Psicólogo Infantojuvenil

psicólogo infantojuvenil

Mais sobre a profissão

Modalidades:

Presencial

Matérias relacionadas:

Antropologia Psicologia Sociologia

Idiomas:

Inglês, Português

O psicólogo infantojuvenil, ou pedopsicólogo, faz o acompanhamento de crianças e adolescentes que precisem de uma avaliação psicológica e realizar psicoterapia.

Geralmente, estes tratamentos são de curta duração, embora surjam pacientes que necessitam de um acompanhamento mais longo (anos), dependendo do problema pelo qual estão a passar.

O trabalho dos psicólogos infantojuvenis é de enorme valor, garantindo a saúde mental dos mais novos que, em alguns casos, pode ficar afetada por determinadas situações e vivências.

Se gostas de Psicologia, mas tens um gosto particular por trabalhar com crianças e adolescentes, então esta pode ser a profissão certa para ti.

Neste artigo, vamos mostrar-te tudo o que precisas saber sobre esta profissão. Vais descobrir aqui o que faz este profissional, quais as funções que tem no seu dia a dia de trabalho, as saídas no mercado de trabalho, assim como o percurso académico que tens de seguir para entrar nesta carreira.

Vens connosco?

O que faz um Psicólogo Infantojuvenil?

O psicólogo infantojuvenil realiza consultas de acompanhamento de crianças e adolescentes que precisem de uma avaliação psicológica. Quando necessário, ele faz psicoterapia, normalmente de curta duração, principalmente porque se tratam de crianças e adolescentes.

Numa primeira consulta, o psicólogo faz uma avaliação e identifica as dificuldades apresentadas pelo paciente. Esta avaliação pode também ser de grande apoio à equipa médica, ajudando no diagnóstico médico diferencial.

Depois desta avaliação, o psicólogo pode, então, definir as melhores estratégias terapêuticas de intervenção, podendo ser individual e/ou familiar. Sendo assim, poderá optar por uma intervenção psicológica, psicoterapia (individual ou em grupo), entre outras estratégias terapêuticas.

É importante que o psicólogo adapte as terapêuticas à faixa etária do paciente, para assegurar o bom desenvolvimento psicológico, emocional e afetivo da criança ou adolescente.

Se ainda não tens certeza se esta é a profissão certa para ti, então faz os nossos Testes Vocacionais!

Quais as suas funções

O psicólogo infantojuvenil tem com função acompanhar crianças e jovens que precisem de uma avaliação e terapêutica psicológica. A Pedopsicologia, ou Psicologia Infantojuvenil, tem como objetivo ajudar no desenvolvimento psicológico de crianças e adolescente, realizando um ajuste emocional e social.

É importante que, durante as consultas, o psicólogo tenha em conta o contexto familiar, assim como o contexto escolar dos pacientes. Conversar com pais e professores também faz parte da sua rotina diária, não só para entender melhor o quadro do paciente, assim como para dar-lhe apoio psicológico também.

A maior parte das crianças que vão a uma consulta de Psicologia Infantojuvenil apresentam um, ou mais, dos seguintes quadros:

  • Défice cognitivo
  • Perturbação disruptiva do comportamento, como, por exemplo, agressividade
  • Perturbação do desenvolvimento, como, por exemplo, Síndrome de Asperger e Autismo
  • Hiperatividade e défice de atenção
  • Perturbação obsessiva, como, por exemplo, Síndrome de Tourette
  • Perturbação emocional, como fobias, medos e ansiedade, ou então momentos mais frágeis, como divórcio dos pais e fase de luto
  • Problemas de eliminação, como encoprese e enurese
  • Perturbações alimentares, como, por exemplo, bulimia e anorexia
  • Perturbação de humor, como a depressão ou bipolaridade
  • Problemas do sono

Os adolescentes apresentam algumas variações no que diz respeito aos quadros apresentados durante a consulta em Psicologia Infantojuvenil. Vejamos!

  • Sintomas depressivos (apatia e tristeza profunda e continuada no tempo)
  • Perturbações do Espectro do Autismo
  • Ansiedade (geralmente associada à escola)
  • Problemas de comportamento, como, por exemplo, a desobediência e o desafio
  • Medos e fobias
  • Perturbação obsessiva
  • Perturbações alimentares
  • Problemas de comunicação (normalmente acompanhados de conflitos familiares)
  • Problemas de socialização
  • Alterações cognitivas
  • Comportamentos de risco, como, por exemplo, uso de drogas
  • Perturbações psicossomáticas
  • Dificuldade em adaptar-se socialmente
  • Problemas do sono
  • Situações de bullying, luto e divórcio dos pais

Saídas no Mercado de Trabalho

O psicólogo infantojuvenil pode trabalhar em hospitais e clínicas privadas que ofereçam o serviço de Psicologia Infantojuvenil. Neste caso, trabalhas com contrato de trabalho.

A maior parte dos pedopsicólogos, no entanto, trabalham em consultórios privados. Neste caso, és um profissional autónomo. Sendo assim, tens obrigações distintas, pois terás de tratar da tua contabilidade, assim como o pagamento de uma maior percentagem de impostos.

Além disso, terás também de tratar do marketing. Tendo um consultório próprio, terás sempre de procurar clientes, ou fazer com que eles cheguem até ti. Por isso, terás de tratar de campanhas de marketing, ou contratar alguém que faça esse trabalho por ti.

É importante que ponderes todos estes fatores antes de decidires se queres trabalhar num hospital, ou então se arriscas num consultório próprio.

Conhece também a profissão de Pedopsiquiatra

Como entrar na carreira de Psicólogo Infantojuvenil?

Para seguires a profissão de psicólogo infantojuvenil, antes de mais nada, precisas concluir o curso de Psicologia. Depois, deves fazer uma especialização em Intervenção Psicológica com Crianças e Adolescentes, ou uma pós-graduação em Psicologia Clínica Infantojuvenil.

Como as crianças e adolescentes têm problemas distintos dos adultos, assim como precisam de estratégias de diagnóstico e terapêuticas diferentes, é importante que os psicólogos que queiram trabalhar com estas faixas etárias tenham uma pós-graduação ou uma especialização na área. Só desta forma garantes um bom resultado aos pacientes mais “pequenos”.

Para te ajudarmos, deixamos aqui uma lista com algumas das instituições onde podes estudar Psicologia e Psicologia Infantojuvenil.

Onde estudar Psicologia Infantojunevil?

Portugal:

Brasil:

Queres tornar-te um psicólogo infantojuvenil de referência? Então não deixes de estudar também ao longo da tua carreira. A atualização de conhecimentos, assim como trabalhos de investigação, são essenciais para o sucesso nesta profissão. Nós desejamos que consigas tudo aquilo que desejas.

Partilhar Post

Deixa o teu testemunho

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top