Ceramista

Ceramista

O ceramista é o artesão que molda argilas para produzir objetos de cerâmica. Trata-se de uma arte que vem da Pré-História e que está ligada à cultura dos povos. Portanto, mais do que uma profissão reflete o tempo e a sociedade de quem a pratica.

Outros nomes para esta profissão:

  • Modalidades: Presencial
  • Ordenado Médio Mensal: Mínimo - 1000€
  • Empregabilidade: Baixa
  • Empregabilidade: Trabalho Solitário, Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Desenho, História da Cultura e das Artes, Materiais e Tecnologias, Oficina de Artes, Química
  • Idiomas: Português

O ceramista idealiza e fabrica objetos e artefactos a partir de argila ou de barro moldado, segundo um processo de endurecimento pelo calor do forno a altas temperaturas.

Um artesão que se dedique a este ofício precisa de ter um grande talento manual, bem como um excelente sentido estético. Além disso, tem de ser um artista sensível.

A dedicação e a paixão são outras características necessárias para se ser um bom ceramista, uma vez que a profissão vive muito do empenho pessoal de quem a pratica.

Além disso, é preciso ter apetência para as artes e não ter medo de um pouco de sujidade!

Quanto ganha um ceramista

A maioria dos artesãos tem rendimentos baixos ou muito instáveis, pelo que pode ser complicado viver apenas desta atividade.

Há pessoas que começam a fazer umas peças de cerâmica como um hobby, enquanto vão mantendo uma profissão mais segura em termos de rendimentos.

Essa pode ser uma boa alternativa para os iniciantes, sobretudo para pessoas que ainda não têm um nome reconhecido na área. Assim, vão ganhando experiência e fama até conseguirem viver exclusivamente da cerâmica.

Sabia que a palavra cerâmica vem do grego keramikós que significa “de argila”?

A cerâmica é uma arte praticada pelo homem desde a Pré-História. Inicialmente, era usada sobretudo para fazer objetos domésticos utilizados no dia-a-dia.

A argila era a escolha natural, já que se trata de um material resistente e impermeável, além de ser fácil de trabalhar e de obter.

Há vestígios de cerâmica de outros tempos que são importantes achados arqueológicos, encontrados em escavações em vários pontos do mundo, e que testemunham a forma como outros povos viviam.

A cerâmica que é feita nos nossos tempos também vai refletir, no futuro, a cultura dos dias de hoje.

O que faz um ceramista

O trabalho do ceramista é tratar da preparação de massa cerâmica, desenvolvendo moldes e modelos, além de formatar as peças. Cabe-lhe ainda tratar da cozedura dessas peças em fornos adequados que trabalham a altas temperaturas.

A evolução técnica da profissão tem permitido aos artesãos utilizarem novas formas de fazer cerâmica, mas há procedimentos milenares que continuam a ser repetidos em atelieres por todo o mundo.

Os ceramistas podem fazer peças por iniciativa própria, no seu atelier, por exemplo, ao sabor da sua criatividade e invenção. Mas também podem trabalhar por encomenda, realizando artefactos a pedido por clientes.

Além disso, podem trabalhar em fábricas de cerâmica ou em ateliers, produzindo peças pensadas por, de forma mais ou menos artesanal.

A profissão depende muito das qualidades e do potencial do ceramista, bem como da sua capacidade de criar e inovar.

Mas também há fatores relacionados com marketing pessoal e autopromoção que podem ajudar um ceramista a ser mais conhecido.

Compreenda melhor como é o trabalho destes profissionais no vídeo que se segue, onde se mostra o processo criativo da ceramista brasileira Sara Ramos…

Quais as suas funções

O ceramista tem de cuidar de todos os processos relacionados com o fabrico e a cozedura das peças de cerâmica. Isso passa por processos como a modelagem, a secagem, a queima e a pintura.

Mas tudo começa com uma ideia ou um desenho, conforme o processo de criação do artesão. Há aqueles que preferem desenhar as peças antes de começarem a fazê-las, enquanto outros conseguem partir para o barro ou argila sem precisarem de um apoio visual.

Depois moldam e elaboram a peça segundo as técnicas desejadas, conforme os efeitos pretendidos.

Também são os ceramistas que cuidam do processo de cozedura das peças que é feito em fornos de cerâmica. Neste caso, precisam de conhecer as temperaturas mais adequadas para cada material utilizado.

No fim de tudo, têm de cuidar de pintar a peça, bem como dos acabamentos necessários. Todavia, é preciso saber escolher as tintas segundo os materiais e os efeitos pretendidos.

Como se vê, o ceramista tem de ser um profissional multifacetado com conhecimentos de diversas áreas artísticas.

Veja no vídeo que se segue como são feitas as peças de cerâmica artesanal para perceber um pouco melhor das funções de um ceramista…

Saídas no Mercado de Trabalho

Os ceramistas podem trabalhar por conta própria, gerindo atelieres seus. Mas também podem exercer funções em empresas da indústria e até do comércio. Assim, podem trabalhar em fábricas de cerâmica, em atelieres de arte ou em olarias.

Além de fabricarem peças e objetos, os profissionais de cerâmica também podem dar formação nesta área. Há entidades que organizam workshops e cursos de cerâmica ao longo do ano e que, portanto, precisam sempre de formadores qualificados.

Também há profissionais que desenvolvem parcerias com outros artesãos, integrando coletivos de arte ou atelieres conjuntos, por exemplo. Dessa forma, dividem despesas e aliam forças na promoção dos seus trabalhos.

Só depois de dar esses primeiros passos em parceria é que alguns ceramistas resolvem aventurar-se em nome próprio. Até porque isso implica outras responsabilidades, como, por exemplo, a gestão da contabilidade, da logística, do site e das redes sociais.

Como entrar na carreira de ceramista

Nos últimos anos, muitos jovens têm revelado um interesse crescente pela cerâmica para desenvolver a sua criatividade. Mas também como uma atividade terapêutica que ajuda a combater o stress e a ansiedade.

E esse pode ser o primeiro passo para entrar na carreira de ceramista, já que, para muita gente, o hobby relaxante vira uma profissão rentável.

Há quem comece por fazer cerâmica como uma segunda fonte de renda, vendendo peças online ou em feiras de artesanato. Mas a atividade acaba por virar paixão e, finalmente, profissão.

Aqueles que já sabem que querem fazer da cerâmica uma fonte de rendimentos, devem procurar formação específica. Embora não seja obrigatório ter um curso para trabalhar nesta área, é sempre a melhor forma de ganhar competências.

Onde estudar para ceramista

Há boas escolas na área das artes que são sempre um bom trampolim para quem quer aprender uma profissão do foro artístico como é a cerâmica.

Como é um ofício que exige conhecimentos de várias áreas, inclusive escultura, pintura, desenho e azulejaria, será interessante que procure cursos naquelas que menos domina. Todavia, tudo depende daquilo que quiser fazer profissionalmente.

Muitas vezes, fazer um curso é a forma de perceber se a cerâmica é mesmo o caminho desejado, pois na hora de praticar as técnicas do ofício, pode nem gostar assim tanto.

Confirme, já de seguida, algumas alternativas de cursos de cerâmica que lhe podem interessar…

Portugal:

Brasil:

Assim, depois de confirmar o que é preciso para ser ceramista, só tem de analisar se é a profissão que quer para o seu futuro. Mas faça uma autoanálise cuidada e avalie bem se tem o que é preciso para meter as mãos no barro! É que não basta querer muito, é preciso ter talento.

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima