Oftalmologista

oftalmologista

Oftalmologista, ou médico oftalmologista, é um profissional especialista em doenças relacionadas com o olho e seus anexos. Sendo uma especialidade médica, os oftalmologistas estudam essas doenças, assim como fazem o seu diagnóstico em pacientes, e procedem ao seu tratamento. Atuam, igualmente, em erros de refração.

Outros nomes para esta profissão: Médico Oftalmologista

  • Modalidades: Presencial
  • Ordenado Médio Mensal: 2000€ - Máximo
  • Empregabilidade: Alta
  • Empregabilidade: Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Biologia, Física, Matemática, Química
  • Idiomas: Inglês, Português

Como profissional médico, este profissional, além de diagnosticar doenças e prescrever os melhores tratamentos, também realiza cirurgias nesse órgão. São objeto do seu trabalho paciente com cataratas, astigmatismo, degeneração macular, ambliopia, toxoplasmose, pterígio e tumores oculares.

Embora algumas pessoas ainda confundam, os optometristas, ou oculistas, não são sinónimos para os profissionais formados em oftalmologia, pois este último é o único formado em medicina e, portanto, o único com capacidade para tratar e diagnosticar doenças relacionadas com o olho.

O optometrista, ou oculista, apenas corrige erros de refração, com óculos ou lentes de contacto, sem nunca fazer intervenções cirúrgicas ou invasivas.

A especialidade da oftalmologia é bastante antiga, remontando para a época clássica, com os Gregos, com Hipócrates.

No entanto, foi a partir do século XVII que se verificaram maiores progressos nesta área, com Kepler, Christoph Scheiner e Descartes, os quais descobriram a refração ocular. Esses progressos verificaram-se nos séculos seguintes, com bastante rapidez.

Já na primeira metade do século XX se descobriu uma forma de corrigir o descolamento de retina, mas os maiores avanços se deram depois da II Guerra Mundial, quando surgiram novos métodos de exames.

Mas os avanços não se ficaram por aí e ainda hoje assistimos a novas técnicas que permitem o tratamento eficaz de várias doenças. O avanço tecnológico permitiu, sem dúvida, este progresso constante, e trará, com toda a certeza, novos tratamentos, com maior taxa de sucesso e procedimentos menos invasivos e agressivos para os pacientes.

Curioso para saber mais sobre esta profissão? Então continue a ler!

O que faz um Oftalmologista?

O Oftalmologista dedica-se ao estudo, diagnóstico e tratamento de doenças oculares. Também é responsável por diagnosticar e corrigir problemas de visão. Caso necessário, ele realiza cirurgias no olho e seus anexos.

Ele poderá tratar diversas doenças, como por exemplo:

  • Astigmatismo – Erro de refração que impede que o olho foque a luz na retina uniformemente, fazendo com que se veja de forma distorcida, tanto ao perto, como ao longe.
  • Cataratas – Opacidade do cristalino, diminuindo a visão. É uma das principais causas de cegueira.
  • Ambliopia – Também designada de olho preguiçoso, ou olho vago. Trata-se de uma disfunção que causa diminuição da acuidade visual, mas sem afetar a estrutura ocular, ao contrário do astigmatismo.
  • Pterígio – Aparecimento de tecido benigno na córnea. É possível aaumentar gradativamente de tamanho, mas são raros os casos em que cobre por completo a pupila.
  • Degeneração Macular – Doença da retina, geralmente causada pelo envelhecimento. A degeneração da mácula faz com que o paciente tenha o campo visual afetado, vendo as imagens distorcidas, desfocadas e mais escuras.
  • Toxoplasmose – Infeção (infecção) causada pelo Toxoplasma Gondii, o qual se encontra em fezes de gatos e outros felinos, podendo hospedar-se nos humanos. Em casos graves pode levar à cegueira.
  • Tumores Oculares – Tumores benignos e malignos, os quais afetam a visão. Os tumores oculares malignos mais comuns são o retinoblastoma, melanoma, carcinoma conjuntival, linfoma intraocular e metástase ocular.

O médico oftalmologista pode ainda trabalhar em plástica ocular, oftalmologia pediátrica, estrabismo, doenças das vias lacrimais e orbitrárias, ou cirurgia refrativa. Dependerá, sobretudo, da especialização que segue dentro da oftalmologia.

É fundamental que tenha uma excelente capacidade de observação e metódica, mas também deverá ter empatia e facilidade em comunicar-se com os seus pacientes.

Além disso, como qualquer especialidade médica, é imprescindível estar sempre a par de todas as novidades.

Quais as suas funções

A principal função do oftalmologista é diagnosticar doenças no olho e seus anexos, e prescrever os melhores tratamentos. É também função deste profissional proceder a cirurgias sempre que necessário, até porque este enquadra-se na na especialidade cirúrgica.

Sendo assim, este profissional examina o doente para determinar qual a melhor intervenção cirúrgica, assim como avaliar os riscos de um procedimento deste porte, e determinando um prognóstico.

No dia da cirurgia, ele dá todas as instruções para a preparação do paciente, dos instrumentos e dos materiais a serem usados. Garante, ainda, que as condições são ideais para que o pós-operatório decorra da melhor forma e faz o acompanhamento do paciente até dar alta hospitalar.

Saídas no Mercado de Trabalho

O oftalmologista, assim como todos os profissionais médicos, têm um mercado de trabalho muito favorável, tanto em Portugal como no Brasil. Sem dúvida, ainda existem poucos profissionais especializados em oftalmologia, o que faz com que o desemprego seja nulo e, consequentemente, seja uma profissão muito bem remunerada.

Poderá trabalhar em hospitais, públicos e privados, atuando na área clínica. No entanto, pode optar por seguir a carreira académica, dedicando-se à pesquisa e ao ensino nas universidades.

Como entrar na carreira de Oftalmologista

Para entrar na carreira de Oftalmologista em Portugal, precisa concluir a licenciatura em Medicina, com duração de 6 anos, seguindo-se 1 ano de Internato de Formação Geral. Este é o percurso comum a todos os médicos, independentemente da sua especialização.

Depois de concluído o Internato, precisa ser aprovado na Prova Nacional de Acesso à Especialidade, a qual é feita anualmente, no mês de Novembro.

Para poder exercer a profissão, precisa estar inscrito na Ordem dos Médicos.

No Brasil, o percurso é similar. Primeiro, tem de cursar Medicina durante seis anos e fazer a pós-graduação em oftalmologia, seguindo-se dois anos de residência médica na sua especialidade. Poderá optar, em vez da residência médica, por um estágio de 3 anos em uma instituição reconhecida.

Após a conclusão da especialização, precisa registrar-se no Conselho Federal de Medicina (CFM) para poder ser considerado especialista. É obrigatório, sempre, o registro dos certificados nos Conselhos de Medicina no estado em que atua para conseguir o Registro de Qualificação de Especialista (RQE).

Onde estudar Medicina

Portugal:

Brasil:

A carreira médica é uma das mais desejadas, mas também das mais difíceis. A concorrência é forte e, por isso, é necessário um empenho muito grande nos estudos durante o secundário (ensino médio), mas também ao longo do curso.

Se quer tornar-se oftalmologista, então não deixe de focar-se nos estudos desde já! É um sacrifício que, com toda a certeza, valerá a pena!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima