Mergulhador

Mergulhador

O mergulhador exerce a sua atividade profissional essencialmente debaixo de água. Nesta profissão, pode-se trabalhador como mergulhador comercial ou militar, bem como exercer o papel de instrutor de mergulho. É um trabalho que requer formação específica e que tem grande exigência física, por isso não é para todos.

Outros nomes para esta profissão:

  • Modalidades: Presencial, Ar Livre
  • Ordenado Médio Mensal: 1000€ - 1500€
  • Empregabilidade: Baixa
  • Empregabilidade: Trabalho Solitário, Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Biologia, Física, Geologia, Matemática, Química
  • Idiomas: Alemão, Espanhol, Francês, Inglês

Ser mergulhador parece uma profissão de sonho – afinal, é só saber nadar bem! Se é um dos que acredita nisso, pense melhor porque é uma profissão com grande exigência e que não é para todos.

Para começar, é uma profissão que exige certificações especiais que só podem ser obtidas com a frequência de cursos de mergulho especializados. E alguns desses cursos não são propriamente baratos.

E para ser mergulhador profissional é preciso ter uma excelente capacidade física, além de uma atitude corajosa perante alguns perigos e muitas dúvidas.

Tem também que estar preparado para a possibilidade de não encontrar emprego facilmente. É tudo uma questão de sorte e de saber agarrar as oportunidades, mas não há necessariamente vagas para mergulhadores todos os dias!

Quanto ganha um mergulhador

O salário de um mergulhador nem sempre é tão bom como poderia parecer. Há um fator de instabilidade associado à profissão, sobretudo para quem trabalhar como mergulhador na área do lazer e/ou do turismo.

A situação pode ser mais confortável e estável para quem for mergulhador comercial, sobretudo para quem tiver uma atividade de risco.

O salário médio ronda os 1800 reais no Brasil. Já um instrutor de mergulho pode receber entre 1200 e 2000 reais mensais.

Em Portugal, um mergulhador pode ganhar entre 800 e cerca de 1000 euros. Noutros países pode subir para valores entre 1500 e 2000, mas aí será conveniente dominar outras Línguas como o Inglês, Alemão ou Francês.

Claro que a experiência de ser mergulhador tem outro tipo de regalias que não o salário, sobretudo para quem tem a paixão do mar. Além disso, pode ser excelente para quem gosta de viajar e não procura uma profissão parada, fechado num escritório.

Mas venha daí saber mais sobre a profissão de mergulhador para ficar com mais certezas.

O que faz um mergulhador

O trabalho de um mergulhador depende muito da área profissional onde se enquadrar.

Se for um mergulhador recreativo pode trabalhar para operadores turísticos ou de lazer como um guia debaixo de água em viagens a locais subaquáticos.

Neste caso, o seu trabalho pode passar apenas pela visita turística debaixo de água ou por proporcionar experiências de mergulho. Mas se for freelancer ou tiver o seu próprio negócio, terá também de tratar dos outros detalhes burocráticos e de marketing associados.

Pode também trabalhar como instrutor de mergulho ou em lojas de material especializado de mergulho, onde será preciso um profissional conhecedor para atender os clientes.

No domínio comercial, pode trabalhar em plataformas de petróleo, em portos e em outras obras civis, procedendo à reparação ou à montagem de estruturas debaixo de água, por exemplo.

Neste âmbito, pode ser uma mais-valia se tiver conhecimentos de soldador.

Um mergulhador pode também fazer carreira na Marinha, nomeadamente participando em ações de combate, ou dedicar-se a tarefas de resgate e salvamento.

Quais as suas funções

As funções de um mergulhador não passam, simplesmente, por mergulhar! Também terá que ser responsável pela verificação e manutenção do equipamento de mergulho (capacete, máscara, botija de ar, fato de mergulho…).

Para lá disso terá que estar atento às condições de segurança, nomeadamente monitorizando a profundidade e os comprimentos do mergulho.

As tarefas mais específicas do profissional de mergulho dependem muito do setor de atividade onde atuar. Pode ter que limpar e zelar pela manutenção de estruturas submersas, designadamente tanques de água, represas e pontes.

O trabalho subaquático implica ainda a montagem e reparação de pilares e fundações de estruturas. Também passa por fazer a inspeção e a eventual reparação de danos em cascos de navios.

Pode ter que executar tarefas de corte e soldadura subaquática, injeções de resina e betão submerso, dragagens de sedimentos e colocar explosivos para demolições ou para quebrar rochas.

Um mergulhador profissional também pode ter de fazer perfurações para realizar explosões subaquáticas. Verificar a situação de navios naufragados e remover eventuais obstáculos debaixo de água são outras funções possíveis.

As tarefas de um mergulhador que se dedica ao salvamento e resgate passam por salvar pessoas em situação de aflição ou por recolher cadáveres.

A apanha de moluscos e de algas, bem como a gravação vídeo ou fotográfica, nomeadamente no âmbito de inspeções, são outras funções de um mergulhador.

Na Marinha, terá de participar em ações de combate, nomeadamente em operações especiais ou em ações para desativar explosivos que podem implicar risco de vida.

Saídas no Mercado de Trabalho

Não há muitas ofertas de emprego para mergulhadores. O mercado é muito fechado e nem sempre aberto a novos profissionais.

Mas em áreas como a petrolífera e a indústria náutica, vão surgindo ofertas. Basta estar atento a sites de ofertas de emprego ou até às redes sociais das grandes empresas, onde costumam divulgar que estão a recrutar.

As escolas de mergulho e os operadores turísticos são outra boa alternativa para procurar emprego, mas também não espere que haja muitas ofertas aqui.

