Restaurador

Restaurador

O restaurador, ou conservador-restaurador, também designado de técnico de conservação e restauro, é a pessoa que recupera obras de arte, históricas e documentais, ou seja, recupera o património cultural. Esta é uma das profissões mais importantes para a preservação do nosso património e, por isso, tem imenso valor para toda a sociedade.

Outros nomes para esta profissão: Conservador-restaurador, Técnico de conservação e restauro

  • Modalidades: Teletrabalho, Presencial
  • Ordenado Médio Mensal: 1000€ - 1500€
  • Empregabilidade: Média
  • Empregabilidade: Trabalho Solitário, Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Desenho, Geometria Descritiva, História da Cultura e das Artes, Materiais e Tecnologias, Oficina de Artes
  • Idiomas: Inglês, Português

Esta profissão é indicada para pessoas que tenham preocupação em manter a história de um país viva, não só através dos edifícios, mas também nas suas obras de arte, documentos, entre outros.

O seu trabalho vai beneficiar toda a sociedade, mas também as gerações futuras, que vão poder ter acesso a um acervo gigante graças a pessoas que recuperam as obras.

Se esta é uma área que te interessa, então continua a ler este artigo porque vamos mostrar-te tudo o que precisas saber para entrar nesta carreira com o pé direito!

Curioso?

Continua connosco!

O que faz um Restaurador?

Mais conhecido como restaurador, o conservador-restaurador é a pessoa que preserva o património cultural. Ele tem conhecimentos sobre as diversas técnicas para fazer um trabalho perfeito. Tem um papel importante na compreensão do património cultural, e permite que as gerações futuras tenham acesso a ele.

É o responsável por fazer um plano estratégico de restauro, fazer exames de diagnóstico, e planos de conservação e tratamento das obras. Pode também fazer um plano de conservação preventiva. Em alguns casos, os restauradores também têm de fazer a documentação do património cultural.

Para entenderes melhor do que se trata, vamos ver com maior detalhe alguns pontos. Assim vais saber como é o trabalho na prática. Vamos?

  • Exame de diagnóstico – Identifica a condição em que se encontra o património cultural, a extensão das alterações sofridas, e avalia as causas para que o património se tenha deteriorado.
  • Conservação – Estabiliza e abranda a deterioração com técnicas de conservação.
  • Conservação Preventiva – Retarda a deterioração do património cultural e previne que sofra danos. Esta é uma ação indireta, ao contrário da conservação. Aqui, o objetivo é criar condições ideais para que o património sofra o menor dano possível. Incluímos também a correta manutenção, forma de transporte, manuseio, exposição e armazenamento.
  • Restauro – “Reconstruir” património cultural que tenha sido danificado ou deteriorado, mantendo e respeitando a estética original, assim como a sua história. O objetivo é fazer com que ele fique o mais parecido possível com a obra original.
  • Documentação – Regista tudo o que é feito no património cultural, assim como os motivos que levaram a que cada um desses procedimentos fosse feito.

Quais as suas funções

A principal função do restaurador é manter o património cultural preservado e o mais fiel ao original possível. O principal objetivo é garantir que esta geração, e as próximas, tenham acesso ao património cultural, tão importante para a identidade social e cultural de um povo / nação.

Vamos ver agora as funções específicas que os restauradores têm no seu dia a dia de trabalho.

  • Exame / Diagnóstico – Estuda a documentação importante sobre a história do património em causa e o seu autor; estuda as condições ambientais em que o património esteve sujeito, assim como o nível de exposição; identifica o estado de conservação; verifica as alterações sofridas ao longo do tempo; determina as causas para a deterioração do património; determina a intervenção necessária.
  • Conservação preventiva – Cria as melhores condições para que o património cultural seja preservado e mantido em segurança. Ele tenta criar as condições ideais para que o património se conserve.
  • Conservação (curativa) – Usa técnicas de conservação para retardar deteriorações possíveis.
  • Restauro – Com técnicas de restauro, ele recupera o património cultural que tenha sido danificado ou deteriorado.
  • Documentação – Regista todos os procedimentos feitos, assim como as causas desses procedimentos, tanto por escrito, como através de fotografias ou vídeos.

Além destas funções, o restaurador também pode:

  • Desenvolver projetos
  • Fazer pesquisas
  • Dar aconselhamento
  • Dar assistência técnica
  • Desenvolver relatórios técnicos
  • Elaborar ações de formação

Saídas no Mercado de Trabalho

O restaurador pode trabalhar em diferentes locais, desde que tenham património cultural que precise ser preservado e/ou restaurado. Sendo assim, se quiseres seguir esta profissão, podes trabalhar em museus ou nos serviços de proteção oficiais do património.

Aqui falamos de cargos públicos, mas também em organizações e instituições privadas. Existem vários museus e acervos privados. Sendo assim, podes conseguir uma vaga de trabalho mais rápido nestas instituições privadas.

Além disso, também podes seguir uma carreira independente, como trabalhador autónomo. Existem muitas pessoas que têm obras de arte e documentos, os quais precisam de trabalhos de conservação e restauro. Então, esta também pode ser uma forma de entrares no mercado de trabalho.

Esta é uma área com poucas ofertas de trabalho. Por isso, uma das formas de trabalhares é criando o teu próprio emprego. É certo que não aparecem pessoas todos os dias à procura deste tipo de serviços. Mas, em compensação, são serviços muito bem pagos.

Como entrar na carreira de Restaurador?

Não é qualquer pessoa que pode ser restaurador. Esta é uma profissão de grande responsabilidade, por isso é importante teres uma formação sólida na área. Esta formação corresponde ao nível de mestrado.

Os estudos são, sem dúvida, essenciais. Mas se queres ser bom naquilo que fazes tens de te manter sempre a par das novidades. Esta é uma área que sofre muitas evoluções. Por isso, se queres ser um trabalhador de destaque, não podes ficar para trás.

O curso tem uma duração de 5 anos e inclui estágios práticos. Podes também especializar-te numa área, como, por exemplo:

  • Pintura mural
  • Pintura de cavalete
  • Monumentos
  • Mobiliário
  • Documentos gráficos, como, por exemplo, livros ou obras de arte em papel e pergaminho
  • Têxteis
  • Esculturas
  • Talha
  • Cerâmica
  • Vitrais
  • Objetos etnográficos
  • Objetos arqueológicos

Onde estudar Conservação e Restauro?

Portugal:

Brasil:

Se queres ser restaurador, não deixes de investir muito na tua formação, porque vai fazer toda a diferença na tua vida, tanto profissional como pessoal. Esta é uma profissão lindíssima. Sem dúvida, é muito importante que pessoas como tu se interessem em manter o nosso património vivo e íntegro.

É certo que não é uma carreira fácil. É difícil conseguir um bom emprego na área. Mas a verdade é que esta carreira é mais do que um ordenado no fim do mês. Falamos de uma vocação, de um interesse maior. É quase como uma missão de vida. Não é só algo que gostas de fazer! É um trabalho que pode fazer a diferença no mundo, porque mantém vivas as memórias de um povo.

Sendo assim, se estás interessado em ser restaurador, não desistas nunca! Todos precisamos do teu trabalho! Vai à luta! Nós desejamos-te todo o sucesso do mundo!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima