Neurocirurgião

Neurocirurgião

O neurocirurgião é o médico especialista em Neurocirurgia. Ele trata pessoas com doenças do sistema nervoso central e periférico com recurso à cirurgia (como tumores, hidrocefalias, doenças degenerativas, doenças vasculares, entre outras), das mais diversas faixas etárias (desde fetos a pessoas idosas).

Outros nomes para esta profissão:

  • Modalidades: Presencial
  • Ordenado Médio Mensal: 2000€ - Máximo
  • Empregabilidade: Alta
  • Empregabilidade: Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Biologia, Física, Matemática, Química
  • Idiomas: Inglês, Português

Esta profissão é desafiante! Podes tratar casos de doenças muito comuns, mas também podes ter de lidar com casos de doenças raras. Isso faz com que a rotina de trabalho seja bastante diversificada e nada monótona.

Como a neurocirurgia é uma especialidade médica muito complexa, é normal que os médicos invistam numa sub-especialização (Epilepsia; Base do Crânio; Neuro-radiocirurgia; Neurocirurgia Pediátrica; Neurologia Oncológica; Nervos Periféricos; Neurotraumatologia e Neurocirurgia de Urgência; Neurointensivismo; Neurocirurgia vascular; Hidrodinâmica e Neuroendoscopia; Neurocirurgia Endovascular; Neurocirurgia Espinhal; e Neurocirurgia Funcional).

Se tens interesse pela área da Medicina, ou se já atuas na área, mas ainda não te decidiste pela especialidade, então continua a ler este artigo e sabe tudo o que um neurocirurgião faz no seu dia a dia, as funções que desempenha, quais são as possíveis saídas no mercado de trabalho e o percurso académico que tens de seguir para entrar nesta carreira!

O que faz um Neurocirurgião?

Embora a maioria das pessoas pense que o neurocirurgião apenas faz cirurgias, ele também é responsável por orientar os pacientes para tratamentos clínicos. É normal que trabalhe com outros profissionais de outras especialidades, como os Neurologistas, por exemplo.

No entanto, o grande foco é no tratamento cirúrgico de doenças do cérebro, medula, coluna, e nervos periféricos, até porque é o único profissional capaz de realizar estes procedimentos com precisão e eficácia.

De entra as várias patologias e doenças tratadas pelos neurocirurgiões, podemos destacar, por exemplo:

  • Dor crónica na coluna
  • Traumatismo craniano
  • Doenças vasculares cerebrais

As cirurgias do crânio geralmente envolvem uma parte do crânio mas é possível envolver algumas estruturas circundantes, como é o caso do ouvido, faringe, entre outras.

Cabe ao neurocirurgião escolher a melhor técnica cirúrgica a ser adotada para cada um dos casos. Sem dúvida, a evolução da tecnologia veio trazer avanços muito grandes no que toca à Medicina, especialmente nas cirurgias. Novos equipamentos permitem cirurgias cada vez menos invasivas.

Por isso, é muito importe que os neurocirurgiões, assim como todos os profissionais médicos, estejam sempre atualizados e procurem especializar-se em novas técnicas cirúrgicas.

Em todo o caso, o cirurgião tem de tentar preservar, ao máximo, a estética do paciente, para que a sua qualidade de vida futura não seja prejudicada.

Embora sejam especialistas no tratamento cirúrgico de doenças que acometem o cérebro, nervos periféricos, coluna e medula, os neurocirurgiões também podem trabalhar na reabilitação de pacientes com doenças neurológicas.

Como tem conhecimentos aprofundados em doenças neurológicas, então pode ser chamado para atender pacientes que dão entrada nas urgências. Neste caso, ele trabalha com muitos outros profissionais, especialistas de outras áreas, como, por exemplo, médicos intensivistas, cardiologistas, pediatras, gastroenterologistas, entre muitos outros.

Quais as suas funções

O neurocirurgião tem como principal função diagnosticar e tratar doenças, assim como condições que afetam o cérebro, coluna, medula óssea, e nervos periféricos. Para proceder a um diagnóstico correto, e para poder proceder à cirurgia de forma precisa e segura, poderá pedir vários exames, como, por exemplo:

  • Raios-X
  • Ressonância Magnética
  • Tomografia
  • Eletroneuromiografia
  • Cisternocintilografia

Se quiseres ser um neurocirurgião, tens de te preparar muito bem para tratar de uma grande variedade de doenças e condições, como, por exemplo:

  • Traumatismos cranianos
  • Traumatismos encefálicos
  • Lesões vasculares intracranianas
  • Hemorragias intracranianas
  • Aneurismas no cérebro
  • Tumores do encéfalos, da coluna e da caixa óssea craniana
  • Meningocele
  • Hidrocefalia
  • Edema cerebral
  • Deformações do crânio
  • Doença de Parkinson
  • Epilepsia
  • Hérnia discal
  • Degeneração discal sintomática
  • Escoliose
  • Fraturas decorrentes de osteoporose

Saídas no Mercado de Trabalho

A maioria das vagas de emprego para o neurocirurgião está nos hospitais públicos. No entanto, também podem trabalhar em hospitais privados e clínicas.

Além disso, podem trabalhar em centros de investigação e pesquisa, atuando como investigador. É possível, também, seguir uma carreira académica, porque podes dar aulas para os alunos do curso de medicina.

Em alguns casos, é possível trabalhar no desenvolvimento de próteses, embora não seja, de facto, a área de atuação mais desejada por estes profissionais.

Como entrar na carreira de Neurocirurgião

Em Portugal, para entrares na carreira de neurocirurgião, precisas, antes de mais nada, concluir o mestrado integrado em Medicina (6 anos). Depois concluis um ano de internato médico comum a todas as especialidades, e só depois entras no internato médico da especialidade em Neurocirurgia (72 meses).

O internato de especialidade integra estágios em Cirurgia Geral, Traumatologia, Neurologia, Neuro-radiologia, Neurocirurgia, Otoneurocirurgia, Oftalmoneurocirurgia, Ortopedia, Cirurgia Vascular, assim como Cirurgia Plástica (de reconstrução).

No final de cada ano, assim como no final do internato, é feita uma avaliação teórica, prática e curricular.

Para atuares como neurocirurgião, é obrigatório estar inscrito na Ordem dos Médicos.

No Brasil, assim como em Portugal, tem de concluir a faculdade de Medicina, com duração de 6 anos, e depois fazer a residência médica na especialidade de Neurocirurgia (5 anos).

Após a conclusão da especialização, precisa registrar-se no Conselho Federal de Medicina (CFM) para poder ser considerado especialista. É obrigatório, sempre, o registro dos certificados nos Conselhos de Medicina no estado em que atua para conseguir o Registro de Qualificação de Especialista (RQE).

Onde estudar Medicina

Portugal:

Brasil:

O neurocirurgião é um dos especialistas médicos mais conceituados, muito porque ele trata de órgãos muito delicados e vitais para a vida. Se queres seguir esta especialidade, então dedica-te bastante ao longo de todos os anos do curso e do internato médico. Acredita porque vai valer a pena todo o esforço que fizeres!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima