Sismologia (Sismólogo)

sismologia sismólogo

Resumo da profissão

Modalidades:

Presencial

Matérias relacionadas:

Física Geografia Geologia Informática Matemática

Idiomas:

Inglês, Português

A sismologia é a ciência que estuda o comportamento e a estrutura das camadas internas e externas da Terra, ou seja, estuda os terramotos e as ondas sísmicas que os causam. O sismólogo é o profissional especialista neste ramo da geofísica, que analisa a forma como as ondas sísmicas viajam, tanto dentro, como através da crosta terrestre.

Os sismólogos são cientistas muito importantes na nossa sociedade. Não só eles conseguem prever sismos de grandes dimensões, como também atuam no desenvolvimento de planos de evacuação e proteção civil em caso de catástrofe, assim como desenvolver maneiras de prevenir e mitigar os efeitos dos sismos.

Se esta é uma área que te interessa, então continua a ler o nosso artigo e descobre o que é a Sismologia, o que faz um sismólogo, quais as suas tarefas no dia a dia de trabalho, as saídas profissionais, assim como outras dicas úteis para entrares nesta carreira com o pé direito.

Vamos?

O que é a Sismologia?

A Sismologia é uma disciplina científica que estuda os terremotos, as ondas sísmicas que os causam e as suas consequências. Os sismólogos (cientistas especialistas nesta ciência) usam técnicas de campo, laboratório e computação para recolher e analisar dados sísmicos (identificando as suas origens e avaliando o risco de sismos futuros), bem como para desenvolver modelos teóricos para explicar os processos sísmicos.

A sismologia tem sido utilizada para várias aplicações desde os tempos antigos, tais como a previsão de terramotos e tsunamis, bem como para a avaliação de recursos para a exploração mineira e petrolífera.

Esta ciência também se dedica ao estudo da estrutura interna da Terra e as causas dos terremotos, incluindo as falhas tectónicas e as atividades vulcânicas.

A Sismologia é uma ciência interdisciplinar, que combina elementos de Geologia, Geofísica e Engenharia. Sem dúvida, ela tem um papel importante na previsão de terremotos e na elaboração de planos de segurança para minimizar os danos causados ​​por terremotos.

Os sismólogos são cientistas que estudam a Sismologia, especializando-se na compreensão dos complexos processos físicos que causam a atividade sísmica na Terra. O sismólogo pode usar os seus conhecimentos para compreender a história do nosso planeta, bem como prever ou minimizar eventos futuros como terramotos e erupções vulcânicas.

Este cientista usa técnicas de campo, laboratório e computação para recolher e analisar dados sísmicos, bem como para desenvolver modelos teóricos para explicar os processos sísmicos.

Os sismólogos medem e analisam as ondas sísmicas produzidas pelos terremotos. Eles utilizam instrumentos chamados sismógrafos, os quais registam as ondas sísmicas, para determinar a magnitude, epicentro e profundidade dos terremotos.

Eles também utilizam a informação recolhida para criar mapas de risco de terramotos e prever a intensidade dos danos causados por terramotos futuros.

Além disso, estes cientistas também podem trabalhar na descoberta e exploração de recursos minerais e geotérmicos.

Quais as suas funções?

As principais funções de um sismólogo envolvem a análise de dados sísmicos, os quais são recolhidos através de instrumentos, como sismómetros, gravímetros, magnetómetros, sensores de pressão, e sistemas de navegação global para compreender o funcionamento interno profundo da Terra.

Além disso, os sismólogos devem também ser capazes de interpretar a informação sobre ondas sísmicas proveniente de experiências laboratoriais ou fontes naturais, a fim de fazer previsões sobre eventos futuros ou avaliar eventos passados.

Podem ainda utilizar simulações computorizadas para modelar processos físicos demasiado complicados ou dispendiosos para serem recriados em laboratórios.

O seu dia a dia de trabalho envolve o trabalho com profissionais de várias áreas. A verdade é que o estudo da estrutura terrestre envolve equipas multidisciplinares, as quais são capazes de olhar para um mesmo evento com olhares complementares.

Podemos dizer, então, que o trabalho dos sismólogos é muito diversificado e pode incluir tarefas como:

  • Medir e analisar as ondas sísmicas produzidas pelos sismos
  • Identificar a origem e magnitude dos terramotos
  • Criar mapas de risco sísmicos
  • Prever a intensidade dos danos causados por sismos futuros
  • Descobrir e explorar recursos minerais e geotérmicos
  • Trabalhar com governos e organizações internacionais para desenvolver planos de prevenção e minimização de danos causados por sismos de diversas magnitudes

Saídas no Mercado de Trabalho

Em termos de percursos profissionais em sismologia, há muitas oportunidades disponíveis para sismólogos, tanto no meio académico, como na indústria.

Por exemplo, alguns sismólogos trabalham para universidades, fazendo investigação sobre vários tópicos relacionados com tectónica, movimentos de placas, mecânica sísmica, etc., enquanto outros podem ser empregados por governos ou empresas privadas para desenvolver novas tecnologias e aplicações relacionadas com a engenharia sísmica ou exploração petrolífera.

Assim, se quiseres seguir esta profissão, podes encontrar emprego em universidades, institutos de pesquisa, agências governamentais, empresas de consultoria, empresas de petróleo e gás, entre outros.

Podes também atuar como consultor independente, fornecendo serviços de assessoria para empresas e governos.

Como entrar na carreira de Sismologia?

Entrar numa carreira em sismologia requer uma licenciatura em Geologia, Geofísica ou Ciências Geofísicas, seguida de um programa de mestrado em Geofísica.

Em Portugal e no Brasil existem vários cursos superiores que se concentram em tópicos como Geociências Aplicadas e Engenharia Sismológica, Sismo e Mitigação de Riscos Sísmicos, Tecnologias de Geociências Petrolíferas, entre outros. No Brasil, algumas universidades oferecem cursos de pós-graduação em Sismologia.

Além do diploma universitário, é importante ter conhecimentos avançados em matemática e física, bem como habilidades em informática e programação. Experiência em campo e habilidades para trabalhar em equipa também são valorizadas.

Onde estudar Sismologia?

Para entrares na carreira de sismologia tens de fazer um curso universitário de Geofísica, ou Ciências Geofísicas. Também é possível seguir a profissão de sismólogo através de uma licenciatura em Geologia, com especialização em ciências geofísicas ou sismologia.

Para iniciares a tua pesquisa, deixamos-te aqui alguns cursos que te podem interessar.

Portugal:

  • Licenciatura em Geofísica – FCUP

Brasil:

  • Bacharelado em Geofísica – USP

Globalmente, a sismologia é um campo incrivelmente fascinante com numerosas aplicações em diferentes indústrias, desde a engenharia geotécnica à exploração petrolífera, tornando-a uma profissão excitante, cheia de oportunidades para aqueles interessados em mergulhar mais profundamente na estrutura interna do nosso planeta. Se esse é o teu sonho, então investe numa boa formação e segue em frente. Sucesso!

Partilhar Post

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *