Salva-Vidas

profissão salva vidas

O salva-vidas, também chamado de guarda-vidas ou nadador-salvador, é o profissional responsável por salvar pessoas que estão em perigo de afogamento no mar, rio, lagoas, lagos, ou piscinas, por exemplo.

Outros nomes para esta profissão:

  • Modalidades: Ar Livre
  • Ordenado Médio Mensal: Mínimo - 1000€
  • Empregabilidade: Média
  • Empregabilidade: Trabalho Solitário, Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Biologia, Educação Física
  • Idiomas: Inglês, Português

Sem dúvida, esta é uma profissão essencial para garantir a segurança de todos nos seus momentos de lazer. Sem este profissional nas praias (incluindo as fluviais), piscinas, ou outros locais com água com profundidade, todos nós correríamos o risco de afogamento, pois acidentes acontecem, e não há nada mais imprevisível do que as águas do mar e dos rios.

Se está a pensar ingressar nesta carreira, então veja neste artigo o que faz um salva-vidas, quais as suas funções, como é o mercado de trabalho, e como pode iniciar-se nesta carreira. Confira!

O que faz um salva-vidas

O salva-vidas, ou gaurda-vidas, faz o controlo (controle) de indivíduos que, durante as épocas balneares, ou permanentemente, frequentam praias, locais com rios e piscinas, de modo a evitar afogamentos. Ele deve ficar sempre alerta, atento a situações de risco, pessoas debilitadas, entradas e saídas na água e estar sempre pronto a atuar.

Deve também alertar a população com a colocação de bandeiras com uma de três cores: vermelho (perigo e alto risco de afogamento, proibição para tomar banho), amarelo (atenção e algum risco de afogamento, proibição para nadar) e verde (área segura e adequada a banhos e natação).

Os salva-vidas e o governo também fazem campanhas de consciencialização, de modo a alertar a população para os perigos que possam existir, bem como formas de procedimento caso avistem alguém em perigo.

Ele também trabalha em conjunto com outras instituições de modo a reforçar a segurança e evitar problemas de força maior, tais como as corporações de bombeiros e polícia de segurança pública, por exemplo.

Quais as suas funções

As funções do salva-vidas, ou guarda-vidas, passam por, antes de mais nada, evitar todo e qualquer acidente que possa surgir nos locais onde atua. No entanto, ele também tem de falar com as pessoas que frequentam esses locais e avisar sobre regras e normas é essencial. O contacto com a comunidade e a população podem fazer a diferença.

Deve reconhecer os perigos do mar e ter respeito pelo mesmo, sabendo como agir em situações alarmantes, como proceder em caso de afogamento, ou no caso de avistar alguém em dificuldades, preso numa corrente marítima.

Além disso, este profissional é responsável por:

  • Conhecer os perigos das piscinas
  • Alertar os pais sobre o que devem fazer em caso de alerta
  • Conduzir as crianças a locais menos profundos
  • Ajudar pessoas com mobilidade mais reduzida

No fundo, ele deve estar sempre atento ao seu redor. O seu local de trabalho também deve ser organizado e arrumado, as boias de salvamento, pranchas, todo o equipamento necessário deve estar pronto a usar. No fim do dia deve recolher tudo.

O salva-vidas pode também intervir em desacatos que possam ser provocados pelos frequentadores do local. Infelizmente, é comum avistar pessoas em estado de embriaguez ou a consumir drogas e bebidas alcoólicas, bem como a ouvir música alta ou até a poluir os locais.

Ele deve alertar para os perigos que existem em caso, por exemplo, de quererem ir nadar em estado ébrio, ou caminhar por cima das rochas a fim de mergulhar, por exemplo. Caso seja necessário, chamam a polícia.

Saídas no mercado de trabalho

Praias: Situado num posto da praia, o salva-vidas atua nas situações de perigo que o mar pode trazer. Deve estar sempre atento a pessoas que se possam afastar depois do limite permitido e alertar se as condições do mar mudarem de forma repentina.

Deve também alertar quem frequenta o local sobre os perigos do mar, esclarecer dúvidas, assim como prestar auxílio a pessoas com mobilidade reduzida. Usar as bandeiras de aviso também é uma das suas funções.

Piscinas: Aqui, o salva-vidas deve estar também atento a todas as pessoas que entram na piscina e alertar sobre a profundidade da mesma. Deve ainda encaminhar as crianças e adolescentes a uma profundidade de acordo com a sua idade, de forma a evitar afogamentos.

Patrulhamento: Em conjunto com a guarda costeira, ou em equipa, os salva-vidas podem patrulhar os locais onde seja necessária uma atenção extra, por exemplo, se o local for mais extenso. O trabalho com os bombeiros também pode ser necessário, especialmente quando o salva-vidas tem de encaminhar uma vítima em estado grave para o hospital através de ambulância, ou então requisitar ajuda local.

Como entrar na carreira de salva-vidas

O candidato deve ter, antes de mais nada:

  • Bom porte físico
  • Boa resistência a nível pulmonar
  • Ser paciente e determinado
  • Grande capacidade de concentração
  • Bom no trabalho de equipa

Depois de ingressar no curso de salva-vidas, primeiros-socorros e leis de salvamento, o mesmo deve aguardar pela sua certificação.

É necessário que o Instituto de Socorro a Náufragos (ISN), que faz parte da Marinha Portuguesa, dê a certificação necessária através da fiscalização de todos os futuros salva-vidas, dando-lhes assim o certificado de habilitações. A partir daí, ele fica habilitado a exercer a sua função.

Deve depois procurar vagas de emprego na área, ou esperar que seja chamado para um destacamento numa praia, ou local onde seja necessário a sua atuação. O seu trabalho pode ser apenas em época balnear, ou pode ser permanente, dependendo do local e do serviço a realizar.

No Brasil, é comum que os guarda-vidas sejam contratados de forma terceirizada.

Onde estudar para ser um Salva-Vidas

Portugal:

  • Autoridade Marítima Nacional – (AMN)
  • Instituto Superior das Ciências da Informação e Administração – (ISCIA)
  • Instituto Profissional de Transportes e Logística da Madeira- (IPTL)

Brasil:

O salva-vidas é, sem dúvida, um membro de segurança muito importante. O seu caráter e as suas funções acarretam muita responsabilidade. Então? Tem tudo o que é necessário para salvar uma vida?

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima