Repórter de Rádio / Radiojornalismo

Repórter de Rádio - Radiojornalismo

Mais sobre a profissão

Modalidades:

Presencial, Ar Livre

Matérias relacionadas:

Multimédia Psicologia Sociologia

Idiomas:

Inglês, Português

O Repórter de Rádio é o profissional de Radiojornalismo que sai para a rua, em busca de notícias. É um Jornalista que contacta diretamente com as fontes, através de entrevistas ou de abordagens nos locais de trabalho das pessoas.

As Rádios já dominaram o mundo da informação. Muito antes da Internet, e antes de a Televisão dominarem a forma como conhecemos o que se passa pelo planeta, eram as Rádios que nos contavam o que se passava.

Mas, na verdade, as Rádios estão em alta de novo! Os podcasts são, atualmente, uma grande tendência, pois podem ser ouvidos em qualquer momento – mesmo a fazer desporto ou a preparar o jantar. Da mesma forma, crescem Rádios online que dão esta liberdade aos ouvintes.

Portanto, a profissão de Repórter de Rádio é uma boa possibilidade para quem gosta de comunicar e quer seguir este tipo de Jornalismo.

Fica connosco para saberes tudo sobre esta área!

O que faz um Repórter de Rádio

O Repórter de Rádio é o Jornalista que sai para a rua, em busca de informações e de contactar as fontes. Assim, é o profissional que entrevista pessoas e grava testemunhos. Mas também investiga factos e segue pistas de notícias.

O seu trabalho passa, portanto, por recolher depoimentos, mas também sons de protestos ou outros áudios importantes no contexto da notícia.

Lembra-te de que estamos a falar de Radiojornalismo, onde as histórias se contam pelo som. Assim, o Repórter de Rádio precisa de valorizar esse lado, recolhendo não só as vozes, mas também o enquadramento das histórias que tem para contar.

Imagina que o Repórter de Rádio vai cobrir um protesto de pescadores. Na sua reportagem, ele precisa de incluir declarações com as razões de quem está no protesto, mas também deve recolher os seus gritos de ordem.

Além disso, pode incluir um barulho de gaivotas ao fundo, ou até das ondas do mar, pois isso acrescentará um colorido interessante à história.

Apesar de estarmos no campo do Jornalismo, atualmente, há uma grande tendência de storytelling. Esse conceito não está apenas ligado ao mundo do Copywriter, pois, com tanta concorrência, cada vez mais o Radiojornalismo precisa de ser criativo.

Mas, afinal, o que é Radiojornalismo

A esta altura do artigo, ainda podes estar a pensar no que é, afinal, isto do Radiojornalismo! Na verdade, é a prática do Jornalismo na Rádio.

O mundo da Rádio é feito de inúmeros profissionais, desde o Locutor ao Apresentador, passando pelo Editor de Som e pelo Microfonista, entre outros.

Mas no âmbito da informação, o Repórter de Rádio é parte fundamental dos Radiojornais que são feitos com as suas peças gravas, ou com as suas intervenções em direto.

As notícias em Rádio precisam de cumprir critérios específicos, pois é um meio que assenta na voz e no som, como já vimos. Assim, o Repórter de Rádio tem de estar preparado para essa realidade, tal como o Jornalista Digital tem de saber escrever para um site.

Os textos no Radiojornalismo precisam de ser mais curtos e objetivos do que na Imprensa. Além disso, podem ter um tom mais coloquial, usando uma linguagem mais direta. Mas as descrições também são importantes para que as pessoas possam “ver” a notícia.

Quais as funções do Repórter de Rádio

O papel do Repórter de Rádio é ser os olhos dos ouvintes. Portanto, tem de descrever os acontecimentos, ou contar as histórias, de forma clara. E pode até parecer fácil, mas tem os seus desafios!

Por vezes, é complicado resumir muita informação num breve minuto de uma peça radiofónica. Assim, o profissional de Radiojornalismo tem de ter uma grande capacidade de encontrar os pontos mais importantes da história.

Hoje em dia, com a ajuda da tecnologia, o trabalho do Repórter de Rádio está muito mais facilitado. Com apenas um telemóvel, ou celular, é possível dar informação em tempo real de qualquer ponto do mundo (ou de quase todos!).

As funções do Repórter de Rádio passam, muitas vezes, por fazer pontos de situação em tragédias ou acidentes. Assim, podem ter de trabalhar durante longas horas a acompanhar incêndios, por exemplo, o que exige um espírito de missão. É uma entrega plena à missão de informar.

Mas também pode ter de acompanhar eventos desportivos como Repórter de campo. Neste caso, será uma fonte de auxílio para o Jornalista Desportivo / Jornalista Esportivo e o Comentarista Esportivo / Comentador que ficam em estúdio, a relatar as situações.

Para lá disso, outras funções do Repórter radiofónico são as seguintes:

  • Recolher dados
  • Checar ou verificar informações
  • Investigar e analisar factos
  • Seguir pistas ou denúncias
  • Entrevistar pessoas.

Como lidar com o stress de falar ao vivo

O stress do direto é um dos grandes atrativos, e dilemas, da profissão. Para algumas pessoas, é o ponto mais complicado, mas há quem adore esse lado no trabalho de Repórter de Rádio. É tudo uma questão de preparação – ou de tarimba, como se diz na área do Jornalismo.

Os Repórteres iniciantes podem sentir as mãos a suar e a cabeça vazia de ideias quando enfrentam o seu primeiro direto. Mas há truques para lidar com isso. O mais conhecido passa por ter uma cábula, com notas do que dizer no direto.

Aliás, alguns Repórteres de Rádio preferem optar por essa fórmula sempre, escrevendo as suas intervenções. Deste modo, durante o direto, limitam-se a lê-las com uma entoação mais típica de quem está falado.

Esta é uma boa forma de contornar o nervosismo que a ideia de falar em direto pode causar.

Mas o stress é algo a que o Repórter de Rádio tem de se habituar, pois será um fiel companheiro ao longo da carreira.

Quanto ganha um Repórter de Rádio

O salário não é o melhor atrativo para quem quer ser Repórter de Rádio. De resto, o Jornalismo é um mundo um pouco ingrato a nível dos ordenados.

Mas a profissão vale, sobretudo, pela paixão e pelo fascínio de dar notícias em primeira mão. É, essencialmente, uma atividade para quem ama mesmo ser Jornalista.

Contudo, alguns fatores ajudam a melhorar os salários, como, por exemplo, trabalhar num grande grupo de comunicação. A experiência do profissional e a sua qualidade também são importantes.

Saídas no Mercado de Trabalho

Há várias possibilidades de trabalho para quem quer ser Repórter de Rádio. Mas, como é evidente, as Rádios são a opção mais relevante.

Contudo, há ainda agências de notícias que recolhem informações e as apresentam em formato áudio para os seus clientes da comunicação social.

Além disso, existem ainda portais de informação e até blogues informativos que apostam, cada vez mais, na vertente áudio

Mas o profissional de Radiojornalismo até pode trabalhar para empresas na produção de conteúdos de comunicação. Atualmente, há uma grande aposta em podcasts, ou em conteúdos multimédia, com um misto de texto, imagem e áudio.

Portanto, o Repórter de Rádio deve procurar ser multidisciplinar. Se dominar todos os domínios do Jornalismo, terá mais oportunidades.

Como entrar na carreira de Repórter de Rádio

A maioria dos profissionais de Radiojornalismo faz formação geral em Jornalismo. Em alguns cursos de graduação existem Disciplinas focados no Jornalismo Radiofónico.

Contudo, não é obrigatório ter formação específica no Jornalismo de Rádio para ser Repórter nessa área. Aliás, a primeira experiência de Rádio de alguns profissionais é nos estágios curriculares.

Mas mesmo que esse seja o caminho mais óbvio, não existe um percurso óbvio ou mais adequado. Tudo depende das capacidades e experiências de cada um. Contudo, há algumas competências e capacidades que são essenciais.

Como é um bom Repórter de Rádio

Alguns dos requisitos dos bons profissionais do Radiojornalismo são os seguintes:

  • Grande resistência ao stress
  • Saber lidar com imprevistos
  • Estar preparado para abordar todos os temas
  • Ter excelente dicção
  • Dominar técnicas de comunicação e de voz
  • Capacidade de controlar a respiração
  • Falar com a entoação certa.

Onde estudar Radiojornalismo

Não é obrigatório ter um curso na área do Radiojornalismo ou do Jornalismo Radiofónico para ser Repórter de Rádio. Contudo, é essencial ter uma formação em Jornalismo.

Repara que há Jornalistas que exercem a profissão sem ter cursos na área, usando o saber da experiência. Mas, mesmo assim, é sempre importante ter uma formação específica.

Assim, deves procurar cursos que complementem as tuas competências, ou que melhor se ajustem ao teu perfil.

Imagina que até já tens experiência de Rádio, como Locutor, por exemplo. Nesse caso, podes procurar formação em Jornalismo para completar as tuas competências.

Deixamos-te, de seguida, algumas opções que te podem ajudar a fazer a escolha certa.

Portugal:

Brasil:

Agora que já conheces melhor o mundo do Radiojornalismo e que sabes o que faz um Repórter de Rádio, avalia bem se tens o perfil certo para a profissão. Se estás decidido de que é o teu futuro de sonho, segue em frente! Ficamos a torcer pelo teu sucesso.

Entretanto, se não tens certezas, aproveita para fazer os nossos Testes Vocacionais. Aí poderás encontrar as profissões que melhor se adequam ao teu perfil e aos teus gostos. Porque, afinal, o que importa é que sejas feliz!

Partilhar Post

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top