Trombonista

trombonista

Mais sobre a profissão

Modalidades:

Presencial, Ar Livre

Matérias relacionadas:

História da Cultura e das Artes Matemática Oficina de Artes

Idiomas:

Francês, Inglês, Português

O trombonista é um músico profissional que toca trombone (instrumento de sopro da família dos metais). Este profissional pode atuar em orquestras (sinfónicas e filarmónicas), assim como em outros projetos musicais de diferentes estilos e géneros de música, como o jazz, por exemplo.

Para os amantes de música, principalmente para aqueles que são apaixonados por instrumentos de sopro, o trombone mostra-se fascinante. Da mesma forma que o violino, ele não tem as notas marcadas ao longo da vara, requerendo uma memória física do músico.

Esta característica faz com que a aprendizagem do instrumento seja mais difícil, mas também é gratificante (até porque o som do trombone é muito expressivo).

Se és um amante de música e adoras trombone, este artigo foi feito para ti. Aqui, vais descobrir tudo o que precisas saber para seguires uma carreira na área musical, assim como outras informações úteis sobre a profissão de trombonista.

Vamos?

Trombone

O trombone surgiu no século XV, chamado na altura de “sacabucha”. O formato do instrumento era já muito idêntico do atual e era muito usado para tocar músicas litúrgicas, mas também era usado para tocar músicas populares.

Uma das particularidades do trombone é a vara. O trombonista usa a vara para ir mudando de nota, enquanto os outros instrumentos de sopro funcionam à base de chaves.

Vale lembrar, também, que a nota que conseguimos no instrumento também é dada a partir da boca, ou seja, vamos “soprando” a nota que queremos.

O som do trombone é mais grave do que o trompete, mas é mais agudo do que a tuba. Para as regiões média e grave, a notação é na clave de fá, mas para os médios e agudos a notação é clave de dó. Em alguns casos, para a região aguda, utiliza-se a notação em clave de sol.

Tipos de Trombone

Os trombones tenor e baixo foram os mais usados durante o Romantismo e perduram até aos dias de hoje.

O trombone alto, além de mais pequeno, também é mais agudo do que o trombone tenor. Compositores mais clássicos fazem muito uso deste tipo de trombone. Beethoven foi o primeiro compositor que colocou o naipe de trombones na orquestra tal como o conhecemos atualmente (4º movimento da 5ª sinfonia).

O trombone soprano está a ser resgatado na música nos últimos tempos, depois de ter sido deixado de lado durante muito tempo.

O trombone contrabaixo é um tipo de trombone mais raro e são poucas as peças em que o conseguimos ouvir. No entanto, este tipo de trombone é muito importante, tendo um papel principal em Wagner, por exemplo.

As surdinas são hoje usadas para alterar o timbre do trombone, dependendo do som que queremos obter com o instrumento, e estas são instaladas no instrumento pelo próprio músico.

Para saberes um pouco mais sobre este instrumento de sopro, deixamos-te aqui um vídeo do trombonista Darcio Gianelli, no qual ele fala um pouco mais sobre a evolução deste instrumento.

O que faz um Trombonista?

O trombonista toca trombone. Ele pode participar de grandes orquestras, bandas sinfónicas, ou até de grupos de estilos musicais para além do clássico, como o popular e o jazz, por exemplo. Sendo assim, este é um músico muito versátil e capaz de fazer interpretações brilhantes de várias e diferentes músicas.

Como qualquer músico, a rotina envolve muito treino e estudo. É como se costuma dizer: “a prática leva à perfeição”. No caso da música, esta é uma condição básica, principalmente se quisermos ser profissionais de referência.

Embora os trombonistas atuem ao vivo, muitos optam por seguir uma carreira longe dos palcos. Sem dúvida, o mundo do espetáculo é fascinante. No entanto, nem todas as pessoas apaixonadas por música sonham em pisar um grande palco e tocar para milhares de pessoas.

A área do ensino é, com toda a certeza, uma oportunidade para os músicos que não sonham em ser artistas de palco. Neste caso, a rotina passa por ensinar crianças, jovens e adultos a arte de tocar trombone.

Quais as suas funções

Enquanto músico, a principal função do trombonista é fazer atuações ao vivo. Portanto, ele tem de ensaiar bastante as peças que irá interpretar, não só com a banda ou orquestra, como sozinho.

No caso de se tratar de uma orquestra, por exemplo, este profissional deve seguir as orientações dadas pelo maestro. É este último o responsável por fazer a interpretação máxima da obra e orienta os músicos para que estes toquem da forma que ele deseja.

Além destas funções, os trombonistas têm também de cuidar do seu instrumento musical. Eles são responsáveis pela sua manutenção e limpeza, assegurando que ele está sempre em perfeitas condições para as atuações.

Enquanto professor de trombone, a tua principal função é ensinar os alunos a técnica do trombone, mas sempre adaptando os conhecimentos passados ao nível em que estes se encontram.

É importante que, além da técnica do instrumento, também ensines teoria musical aos alunos, até porque a leitura de partituras é essencial para qualquer músico que queira evoluir no instrumento.

Saídas no Mercado de Trabalho

O trombonista pode fazer parte de orquestras, bandas sinfónicas, filarmónicas, ou de bandas de outros estilos e géneros musicais, como vimos ao longo deste artigo. No entanto, existem outras possibilidades profissionais para os trombonistas.

Como já dissemos, a área do ensino é uma das mais procuradas. Podes dar aulas individuais ou em grupo, em casa ou a partir da internet, por exemplo. Mas também podes querer seguir uma carreira mais sólida, dando aulas em escolas, faculdades, academias e conservatórios de música.

Para além do ensino, também podes trabalhar como músico de sessão. Neste caso, irás trabalhar diretamente com a editora (gravadora), incluindo as partes de trombone nas músicas de álbuns de outros artistas.

Como entrar na carreira de Trombonista?

Se queres seguir a profissão de trombonista, o nosso conselho é que procures ter uma formação superior em música. Embora não seja obrigatória para fazeres parte da maior parte dos projetos musicais, se quiseres tornar-te professor de música, ou se quiseres fazer parte de uma grande orquestra, esta formação é condição indispensável.

Sendo assim, o melhor caminho a seguir é o ensino artístico (articulado) desde cedo, seguindo posteriormente a faculdade de Música.

Além de aprenderes matérias importantes para o desempenho das tuas funções, vais conhecer muitas pessoas do meio, o que te poderá abrir muitas portas no futuro.

O mundo da música (e das artes em geral) funciona muito à base de indicações. Por isso, quanto mais pessoas conheceres, mais chances terás de que alguém te indique para preencheres uma vaga num projeto musical.

Onde estudar para Trombonista?

Como dissemos, o curso superior de Música é muito importante se quisermos seguir uma carreira como trombonista profissional. Por isso, reunimos aqui alguns dos cursos existentes, os quais te podem interessar bastante. Ora vê!

Portugal:

Brasil:

Como vimos ao longo de todo o artigo, a profissão de trombonista pode ser muito desafiante e oferece diferentes possibilidades profissionais. Por isso, se o teu sonho é tocar trombone de forma profissional, não desistas! Segue o teu sonho, pois valerá muito a pena. Sucesso!

Partilhar Post

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Scroll to Top