Engenharia Informática (Engenharia de Computação)

Engenharia Informática (Engenharia de Computação)

A engenharia informática (engenharia de computação), também conhecida como engenharia informática e de computadores, é uma das áreas com maior saída no mercado de trabalho atual. Ela reúne disciplinas de engenharia, como física e matemática, e disciplinas de Tecnologias de Informação e Sistemas de Informação.

Outros nomes para esta profissão: Engenheiro Informático, Engenheiro de Computação

  • Modalidades: Teletrabalho, Presencial
  • Ordenado Médio Mensal: 1500€ - 2000€
  • Empregabilidade: Alta
  • Empregabilidade: Trabalho em Equipa
  • Disciplinas do Secundário/ensino médio: Informática, Matemática
  • Idiomas: Inglês, Português

Temos assistido a um aumento progressivo da procura por este curso superior, ao mesmo tempo que a oferta académica segue a mesma tendência de crescimento, especialmente nas últimas duas décadas.

Sem dúvida, este crescimento veio trazer profissionais qualificados a um mercado de trabalho que estava a precisar deles, e essa é uma necessidade que se mantém, e é cada vez maior.

Sendo assim, esta é uma profissão com bastante saída profissional e é uma excelente opção para aqueles que querem um emprego estável, com um salário acima da média. O curso superior é uma oportunidade também para os técnicos de informática conseguirem subir e progredir na carreira.

Se quer saber mais sobre esta profissão, continue a ler este artigo e descubra o que o profissional de engenharia informática faz no seu dia a dia, quais as funções que desempenha, as saídas no mercado de trabalho e o que precisa fazer para entrar nesta carreira!

O que faz um Engenheiro Informático (Engenheiro de Computação)?

Um engenheiro informático (Portugal), ou engenheiro de computação (Brasil), dedica-se à projeção e construção de hardware e software.

Sendo assim, este profissional trabalha tanto na parte física do computador, como na criação de programas. Ao atuar com hardware, o profissional fica responsável por desenvolver as placas e os circuitos eletrónicos.

Ao atuar na parte de software, o engenheiro fica responsável por criar programas e aplicativos para computadores e outros dispositivos.

Os engenheiros informáticos, ou de computação, podem também trabalhar na área da automatização industrial e robótica, sendo responsáveis pelo desenvolvimento de sistemas digitais e robôs que atuam em indústrias e fábricas.

Podem também seguir uma carreira académica, dando aulas na faculdade ou para alunos de cursos técnicos e profissionalizantes. Para atuar na carreira académica universitária é necessário ter o mestrado e doutorado, no Brasil, e mestrado ou doutoramento em Portugal.

Para desempenhar corretamente as suas funções, o profissional formado em engenharia informática precisa ter uma grande facilidade e gosto pela matemática, assim como disciplinas mais técnicas, como linguagens de programação. Tendo em conta que esta é uma área em constante evolução, É importante que os engenheiros estejam sempre atualizados.

Quais as suas funções

A principal função de um profissional formado em engenharia informática é conceber e desenvolver sistemas baseados em computadores. Este profissional também trata de toda a programação, assim como hardware. No que diz respeito ao hardware, este trabalha em parceria com os engenheiros eletrotécnicos.

O Engenheiro de computação fica também responsável por fazer a análise dos sistemas de informação nas empresas, assim como informatizar os computadores e de desenvolver e instalar os programas necessários.

É também o engenheiro que queria as redes de internet e Intranet, define os seus parâmetros e ligações, e garante a segurança dos dados.

Para tal, estes profissionais precisam ter um grande raciocínio lógico, assim como uma excelente capacidade de concentração. Além disso, é importante que eles sejam capazes de conceptualizar os processos de forma mental, e é imprescindível que tenham uma boa capacidade de comunicação e gosto por trabalhar em equipa.

Organização e disciplina são fundamentais para o exercício das suas funções. Os sistemas têm de ser criados sem erros para poderem ser operacionais. Além dos conhecimentos de matemática, é importante que o profissional domine o idioma inglês, não só para a programação, mas também para conseguir estar a par das mudanças e adaptar-se a elas o mais rápido possível.

Saídas no Mercado de Trabalho

Em Portugal, ainda existe falta de profissionais qualificados na área da informática no mercado de trabalho. Por isso, este é um curso com bastante saída. É também uma excelente opção para aqueles que desejam evoluir na carreira profissional, podendo estudar e trabalhar ao mesmo tempo.

A procura destes profissionais tende a ser muito maior nos próximos anos, tanto nas grandes cidades como nas áreas rurais, pois todas as empresas estão a perceber o quão importante é a sua presença na internet, assim como é importante informatizar todo o sistema de informação das empresas.

Esta é uma atividade muito bem remunerada, o que a torna ainda mais aliciante. Apesar de o mercado da informática já ser amplo, existem ainda novas áreas de trabalho que estão por explorar e, no futuro, terão um crescimento exponencial. Uma dessas áreas é a vertente sociocultural, na qual os informáticos criarão sistemas que façam ligações de comunicação, assim como sistemas que permitam o cruzamento de conhecimentos.

Da mesma forma, o Brasil apresenta também uma grande carência de profissionais formados na área. Apesar de haver um crescente interesse por parte dos alunos em seguir esta carreira, ainda está bem abaixo da demanda do mercado de trabalho. O salário é elevado e acima da média.

Os profissionais formados em engenharia informática (engenharia de computação) podem trabalhar no setor financeiro, como empresas de seguros ou instituições bancárias, assim como na indústria, na área das telecomunicações, em comércio de software e hardware, e também em empresas de consultoria e auditoria.

Grandes empresas também contratam os engenheiros, especialmente aquelas ligadas à comunicação social, mas também pequenas e médias empresas que queiram informatizar os seus sistemas.

Como entrar na carreira de Engenharia Informática

Para entrar na carreira de Engenharia Informática em Portugal, precisa de concluir o mestrado integrado correspondente, o qual tem duração de 5 anos. Aqueles que fizerem a licenciatura de 3 anos podem atuar como técnicos, mas não são considerados engenheiros. É também importante que estes profissionais sejam acreditados na ordem dos engenheiros. Poderá validar essa acreditação no site da ordem. Sem essa acreditação o seu diploma não é considerado válido e, por isso, não poderá exercer a sua profissão.

No Brasil, também necessita ter o diploma de bacharel em engenharia de computação que seja credenciado pelo Ministério da Educação, e necessita ainda de obter o registro junto do Conselho Regional de Engenharia arquitetura e Agronomia.

Onde estudar Engenharia Informática

Portugal:

Brasil:

Está à procura de uma profissão de futuro? Quer crescer profissionalmente? Gosta de Tecnologias e de Matemática? Então não deixe de ponderar fazer o curso de Engenharia Informática (Engenharia de Computação)! Ao sucesso!

Partilhar:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no linkedin

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima