Saxofonista

saxofonista

Resumo da profissão

Modalidades:

Presencial

Matérias relacionadas:

História da Cultura e das Artes Matemática Oficina de Artes

Idiomas:

Inglês, Português

O saxofonista é um músico profissional que toca saxofone. Este músico pode fazer parte de um projeto musical, pode ter uma carreira a solo, tocar numa orquestra ou então fazer participações em espetáculos de outros artistas.

O saxofone é um dos instrumentos musicais mais apreciados pela sua capacidade de “substituir” a voz. Sem dúvida, quando bem tocado, o saxofone é capaz até de “chorar”. É esta sentimentalidade que atrai tantas pessoas.

Se gostas de música e se sempre sonhaste em ganhar dinheiro a tocar saxofone, então estás no sítio certo. Neste artigo, vamos mostrar-te tudo o que precisas fazer para seguir a profissão de saxofonista.

Vais descobrir, aqui, por exemplo, o que faz este profissional, quais as funções que tem no seu dia a dia, as saídas profissionais, entre outras informações úteis para entrares nesta carreira com o pé direito.

Vens connosco?

O que faz um Saxofonista?

O saxofonista toca saxofone. Quando profissional, ele toca em diferentes eventos, como casamentos, bares, festas ou festivais. Pode atuar como artista a solo, ou pode fazer parte de um projeto musical de diferentes estilos e géneros musicais ou orquestra.

Esta é uma profissão exigente, por muito que não pareça. A vida profissional na música envolve muito “trabalho de casa”. O treino e os ensaios são essenciais para que as apresentações ao vivo corram na perfeição. Além disso, é com a prática que um músico consegue evoluir.

O estudo da música nunca acaba. Existe sempre mais a aprender, técnicas que precisamos aperfeiçoar, estilos diferentes que ainda não dominamos…

Portanto, se pensas que terás uma vida de grandes festas, estás enganado! A vida profissional de um músico requer rotina de estudos, treinos e ensaios com os restantes membros do projeto (quando aplicável).

Saxofone

Não poderíamos falar da profissão de saxofonista sem falarmos do saxofone. Este é um instrumento de sopro, muito conhecido como sax.

Ao contrário de outros instrumentos musicais, o saxofone faz parte dos instrumentos transpositores. Isso quer dizer que a nota que ouvimos não é a mesma nota que está escrita. Regra geral, os saxofones são em Si♭ (como o saxofone tenor, por exemplo) ou Mi♭ (como o saxofone barítono e alto).

Duas das peças mais importantes deste instrumento são a boquilha e a palheta. Estas peças são encaixadas na parte superior do saxofone, onde o músico irá soprar. A palheta é ficada na boquilha.

As boquilhas mais usadas são de metal ou plásticas, embora existam também boquilhas de madeira, acrílico, vidro ou osso. Existem também vários formatos de boquilha, os quais produzem sons diferentes. A escolha da boquilha é muito pessoal e cabe ao saxofonista escolher aquela que melhor se adequa à sua personalidade e gosto pessoal.

A palheta é a peça responsável por emitir o som. Esta é feita em madeira (sendo a mais comum de cana ou bambu), regra geral. As palhetas também têm níveis de dureza e resistência diferentes. Podemos dizer que quanto mais fina é a palheta, menor será o esforço do saxofonista para emitir uma nota, mas o esforço para manter a afinação é maior.

Tipos de Saxofone

Quando olhamos para a família do saxofone, percebemos que ela é muito mais extensa do que outros instrumentos musicais. Todos eles seguem a clave de sol.

Existem 7 tipos de saxofone principais. São eles:

  • Sopranino – O saxofone sopranino é o segundo saxofone mais agudo e é afinado em E♭ (embora existam casos de sopraninos afinados em F). O corpo deste saxofone é reto.
  • Soprano – Este é o saxofone mais agudo dentro dos saxofones clássicos e é afinado em B♭ (embora existam saxofones sopranos afinados em C). A maior parte destes saxofones tem o corpo reto, mas existem também sopranos com o corpo curvo.
  • Alto – O saxofone alto é um dos que mais ouvimos, por ser um dos mais comuns. Este saxofone tem um registo médio-agudo e é afinado em E♭.
  • Tenor – A par do saxofone alto, o saxofone tenor é também um dos mais comuns. Este tem um registo médio-grave e é afinado em B♭ (embora encontremos alguns afinados em C).
  • Barítono – O saxofone barítono entra já na região grave dos saxofones, sendo o mais grave dos saxofones clássicos. Este saxofone é afinado em E♭.
  • Baixo – O saxofone baixo é muito encontrado em bandas sinfónicas ou então em grupos de saxofones. É mais grave do que o barítono e está afinado em B♭.
  • Contrabaixo – O saxofone contrabaixo é o segundo saxofone mais grave (perdendo apenas para o subcontrabaixo) e está afinado em E♭.