A localização geográfica é muito importante para encontrar saídas de trabalho como mergulhador – perto do mar há, obviamente, mais oferta de emprego para estes profissionais.

Ser mergulhador da Marinha

Enveredar por uma carreira na Marinha é uma boa opção para quem deseja tornar-se mergulhador e não pode pagar os cursos existentes que são, habitualmente, caros.

Mas entrar na Marinha exige uma excelente preparação física, além de gosto pela vida militar. Por outro lado, os critérios de admissão podem ser bem rigorosos.

Portanto, em primeiro lugar, deve informar-se sobre como pode ingressar na Marinha do Brasil ou sobre as condições de admissão na Escola Naval da Marinha Portuguesa.

Entrar na Marinha implica ter uma idade mínima e cumprir exames médicos e físicos para avaliar a aptidão física, militar e naval, bem como a capacidade de adaptação ao meio aquático. E deve ter um comportamento moral e cívico limpo, sem incidentes.

Na Marinha Portuguesa, ter tatuagens ou piercings é um fator de exclusão para quem quiser seguir esta via militar.

Espreite o testemunho de um mergulhador da Marinha Portuguesa…

Mergulhador de Saturação ou Mergulhadores Saturados

Os mergulhadores saturados ou os profissionais de mergulho de saturação enquadram-se no leque das profissões mais perigosas do mundo. Estão em causa mergulhos que podem chegar a 300 metros de profundidade.

Trabalham, habitualmente, nas indústrias de petróleo e gás e podem ter bons salários, embora com contratos a termo, só durante alguns meses por ano.

Mas os riscos associados a este tipo de mergulho também são muitos – por isso, está classificada como uma profissão de Alto Risco no Brasil.

Os mergulhadores saturados podem exercer a atividade em plataformas de petróleo, em obras subaquáticas de construção civil e hidroelétricas, ou em investigações ou resgates.

Mergulham a profundidades superiores a 50 metros e o nome saturado refere-se ao ponto em que o organismo alcança o limite de absorção dos gases respiratórios.

Para executar estes mergulhos, precisam de passar por um processo de compressão dentro de uma câmara hiperbárica, onde permanecem durante várias horas para habituar o corpo a atingir a pressão das grandes profundidades.

Para poder ser mergulhador saturado, é preciso ter a certificação profissional de mergulhador raso (até 50 metros de profundidade) há mais do que dois anos. Além disso, tem que ter um curso com uma certificação internacional

O requisito fundamental, contudo, é ter a aptidão física necessária para poder mergulhar a tão elevadas profundidades.

Como entrar na carreira de mergulhador

Não é possível exercer a atividade de mergulhador profissional sem ter as devidas certificações.

Em Portugal, o acesso à profissão depende da frequência de um curso de mergulho profissional que seja reconhecido pela Direção-Geral da Autoridade Marítima.

Há uma limitação de idade (candidatos devem ter entre 18 e 60 anos na data de início do curso) e é preciso apresentar documentos médicos de aptidão física e psicológica.

Os profissionais de mergulho em Portugal que são certificados têm uma caderneta e um cartão de mergulhador profissional emitido pela Direção-Geral da Autoridade Marítima.

No Brasil, é necessário um certificado de habilitação de um curso de mergulho profissional raso emitido por uma escola reconhecida pela DPC – Diretoria de Portos e Costas.

Também é preciso apresentar um atestado de Saúde Ocupacional (ASO) emitido por um médico do trabalho a comprovar a aptidão física e mental, bem como as boas condições de audição e de visão.

Certificação para instrutor de mergulho

Quem quer ser instrutor de mergulho precisa de realizar vários cursos profissionais de mergulho, abrangendo áreas específicas diversas como flutuabilidade, nitrox, primeiros socorros, provedor de oxigénio, resgate, Divemaster e Desenvolvimento de Instrutores.

Além disso, um Instrutor de mergulho tem de ter o certificado emitido pela PADI – Professional Association of Diving Instructors https://www.padi.com/courses/open-water-diver, a maior e mais prestigiada certificadora de mergulho do mundo.

Os cursos PADI cumprem os requisitos da WRSTC – The World Recreational Scuba Training Council, um conselho que integra as entidades certificadoras de mergulho profissional de todo o mundo.

Para trabalhar no âmbito do mergulho comercial, por exemplo na indústria petrolífera, é conveniente ter a certificação IMCA (Internacional Marine Contractors Association), bem como a certificação ADCI (Associaton of Diving Contractors Internacional).

Com estas duas certificações, pode trabalhar quase em qualquer país do mundo e numa panóplia de empresas de diferentes setores, já que atestam que recebeu formação ao nível da que é ministrada nos cursos profissionais para atividades hiperbáricas.

Mas antes de se mudar para um novo país, deve procurar informação específico sobre os requisitos internos para ser mergulhador profissional, já que alguns países podem ter normas próprias.

Onde estudar para mergulhador

Já percebeu, conforme descrito acima, que ter uma formação profissional específica e certificação reconhecida é fundamental para ser mergulhador.

Por isso mesmo, é importante que procure cursos certificados e de boa qualidade, o que lhe vai garantir possibilidades de exercer a profissão de mergulhador. Dadas as especificidades e exigências da profissão, não há muitas escolas e cursos que sejam oficialmente reconhecidos – o que exige especial atenção.

Portugal:

Brasil:

A profissão de mergulhador pode exigir um elevado investimento, tanto financeiro como físico. Por isso, é importante que sinta mesmo aptidão para trilhar o caminho difícil até conseguir encontrar e fazer um bom trabalho. Depois disso, só terá de aproveitar as oportunidades e deitar-se ao mar como um mergulhador motivado.

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima