Terapeuta Sexual / Sexologia

Terapeuta Sexual / Sexologia

Mais sobre a profissão

Modalidades:

Presencial

Matérias relacionadas:

Biologia Psicologia Sociologia

Idiomas:

Inglês, Português

O Terapeuta Sexual é um profissional de Sexologia e, portanto, é especializado na sexualidade humana. Assim, estuda o comportamento e as interações neste âmbito e, através da terapia sexual, ajuda a resolver problemas.

A Sexologia ainda é uma área tabu para algumas pessoas. Mas não tem nada de escandaloso como alguns podem pensar!

Trata-se de uma área científica que estuda o comportamento sexual humano. Assim, o Terapeuta Sexual ou Sexólogo pode ajudar a resolver problemas como a falta de desejo sexual e as dificuldades em atingir o orgasmo, entre outros.

O que é certo é que o trabalho destes profissionais é muito parecido com o de um Psicólogo. Portanto, se estavas a pensar que podia ser outra coisa, tira já isso da ideia!

Mas continua a ler para saberes tudo sobre esta área…

O que é a Sexologia

A Sexologia estuda tanto as funções do corpo como os comportamentos e até os interesses sexuais.

Assim, o Sexólogo usa uma série de sabres de outros campos, como, por exemplo, a Biologia, a Psicologia, a Sociologia e a Antropologia. Mas até pode precisar de conhecimentos da Criminologia, conforme as situações que tenha em mãos.

O professor e biólogo norte-americano Alfred Kinsey é visto como um dos “pais” da Sexologia. O também Sexólogo fundou o Instituto para a Pesquisa Sexual da Universidade de Indiana, em 1947. Os seus estudos provocaram muita polémica.

Mas, ainda hoje, o tema do sexo provoca alguma controvérsia e há muito por descobrir nesta área.

Nos últimos anos, os estudos em torno do orgasmo feminino e do clitóris tem motivado muita curiosidade, bem como algum burburinho à mistura.

O que faz um Terapeuta Sexual

O Terapeuta Sexual ou Sexólogo trabalha com indivíduos ou casais para melhorar as suas vidas sexuais.

Assim, lida com temas como o desejo e o orgasmo, mas também com a intimidade em si. Isto significa que tem uma intervenção que pode ir para lá da mera relação sexual. Portanto, acaba por influenciar as relações entre casais no seu todo.

O Sexólogo tanto pode trabalhar em investigação como dar aulas, ou ainda abraçar uma componente “curativa” como Terapeuta Sexual.

Mas o que é a Terapia Sexual?

Trata-se de um tipo de Psicoterapia focado na sexualidade. Portanto, o Terapeuta Sexual aborda problemas mentais relacionados com o sexo, seja em casais ou em indivíduos isolados.

Além disso, pode abordar questões relacionadas com as funções sexuais, e, logo, eventuais disfunções sexuais. Mas também lidar com questões de intimidade e de sentimentos.

Numa altura em que há cada vez maior abertura de mentalidades para falar de bem-estar sexual, esta é uma vertente da Saúde humana que vem ganhando importância.

Quais as suas funções

O trabalho do Terapeuta Sexual ou Sexólogo pode envolver funções distintas conforme a área de intervenção. Mas é certo que também tem um papel de “educação”.

Assim, esse profissional deve usar uma linguagem inclusiva, respeitando pessoas com todo o tipo de identidades de género e sejam heterossexuais ou homossexuais.

Aliás, é importante sublinhar que o Sexólogo nunca deve julgar os seus pacientes. A sua missão é entender os seus problemas e levá-los a encontrarem a melhor solução para os mesmos.

Neste processo, precisa de dominar uma série de conhecimentos, desde Anatomia a Fisiologia e Reprodução. Mas também tem de conhecer técnicas de Psicologia e saber de Biologia e até de Ginecologia.

Áreas de Intervenção da Sexologia

Para perceberes um pouco melhor o trabalho de um Sexólogo, vamos indicar-te as suas principais áreas de intervenção…

Sexologia Clínica

A Sexologia Clínica é o campo da Terapia Sexual. Portanto, trata-se de prestar um apoio de âmbito psicológico, mas no domínio do sexo.

O Terapeuta Sexual ajuda os seus pacientes a ultrapassarem dificuldades, mas também a conhecerem-se melhor neste campo. Portanto, ajuda-os com técnicas e ferramentas para promover o seu bem-estar sexual.

Neste campo, o Sexólogo pode lidar com temas como disfunção erétil, ejaculação precoce ou retardada, bem como com compulsões sexuais.

Mas também pode fazer um trabalho mais focado na descoberta sexual, sugerindo exercícios nesse sentido ou para lidarem com desconfortos sexuais.

Contudo, também pode encaminhar pacientes para especialidades como a Psiquiatria ou a Urologia, se suspeitar de problemas que não consiga tratar.

Investigação

A pesquisa é uma das grandes áreas de intervenção de um Sexólogo. Neste caso, pode fazer estudos sobre sexualidade no âmbito da História, da Antropologia ou da Sociologia, por exemplo.

Mas também pode estuda e analisar o desenvolvimento e o comportamento sexual das pessoas, ou ainda dedicar-se ao estudo de determinadas funções ou órgãos sexuais. Há várias pesquisas sobre como o pénis, a vulva ou o clitóris vivenciam o orgasmos, por exemplo.

Ensino

Outra vertente importante da Sexologia é o Ensino. Neste caso, os profissionais da área podem dar aulas em Universidades ou Institutos Politécnico, ou em outros estabelecimentos de ensino.