Deixamos-te agora, aqui, um vídeo com alguns saxofonistas de estilos diferentes, para perceberes as diferentes possibilidades no mundo da música. Ora espreita!

Quais as suas funções

O saxofonista profissional faz apresentações ao vivo, nas quais toca um reportório definido (exceto casos em que se aposta no improviso). Para essas apresentações, o músico tem de fazer inúmeros ensaios, sozinho e/ou com os restantes músicos.

Com os ensaios, além de se aperfeiçoar a técnica do instrumento e aperfeiçoar a interpretação de cada uma das músicas, os músicos criam uma ligação forte, essencial para que “funcionem” juntos, ou seja, para que eles se sintam unidos e entrosados quando tocam juntos.

A manutenção do instrumento musical também faz parte das funções do saxofonista. É necessário limpar constantemente o instrumento e perceber se existem peças que precisem ser trocadas.

Em dias de apresentações, os músicos têm de se deslocar até ao recinto do espetáculo mais cedo, para testar o som e garantir que na hora do concerto tudo corre como o esperado.

Como saxofonista, também podes desempenhar outras funções além de músico de espetáculo. As aulas de saxofone são, com toda a certeza, uma excelente forma de ganhar dinheiro. Podes dar aulas particulares ou em grupo, em casa ou online, ou podes ser professor de música no conservatório ou escolas de música.

Se ficaste interessado, então vê o nosso artigo sobre Professor de Música

Saídas no Mercado de Trabalho

O saxofonista profissional pode encontrar trabalho em orquestras, bandas, grupos de música, ou pode optar por seguir uma carreira a solo. Na maior parte das vezes, este profissional é freelancer, ou seja, ele recebe apenas pelos concertos que faz (não se contabilizando, na maior parte das vezes, as horas gastas com ensaios, deslocamentos, entre outras despesas associadas à profissão).

De facto, conseguir ganhar dinheiro suficiente para viver como músico de espetáculos é difícil. No entanto, como saxofonista, poderás oferecer os teus serviços para tocar em casamentos, receções, festas de empresas, restaurantes ou bares.

Além disso, podes optar por dar aulas de música ou atuar como músico de sessão (vais gravar as partes de saxofone nos álbuns de outros artistas) ou como músico substituto.

Podes, ainda, encontrar uma oportunidade na televisão, para fazer parte de programas que tenham músicos recorrentes, no teatro (alguns musicais podem necessitar de um saxofonista), ou em empresas de marketing, publicidade ou audiovisuais.

Como entrar na carreira de Saxofonista?

Para te tornares saxofonista profissional, é fundamental que tenhas total domínio do saxofone. Portanto, deves estudar bastante. Podes seguir um caminho de autodidata, ou seja, aprender por ti mesmo, ou podes optar por seguir os estudos em música, frequentando uma escola ou conservatório de música.

Se quiseres tornar-te um virtuoso, é importante que tenhas conhecimentos elevados em música. Nesse sentido, um curso universitário em música pode ser muito importante. Este curso também é indispensável caso queiras dar aulas em conservatórios e escolas.

Onde estudar para ser Saxofonista?

Se o teu sonho é ser saxofonista, o nosso conselho é que procures uma boa formação. É verdade que um curso superior não é sinónimo de talento, nem de esforço. Mas também é verdade que este curso te pode dar ferramentas essenciais para entrares no mercado de trabalho com o pé direito.

Nesse sentido, reunimos aqui alguns cursos que te podem interessar. Ora vê!

Portugal:

Brasil:

Queres seguir uma carreira na música como saxofonista? Então investe numa boa formação, dedica-te bastante e vai à luta. Com toda a certeza, vais conseguir tudo aquilo que desejas!

Partilhar Post

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top