Surfista

surfista

Resumo da profissão

Modalidades:

Ar Livre

Matérias relacionadas:

Educação Física

Idiomas:

Português

O surfista é o atleta que pratica surf (ou surfe, no Brasil) de forma profissional. Este é um desporto ainda não muito popular em Portugal, e pensar em fazer desta atividade profissão é ainda menos comum. O cenário é comum também ao Brasil, onde a carreira na área do surf é também pouco seguida.

O sonho de seguir uma carreira no desporto é comum a muitos jovens, mas a verdade é que a maior parte deles acaba por desistir, por pensar que é uma área muito difícil de se “vingar” e ganhar dinheiro.

É verdade que o desporto não é uma área muito fácil e envolve muito trabalho e esforço. No entanto, quando temos um sonho, devemos lutar sempre por ele. Portanto, se adoras desporto e o surf é a tua atividade desportiva favorita, está na hora de descobrires como transformar o teu hobby em profissão.

Vamos?

O que faz um Surfista?

O surfista pratica surf de forma profissional. Este desporto é praticado na superfície da água, no mar, e consiste em deslizar pelas ondas em cima de uma prancha em pé. Como atleta profissional, ele participa de competições, e é a partir destas que o atleta ganha dinheiro, visibilidade e, assim, patrocínios de marcas.

Um atleta que queira vencer no mundo do surf tem de realizar diferentes manobras (o que é comum na maior parte dos desportos designados como radicais). Nas competições, os surfistas são avaliados em cada uma das manobras que conseguem realizar, sendo que as principais são:

  • Tubo
  • Floater
  • Batida
  • Cutback
  • Bottom turn
  • Rasgada
  • Aéreos
  • Cavada

Para os surfistas serem exímios a realizar estas manobras, precisam de muito equilíbrio e técnica. Por isso, são necessárias muitas horas de treino para dominar por completo as ondas do mar em cima de uma prancha.

Diferença entre Surf e Freesurf

Ao contrário dos surfistas, o freesurfer é uma pessoa que pratica freesurf, ou seja, não usa o surf como profissão e pratica-o apenas como diversão, sem estar preocupado em fazer uma boa performance, nem faz parte de torneios e competições.

Embora não tenham o intuito de ganhar dinheiro, é possível que surjam contratos para darem entrevistas, aparecerem em revistas, eventos, filmes, ou para publicidade de marcas, por exemplo.

Surf e outras variações

Existem várias variações do surf, as quais se baseiam no tamanho da prancha usada, como é o caso do:

  • Handsurf
  • Bodysurf
  • Longboard
  • Shortboard
  • Kneeboard
  • Skimboard

Existem outras variações que não são baseadas no tamanho da prancha. É o caso do windsurf e do kite surf, os quais usam a força do vento para dominarem a prancha enquanto estão no mar.

Surf no Brasil e Portugal

A Praia do Norte, no Canhão da Nazaré (Leiria, Portugal), é conhecida pelas suas grandes e desafiantes ondas, atraindo surfistas de todo o mundo. No livro The Guiness Book of World Records, surge Garret McNamara, o qual surfou uma onda de 31 metros (a maior onda surfada no mundo).

O Brasil também surge no mundo do surf de forma exemplar. Sem dúvida, nos últimos anos, o Brasil tem evoluído bastante e os seus atletas têm trazido muita inovação.

Gabriel Medina é um belo exemplo do alto nível dos atletas brasileiros. Este surfista conseguiu, pela primeira vez em todo o mundo, realizar um backflip (mortal para trás em cima da prancha) numa competição oficial.

Quais as suas funções

Os surfistas treinam diariamente (ou quase todos os dias) para conseguirem bons resultados nas competições oficiais.

Atualmente, com a internet, estes atletas conseguem saber, em tempo real, como estão as ondas em diferentes locais. Estes recursos são extremamente úteis, pois permite que os atletas consigam perceber quais os melhores locais para treinarem.

Existem também sites especializados que permitem acompanhar previsões de ondas, permitindo que os atletas possam planear viagens com o intuito de praticar surf nas melhores condições possíveis.

Além dos treinos, o surfista tem também de participar de competições e eventos. A Associação de Surfistas Profissionais é a responsável por organizar o campeonato do mundo. Este é o título que todos sonham, mas, como é lógico, é também o mais difícil de conquistar.

A Associação Europeia de Surf Profissional (ASP Europe) é a responsável por organizar as competições europeias.

No Brasil, os responsáveis por organizar as competições de surf são a Confederação Brasileira de Surfe (está filiada ao Comitê Olímpico Brasileiro) e a Associação Brasileira dos Surfistas Profissionais.

Em Portugal, a organização responsável por organizar as competições oficiais de surf é a Federação Portuguesa de Surf.

Saídas no Mercado de Trabalho

Enquanto surfista, o objetivo principal é participar de competições oficiais. Este é um trabalho autónomo, pois serás o “patrão de ti mesmo”. Durante as competições e eventos de surf, poderás ser procurado por marcas que querem patrocinar-te.

Quando alcanças um nível profissional, e quando passas a ser conhecido no mundo do desporto, poderás realizar outros trabalhos pagos, como, por exemplo:

  • Participar de anúncios publicitários
  • Participar de eventos
  • Tirar fotografias para revistas
  • Dar entrevistas
  • Dar conferências em universidades, por exemplo

Sabe também o que faz e como ser um Treinador de Surf

Como entrar na carreira de Surfista?

Seguir uma carreira de surfista profissional não é fácil. Não basta ter talento (infelizmente). É preciso ter muita disposição, mas também é preciso ter dinheiro para participar dos eventos internacionais até que surja um patrocínio.

Os atletas profissionais ganham dinheiro com os prémios das competições (mas só um ganha!), mas o que faz com que possamos fazer disso uma profissão é o facto de termos patrocinadores (marcas que acreditam em nós e pagam-nos uma quantia mensal ou anual, ou pagamentos únicos, dependendo do contrato feito).

É por esta razão que muitos jovens acabam por desistir do sonho de seguir uma carreira no surf. É certo que não é fácil, mas quando temos um sonho, devemos fazer todos os possíveis para concretizá-lo.

A procura de apoios, por exemplo, ou fazer “vaquinhas”, é uma possibilidade para se conseguir subsistir até que surjam patrocinadores.

Onde estudar para Surfista?

Para te tornares surfista profissional, é importante que tenhas domínio da técnica em cima de uma prancha de surf. Sendo assim, aconselhamos-te a que procures uma escola de surf, ou um professor particular.

Para te auxiliarmos, reunimos aqui algumas escolas que te podem interessar. Ora vê!

Portugal:

Brasil:

Se o teu sonho é tornares-te um surfista profissional, então segue em frente. Dedica-te bastante, esforça-te e luta por aquilo que queres. Nós, do Guia das Profissões, desejamos que conquistes tudo aquilo que desejas.

Partilhar Post

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Scroll to Top

A tua opinião conta para nós!

Participa no Inquérito de Satisfação do Guia das Profissões e ajuda-nos a melhorar. Responde agora e ganha o e-book “Como organizar o Seu Tempo?”

mulher apontando