Educação Sexual

Esta vertente passa por integrar programas governamentais ou de organizações não governamentais dedicados à formação sobre sexualidade.

Portanto, os Sexólogos envolvidos fazem palestras e esclarecem dúvidas. Mas atuam, sobretudo, na prevenção de infeções sexualmente transmissíveis e de gravidezes não desejadas.

Sexologia Forense

Finalmente, o Sexólogo pode trabalhar em parceria com equipas médicas e policiais para resolver crimes sexuais.

Neste caso, o trabalho passará por ajudar a encontrar pistas para resolver os casos policiais, mas também para ajudar a cuidar das vítimas.

Quanto ganha um Terapeuta Sexual

Os salários nesta área podem variar muito conforme o tipo de intervenção do profissional.

Assim, será muito diferente trabalhar como professor numa instituição de ensino ou ter um consultório próprio de terapia sexual.

Contudo, esta é uma área que pode garantir bons rendimentos, sobretudo para quem trabalha como Terapeuta Sexual. Este é um campo cada vez mais requisitado e, portanto, os ganhos podem ser bem interessantes para os profissionais mais conhecidos.

Saídas no Mercado de Trabalho

Há várias saídas possíveis para os profissionais de Sexologia, desde instituições de ensino até empresas ou laboratórios de pesquisa. Mas até podem trabalhar na indústria farmacêutica ou para marcas de produção de brinquedos sexuais.

Contudo, também podem colaborar com entidades governamentais, por exemplo, para definir programas de Educação Sexual.

Além disso, a vertente de profissional independente é também muito promissora. Os Terapeutas Sexuais mais experientes optam, muitas vezes, por trabalhar por conta própria. Essa é uma boa estratégia, sobretudo para os Sexólogos mais famosos que podem ter mais pacientes e, portanto, mais rendimentos.

Contudo, numa fase inicial da carreira, também podem trabalhar em clínicas, fazendo terapia sexual para casais e indivíduos.

Nos últimos anos, a vertente do Coach Sexual vem vivendo uma procura maior. Este é outro tipo de trabalho que o Sexólogo também pode fazer numa vertente mais de aperfeiçoamento sexual.

Como entrar na carreira de Terapeuta Sexual

Não há um caminho único para quem quer enveredar pela Sexologia, pois é uma área que implica conhecimentos interdisciplinares.

Assim, há pessoas que abraçam esta área depois de terem feito graduações em Sociologia, Psicologia, Biologia ou até em Saúde Pública. É tudo uma questão de interesses pessoais!

Claro que depois de uma graduação inicial em alguma dessas áreas, ou em outras, será necessário fazer uma especialização em Sexologia, em Sexualidade Humana ou em Terapia Sexual.

Mas, por norma, os Sexólogos têm pós-graduações, mestrados ou doutoramentos. Assim, será sempre uma boa aposta seguir esse caminho, para aperfeiçoar os estudos na área e ganhar trunfos para o mercado de trabalho.

Também há programas de certificação em Sexologia, mas é preciso avaliar se têm a qualidade devida. Além disso, não são necessariamente obrigatórios para trabalhar na área.

Contudo, é sempre boa ideia obter credenciais junto de associações profissionais do setor como a Sociedade Portuguesa de Sexologia Clínica (SPSC) ou da Abrasex – Associação Brasileira dos Profissionais de Terapia Sexual.

Estas entidades também são excelentes para obter informação sobre como trabalhar  na área.

Como obter a certificação de Terapeuta Sexual

Para obter a certificação como Terapeuta Sexual é sempre necessário ter formação específica na área.

Em Portugal, é preciso concluir três níveis de formação teórica:

  • 1º Nível – Sexologia Educacional
  • 2º Nível – Counselling / Aconselhamento
  • 3º Nível – Sexologia Clínica.

Além disso, é preciso cumprir um estágio que inclua treino clínico intensivo, bem como realizar um trabalho de investigação final que será avaliado por um júri da SPSC.

No Brasil, a credenciação na Abrasex certifica a qualidade dos profissionais de Sexologia. Nesse sentido, é preciso ser associado da Associação para poder usar um selo de Terapeuta Sexual credenciado.

Mas o cadastro na Abrasex só pode ser feito por quem for estudante ou profissional qualificado nas áreas da Saúde Sexual, da Educação Sexual e da Terapia Sexual.

Onde estudar Sexologia

Existem muitas áreas que podem seguir-se para acabar na Sexologia, desde Psicologia a Medicina, passando pela Sociologia até à Antropologia e à Biologia.

Mas, depois disso, terás sempre de fazer um mestrado ou pós-graduação na área da Terapia Sexual e da Sexologia. Sem esse passo, não terás oportunidade de trabalhar na área.

Assim, deves procurar a solução que melhor for ao encontro dos teus interesses e competências.

Para te dar uma ajuda, deixamos-te algumas opções que te podem interessar…

Portugal:

Brasil:

Depois de teres percebido o que é a Sexologia e o que faz um Terapeuta Sexual, já podes ter uma ideia sobre se é o caminho que queres seguir. Encontraste a tua profissão ideal? Segue em frente e capacita-te! Torcemos pelo teu sucesso.

Mas se continuas com dúvidas, aproveita para espreitar o Simulador de Profissões. Encontrarás profissões alternativas que se podem ajustar na perfeição ao teu perfil!

Partilhar Post

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top