduações do Karaté que vão do branco até ao castanho
  • Dans – são as graduações a partir do cinto negro
  • Kiai – é o grito dado pelos Karatecas
  • Sensei ou Sempai – é o mestre do Karaté, ou seja, o instrutor ou o mais graduado
  • Taisô – é o aquecimento muscular do treino
  • Kihon – são técnicas de ataque e de defesa isoladas
  • Kumité – combate ou técnicas praticadas com um ou mais parceiros
  • Katas – são movimentos técnicos encadeadas numa sequência coreografada e seguida
  • Ryu – são os estilos ou as “escolas” de Karaté.

Quais as suas funções

Há várias “escolas” ou estilos de Karaté que têm a ver com influências particulares. Assim, cada “escola” é, habitualmente, representada por uma associação com o mesmo nome.

Alguns desses estilos mais conhecidos são:

  • Shotokai
  • Shotokan
  • Wado-Ryu
  • Gojo-Ryu
  • Shito-Ryu.

Mas todas estas “escolas” são Karaté e, por norma, dividem-se em duas modalidades principais, ou seja, Kata e Kumité, de que vamos falar de seguida.

Kata

Uma Kata é uma série de movimentos de ataque e de defesa numa sequência coreografada. Há mais de 100 Katas e os Karatecas têm de conhecer muito bem os gestos técnicos e de os executar em harmonia.

À imagem do que acontece na Ginástica Artística, por exemplo, nas Katas precisa de haver uma sintonia perfeita, nomeadamente quanto há competições em trios.

Nos torneios oficiais, as Katas são avaliadas por um painel de júris que analisa as técnicas e as transições entre os gestos. Mas estes júris também avaliam o tempo de execução, a concentração do Karateca e até a forma como respira.

Além disso, têm em conta o equilíbrio, a velocidade e a força demonstrada na sua classificação.

Kumité

Esta é a modalidade de combate do Karaté. As lutas têm, por norma, entre dois a cinco minutos e os Karatecas somam pontos conforme os golpes aplicados aos adversários, bem como as áreas em que os oponentes são atingidos.

No Kumité, os combates são divididos por categorias conforme os pesos dos Karatecas.

As pontuações distribuem-se entre Ippon (3 pontos), Waza-ari (2 pontos) e Yuko (1 ponto).

Durante os combates, os Atletas Profissionais podem receber alertas quanto a comportamentos indevidos:

  • Chukoku (primeiro aviso)
  • Keikoku (segundo aviso)
  • Hansoku-chui (terceiro aviso)
  • Hansoku (último aviso que resulta em desqualificação).

Diferença entre Karaté e Judo

Há quem ache que o Karaté e o Judo são muito parecidos, mas, na verdade, têm muitas diferenças!

O Judo é uma arte de combate que assenta, sobretudo, na luta corpo a corpo. Não tem ataques de pontapé, nem golpes de mão, ao contrário do Karaté que assenta na ideia da autodefesa.

Quanto ganha um Karateca

Os salários no universo do Karaté não atingem as verbas astronómicas de desportos como o Basquetebol e o Futebol, por exemplo. A modalidade movimenta menos adeptos e, portanto, menos milhões.

Assim, é melhor pôr os pés no chão se estiveres a pensar em dinheiro.

Porém, os Karatecas que mais se destacam podem conseguir bons contratos de patrocínio ou de publicidade.

E no caso dos Atletas com melhores resultados, também podem receber bolsas governamentais para se prepararem para as competições.

Saídas no Mercado de Trabalho

Quase todos os Karatecas sonham ganhar uma medalha de ouro! A competição é um bichinho de todos os que gostam de desporto. Mas esse caminho pode ser bem desafiante e nem todos conseguem chegar ao pódio.

O Karaté como profissão exige resultados de excelência. Portanto, apenas uma elite de Atletas Profissionais consegue viver plenamente da modalidade. Noutros casos, alguns Karatecas acumulam a atividade com outras profissões.

Mas, para lá da competição e da atividade de Karateca em si, é possível trabalhar noutras áreas dentro do Karaté.

Assim, podes, por exemplo, abrir e gerir um centro de treinos de Karaté ou dar aulas de Karaté como Professor ou Instrutor de Karaté .

Além disso, também escrever livros sobre a modalidade ou ter um canal no YouTube, tornando-te um Youtuber ou um Influenciador Digital da modalidade.

Como entrar no Karaté profissional

Não existe um caminho certo para quem quer fazer do Karaté uma profissão. Mas é, sem dúvida, uma caminhada longa que exige muita paixão e dedicação.

Assim, o melhor é começar a aprender a modalidade bem cedo, seja numa escola, num ginásio ou num clube. Esse primeiro passo vai dar-te as bases fundamentais para depois poderes participar em torneios.

Mas repara que apenas os melhores conseguem qualificação para as grandes competições internacionais. Essa qualificação faz-se através do ranking da Federação Mundial de Karaté, mas também se realizam torneios de qualificação.

Portanto, procurar capacitar-te bem na modalidade, dominando as técnicas e estratégias do Karaté na perfeição. Contudo, também precisas de desenvolver a resiliência física e mental para conseguires triunfar neste mundo.

Onde estudar Karaté

Existem várias escolas, ginásios e clubes que ensinam Karaté. Mas apenas alguns destes espaços formam Karatecas para a competição.

Portanto, tens de avaliar a tua situação pessoal, para saber se precisas de aprender as bases da técnica ou se podes procurar um treino mais específico e mais evoluído.

As Federações e Associações de Karaté são sempre uma boa opção para encontrar formação, pois promovem o desenvolvimento de Atletas.

Assim, deixamos-te, de seguida, alguns links que te podem ajudar a procurar a melhor solução para ti…

Portugal:

Brasil:

Depois de teres percebido um pouco mais sobre o mundo dos Karatecas e os desafios do Karaté, sentes-te pronto para ganhar combates e medalhas? Se a resposta é sim, veste já o kimono e começa ainda hoje a treinar! Torcemos pelo teu sucesso.

Contudo, se continuas sem saber o que queres para o teu futuro, faz estes Testes Vocacionais para chegares a outras profissões adequadas ao teu perfil – e para ficares mais perto da felicidade!

Partilhar Post

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll to Top